Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

O que são as emoções e como elas interferem na sua saúde

01/02/2021 às 21:13 PNL

O que são as emoções e como elas interferem na sua saúde

As emoções nos acompanham desde a nossa vida intrauterina. Em outras palavras, isso significa que até mesmo um bebê dentro da barriga de sua mãe já está começando a desenvolver as emoções básicas do ser humano.


Além disso, outro fato interessante é que alguns estudos científicos mostram que durante a gestação, as emoções dos pais podem ser absorvidas pelo feto e que até mesmo alguns traumas e fobias podem passar de geração a geração pelo DNA.


A partir do momento em que nascemos, começamos uma jornada de aprendizagem e de interação com as emoções e, ao longo da vida, vamos cultivando formas de lidar com elas. Embora estejamos sempre utilizando essa palavra em diversos contextos, raramente as pessoas sabem definir o que é uma emoção.


Por isso, antes de falarmos da influência que o emocional tem sobre a saúde física, vamos entender um pouco mais sobre o que são as emoções. As emoções podem ser definidas como um conjunto de respostas químicas e neurais geradas com base em nossas memórias emocionais. De acordo com a teoria de Paul Ekman, existem 6 emoções que podem ser entendidas
como básicas e universais. São elas: Surpresa, Nojo, Medo, Felicidade/Alegria, Tristeza, Raiva/ira.


Essas emoções básicas são inatas - ou seja, nascemos com elas - e estão diretamente ligadas ao nosso processo de evolução e adaptação, estando presentes em nossas vidas independente do contexto em que estamos inseridos. Vamos falar brevemente de cada uma delas a seguir:

 


Surpresa

É uma resposta automática do corpo a algum estímulo desconhecido, totalmente novo e inesperado. Normalmente quando somos surpreendidos, nosso cérebro ativa mecanismos que despertam nossa curiosidade e nos colocam em estado de atenção.


Nojo

Sensação de repulsa. É quando nosso corpo rejeita algo imediatamente de forma quase automática. Você já teve nojo de comer alguma coisa? Possivelmente, na infância, você deve ter rejeitado até mesmo alguns alimentos por ter sentido nojo. Esse mecanismo tem a função primordial de nos proteger de intoxicações alimentares, por exemplo.


Medo

O medo age como um mecanismo de defesa, nos colocando em alerta para evitar que nossa integridade física seja afetada. Quando sentimentos medo, nosso corpo produz substâncias que desencadeiam comportamentos e ações para nos proteger de alguma ameaça.

 

Alegria

Quem não gosta de desfrutar dessa emoção? Os momentos de alegria geralmente nos trazem a sensação de recompensa e contentamento e nos motivam a ir a diante para realizar nossos objetivos. Muitas pessoas se sentem muito mais produtivas quando estão alegres, e, de acordo com a PNL, estados emocionais positivos ajudam a potencializam nossos talentos e habilidades.

 

Tristeza

A tristeza geralmente se manifesta como um estado de desânimo, cansaço e solidão. Embora pareça negativa, trata-se de uma emoção saudável, passageira e que nos ajuda a refletir, rever conceitos e evoluir em nossa jornada. Porém, se esse estado emocional se prologa por muito tempo, é fundamental procurar ajuda profissional para evitar que se agrave, desencadeando a depressão e outros problemas dela decorrentes.


Raiva

Você já imaginou que a raiva pode ter uma aplicação positiva? Geralmente as pessoas tendem a ver a raiva como uma emoção negativa, causadora de problemas, agressões e outros comportamentos ruins, porém, em alguns momentos, a raiva pode ser o combustível para nos fazer agir diante de uma situação, vencendo a apatia e a passividade excessivas. Em contextos em que nos sentimos injustiçados, por exemplo, é comum que a raiva nos motive a ir atrás do prejuízo.


Existem outras pesquisas que reúnem uma lista de diversas emoções que experimentamos em diferentes contextos e é, de certo modo, bem complexo conseguir mapear todas as possibilidades nesse sentido, por isso citamos aqui apenas as emoções básicas. Além de aprender sobre as emoções é importante aprender formas de gerenciar esses
estados emocionais para utilizá-los a seu favor.


A PNL é uma ferramenta que tem respostas e caminhos muito eficientes para te ajudar nesse sentido. Como já dissemos antes, as emoções são algo inato e totalmente inerente à nossa existência portanto não há como controlar, suprimir ou eliminar as emoções de nossa vida. O caminho mais eficiente é aprendermos a gerenciar essas reações para que elas não atrapalhem a nossa vida.


Além de influenciar em nosso desempenho no dia a dia, as emoções podem gerar interferências em nossas relações com as pessoas em diferentes contextos e podem também afetar a nossa saúde física.


Como as emoções afetam nossa imunidade?

Com o avanço das pesquisas e estudos na área de neuroanatomia e bioquímica nas últimas décadas, tem sido possível compreender melhor como o cérebro está ligado ao sistema imunológico e como algumas emoções podem tornar o corpo mais vulnerável.

Quando acumulamos estresse e emoções negativas, nosso cérebro produz hormônios que em quantidades elevadas, acabam debilitando nosso sistema imunológico. É o caso do cortisol. Esse hormônio quando produzido em quantidade moderada faz bem para a nossa saúde, ajudando a combater inflamações e mantendo nossa pressão arterial.


Porém em pacientes com estresse crônico os níveis de cortisol acabam se elevando, gerando alterações no sistema imune. Dessa forma, o estresse excessivo e emoções desencadeadas por ele fazem com que estejamos propensos a inflamações e doenças, por exemplo.


A partir dessa visão que integra a saúde do corpo e da mente é que cada vez mais os médicos tem percebido a importância das pessoas cultivarem o bem-estar para potencializar a saúde.


Investir tempo em conhecer e praticar ferramentas e técnicas como a meditação, por exemplo, pode ser a chave para ter uma vida emocional mais saudável. Nesse sentido, o conhecimento de técnicas para gerenciamento emocional e o autoconhecimento também são primordiais para que possamos aprender a lidar melhor com nossas emoções e preservarmos nossa saúde.


Você sente dificuldade em lidar com suas emoções?

É muito importante buscar ajuda profissional se alguma emoção negativa está afetando a sua saúde diretamente. Buscar ajuda de profissionais qualificados (psicólogos, terapeutas) vai te ajudar a lidar com esse desafio e impedir que o problema se agrave. Portanto, não exite em procurar esse tipo de auxílio se sentir que não consegue administrar a situação sozinho.


Se você quer aprender ferramentas e técnicas para gerenciar seus estados emocionais e ter mais bem-estar físico e emocional, recomendamos que você busque aprender sobre PNL, Hipnose e Coaching. Esse conhecimentos, entre outros, podem te ajudar a ampliar sua visão e lhe fornecer caminhos para viver uma vida mais plena.


O IBND tem diversas formações na área de desenvolvimento humano para te ajudar a evoluir em casa fase de sua vida. Converse com um de nossos consultores para entender qual ferramenta se encaixa melhor em seus objetivos.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®