Entenda o que são os estados emocionais e como eles moldam nossa vida

07/06/2021 às 23:07 PNL

Entenda o que são os estados emocionais e como eles moldam nossa vida

Você sabe o que são os chamados estados emocionais? Este termo usado pelos profissionais da Programação Neurolinguistica define o conjunto de informações internas que vão despertar as nossas emoções.

Ou seja, os estados emocionais não são as nossas emoções. As emoções são geradas a partir de um estado emocional!

Parece confuso não é mesmo? Mas não se preocupe. Neste artigo do IBND (Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento) trouxemos para você tudo que você precisa saber sobre este assunto que é inerente ao  ser humano e importante no universo da PNL, hipnose e coaching. Vamos lá!

Emoções e estados emocionais. Qual a diferença?

Os estados emocionais são o resultado de um conjunto de respostas químicas e neurais baseadas nas memórias emocionais que são geradas quando nosso cérebro recebe estímulos externos. E são estas respostas que despertam as nossas emoções: raiva, tristeza, alegria, pânico, etc.

Desde o nascimento, cada um de nós desenvolve sua própria forma de gestão emocional, de acordo com as experiências que vivencia. Ou seja, cada individuo responde de uma determinada forma aos estímulos emocionais. Assim, enquanto a raiva pode provocar tristeza numa pessoa, outro individuo pode responder por meio da agressividade.

Os estados emocionais e a subjetividade

Segundo uma pesquisa realizada por estudiosos de Atlanta nos EUA, os estados emocionais – possivelmente – são algo genético passado através do DNA. Não á toa, muitos pais que tem determinadas fobias costumam passar estes mesmos medos aos seus filhos.

Toda via, dentro dos estudos da PNL entendemos que cada pessoa vê, ouve e sente (sistema VAC) de forma subjetiva e única

As mesmas situações vividas por pessoas diferentes não são vistas de forma igual. Nós entendemos o mundo de formas diferentes. Cada um de nós possui crenças, valores, ideais e verdades que são somente nossas!

Os tipos de estado emocional

Uma única emoção pode gerar diferentes tipos de reação, que podem ser negativas ou positivas. Quando recebemos um estimulo externo, o nosso sistema límbico (responsável pelas emoções) envia mensagens neurais ao cérebro produzindo respostas que geram os nossos estados emocionais.

Os dois grandes grupos de estado emocional são divididos em:

  • Estado emocional positivo: emoções como gratidão, alegria e amor fazem parte deste grupo de estados emocionais que geram uma grande quantidade de dopamina, serotonina e endorfina;
  • Estado emocional negativo: sentimentos negativos como a tristeza, a raiva, o medo, a culpa, entre tantos outros, formam o nosso grupo de estados emocionais negativos que trazem respostas que aumentam a produção de adrenalina, por exemplo.

Com base nestas duas vertentes que formam os nossos estados emocionais. É importante que, para desenvolver a nossa inteligência emocional, saibamos identificar uma determinada emoção enquadrando-a num dos dois grupos descritos acima.

Lembra quando falamos da subjetividade? Quando alguém nos conta uma determinada situação que aconteceu com ela, podemos pensar que aquilo que está sendo contado foi negativo na vida da pessoa. Entretanto, para ela aquela situação pode ter sido positiva!

Por este motivo, dentro do universo profissional de PNL, por exemplo, é importante que na hora de ter um conversa com um cliente perguntemos se aquela determinada situação foi positiva ou negativa, não deixando espaços para leituras mentais.

Como os estados emocionais e a ideia de subjetividade fazem bons profissionais dentro da PNL?

Dentro de qualquer universo profissional, existem dois tipos de profissionais: aqueles que buscam o seu melhor e aqueles que se contentam em fazer e aprender o mínimo.

Dentro da PNL, não basta que você apenas entenda o que são os estados emocionais e compreenda a subjetividade intrínseca a cada um de nós seres humanos. É preciso, sobretudo, que você saiba trabalhar da maneira positiva com isso de modo a proporcionar resultados positivos aos seus clientes.

Como practitioner em PNL ou futuro practitioner em PNL é essencial que você compreenda o Mapa do seu cliente. Ou seja, será que aquela situação foi positiva ou negativa para aquele individuo? Qual foi a emoção que ele sentiu naquele momento? Etc.

Ou seja, um grande segredo dos grandes profissionais que trabalham com a PNL é nunca colocar o seu Mapa no território alheio. É nunca fazer leituras mentais, mas sim leituras sensoriais!

Quer se tornar um expert em Programação Neurolinguistica (PNL)?

Se você deseja se especializar em Programação neurolinguistica, ajudar seus clientes a desenvolverem a inteligência emocional e proporcionar grandes melhorias na vida daqueles que buscam o seu serviço como practitioner em PNL, quero te convidar a conhecer o curso de pnl do IBND!

Pensado para aqueles futuros profissionais que desejam desenvolver a sua capacidade de atendimento, o curso do IBND foi formulado para que você alcance máxima performance como practitioner, desenvolvendo habilidades essenciais de liderança e aprendendo a se conectar de forma muito mais profundas com sua equipe e clientes.

Quer saber mais sobre esta formação capaz de transformar sua vida pessoal e profissional? Fale com os profissionais do IBND e tire suas dúvidas!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK