Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

Perfeccionismo: é bom ou ruim?

18/12/2020 às 13:42 PNL

Perfeccionismo: é bom ou ruim?

Você é uma pessoa perfeccionista? De acordo com o dicionário, o perfeccionismo é o ato de buscar a perfeição absoluta. E esse conceito pode ser bom ou ruim, dependendo das características de cada pessoa.

Aqui vamos mostrar os efeitos positivos e negativos do perfeccionismo e como é possível equilibrar as ações para não sofrer os impactos negativos dessa característica. Isso é importante para o seu desenvolvimento pessoal.

Características do perfeccionismo

Se você está em dúvida se é ou não perfeccionista, abaixo vamos mostrar as principais características negativas e positivos desse conceito. Confira abaixo:

Pontos positivos

  • Detalhismo: O perfeccionismo torna as pessoas mais detalhistas. Isso pode ser uma característica positiva quando pensamos que o detalhismo faz pessoas conferirem todos os detalhes antes de concluir uma tarefa.
  • Reconhecimento: Quem é perfeccionista geralmente se dedica a uma atividade com primor.
  • Dar o máximo: uma pessoa perfeccionista sempre dá o seu máximo em qualquer ação para fazer tudo com perfeição.

Pontos negativos

  • Culpabilização: Uma pessoa perfeccionista acaba se culpando demais pelos seus erros, sem tirar nenhuma crítica construtiva, apenas buscando se culpar pelo que não deu certo.
  • Não aceita bem críticas: Assim como não consegue ser construtivo para si próprio, uma pessoa perfeccionista não aceita bem críticas de outras pessoas.
  • Dificuldade para trabalhar em equipe: Os perfeccionistas têm diferente de trabalhar em equipe. Eles são pessoas que se isolam e só confiam em si próprios para executar tarefas, sempre buscando trabalhar sozinhas.
  • Excesso de autoconfiança: Uma pessoa perfeccionista tem muita confiança em si mesma, o que seria algo positivo, se não extrapolasse um nível aceitável. Perfeccionistas são exibicionistas e não gostam de serem contrariados.
  • Insatisfação: O perfeccionismo gera bastante insatisfação. Estas pessoas nem sempre se contentam com o resultado que almejam e preferem fazer tudo sozinhas, desde o começo até o fim, sem a ajuda de ninguém.
  • Muito metódicos: Pessoas com essa característica são metódicas, elas possuem regras e planos para tudo. E isso gera bastante insatisfação, caso algo não seja feito do modo que elas acham certo.

Como percebo que o perfeccionismo está me fazendo mal?

Nas características que listamos acima, podemos perceber que o perfeccionismo tem seu lado bom e seu lado ruim. Ser detalhista e gostar de fazer tudo com excelência não é nada demais, mas quando passamos do ponto temos que ficar alertar aos efeitos negativos dessa característica.

Listamos abaixo alguns dos sinais mais claros de que o perfeccionismo está lhe prejudicando, confira:

Pensamentos confusos

Se você vive de extremos é sinal de que perfeccionismo está lhe afetando negativamente. Aqui, estamos falando de pessoas que não ponderam suas ações, para eles ou está tudo perfeito ou está tudo horrível, não tem meio termo. Elas são confusas e suas afirmações são tidas como verdades absolutas.

Um detalhe que não saia conforme o esperado, já que é motivo para considerar tudo um grande erro e gerar frustração. O perfeccionista não vê nos erros uma chance de recomeçar, mas sim um motivo para não se aceitar e se culpabilizar pelo ocorrido.

Conheça a nossa Formação em PNL.

Autossabotagem

O perfeccionista é uma pessoa que cria em sua mente uma série de crenças limitantes que podam o seu crescimento. Como mostramos acima, um simples erro é motivo para deixar a ansiedade e a culpa falar mais alto.

Isso resulta no que conhecemos como autossabotagem, que consiste no fato da própria pessoa se colocar “para baixo” e se considerar incapaz. Obviamente, o prejuízo emocional e profissional é enorme, já que reduz a produtividade e dificulta as relações sociais.

Como equilibrar os efeitos do perfeccionismo?

Já entendemos que o perfeccionismo tem dois lados. E por isso, é preciso entender como fazer com que essa característica possa nos ajudar, visando apenas o seu lado positivo. Abaixo, vamos listar algumas ações simples que podem ajudar a manter o perfeccionismo em equilíbrio, confira:

Metas realistas

O primeiro passo para não gerar a frustração causada por essa característica é colocar os “pés no chão” e criar metas realistas. As metas precisam ser mensuráveis e possíveis de serem alcançadas.

Dessa forma, uma pessoa não criará expectativas sobre algo que não é alcançável para o momento. Isso evita o surgimento de frustrações e a autossabotagem.

Perfeição é inatingível

Trabalhar essa afirmação é importante para a vida, seja no meio profissional ou nas relações pessoais é preciso entender que a perfeição é inatingível. É importante ter isto como máxima para entender que é melhor feito do que perfeito.

Ter em sua consciência de que você deu o seu melhor já é o suficiente. Atingir a perfeição é uma busca em vão que nunca vai ser alcançada. Você deve trabalhar com o que tem, fazer o que é possível, do melhor jeito que você conseguir fazer. Isso basta.

Saiba ouvir críticas

É importante que o perfeccionista saiba ouvir críticas para manter o equilíbrio de suas ações. Geralmente, estas pessoas são fechadas para críticas de qualquer cunho, mesmo que elas sejam construtivas.

Entender o que é feedback e como ele pode beneficiar o nosso desempenho é fundamental para o nosso crescimento. Uma maneira de evitar o lado negativo do perfeccionismo é trabalhar a mente para aceitar e considerar críticas externas.

Venha fazer a nossa Formação em PNL

No IBND, temos um curso de PNL com dupla certificação internacional. Não perca mais tempo e venha aprender com os melhores profissionais do mercado tudo sobre a programação neurolinguística.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®