O que está por trás do comportamento agressivo de uma pessoa?

11/07/2022 às 17:56 Hipnose

O que está por trás do comportamento agressivo de uma pessoa?

Quais as causas do comportamento agressivo? Por que algumas pessoas são mais agressivas do que outras? A agressividade é biológica ou fatores emocionais e sociais também estão envolvidos? 

Se você chegou a este conteúdo do IBND — Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento, é provável que já tenha se feito ao menos uma dessas perguntas. 

Mas antes de te respondê-las, é preciso que você entenda que, assim como a felicidade e a tristeza, o comportamento agressivo é algo natural a todos os animais, inclusive o ser humano, contudo, deve ser controlada para não se tornar algo excessivo e prejudicial a própria pessoa e aos outros.

Vamos falar mais sobre esse assunto? Acompanhe a sua leitura até o final, pois além de explicar o comportamento agressivo, falaremos sobre como a Hipnose pode ser eficiente nesses casos.

Vamos lá!

Mas, afinal, o que é o comportamento agressivo?

O comportamento agressivo, em sua forma de expressão normal, trata-se de um mecanismo de tensão e explosão da raiva de modo a aliviar o indivíduo. 

É, portanto, uma forma de direcionar a energia, assumindo uma atitude que busca a autoafirmação e/ou autoproteção. 

O comportamento agressivo normal costuma se manifestar em situações de disputa, inclusive no plano sentimental, onde o indivíduo se vê em uma situação de perigo ou ataques recebidos contra ele. 

Mas o grau desse comportamento pode extrapolar os limites e se tornar violento. E é aí que mora o perigo e o limiar entre a raiva como um sentimento comum e um transtorno.

Transtorno Explosivo Intermitente (TEI)

O TEI caracteriza-se pela incapacidade de administrar impulsos de raiva . Dessa forma, indivíduos com essa condição têm comportamentos agressivos e explosões de raiva desproporcionais às situações.

Ao contrário dos acessos de raiva, pessoas diagnosticadas com TEI dificilmente conseguem controlar sua fúria, pois perdem as noções de limites e do seu controle físico.

É importante destacar que quem tem este transtorno não possui uma ação premeditada, ou seja, tudo acontece de repente em sua mente e em seu corpo, é uma explosão de sentimentos agressivos que surgem sem dar sinal.

Dentre os sinais mais comuns que podem acender o alerta para o Transtorno Explosivo Intermitente, estão os seguintes:

  • Agressões físicas e ameaças verbais sem justificativa ou razão;

  • A pressão e batimentos cardíacos descontrolados;

  • Descontrole de atitudes onde objetos são quebrados e arremessados;

  • Sudorese e tremores no corpo;

  • Falta de controle sobre as próprias ações;

  • A pessoa se sente culpada após o ataque.

Caso a suspeita de TEI seja levantada, é importante buscar ajuda profissional. Além disso, atitudes como buscar o conhecimento sobre Inteligência Emocional, meditar, praticar esportes, pode ajudar muito pessoas diagnosticadas com esse transtorno.

Quais as causas da agressividade?

Para além do comportamento agressivo como um transtorno, algumas causas podem ser influentes. Vamos conhecer algumas delas.

Baixa tolerância à frustração

A frustração, como todos nós sabemos, é um sentimento desagradável. Assim, a baixa tolerância a ela pode ser uma das causas para comportamentos agressivos.

Isso ocorre principalmente em crianças e adolescentes que, nesse período da vida, ainda estão aprendendo a controlar esse sentimento. 

Traumas 

Traumas de infância, como a separação dos pais ou a perda de um ente querido, por exemplo, também podem desencadear comportamentos agressivos. 

Sobretudo quando somos crianças, e ainda estamos aprendendo a lidar com nossas emoções, podemos deixar que um sentimento se sobreponha a outra. Nos casos acima citados, a agressividade estaria se sobrepondo a tristeza.

Espelhamento

Outra causa bem aceita é o que podemos chamar de processo de espelhamento. Assim, as pessoas adquirem novas formas de comportamento (neste caso, agressivas), observando-as em outras pessoas (ou modelos) juntamente com as suas consequências.

Nesse sentido, se vemos alguém agir de forma agressiva e ser reforçado por ela, tendemos a reproduzir a mesma ação em situações semelhantes.

 A hipnose pode ajudar a lidar com um comportamento agressivo?

Para lidar com o comportamento agressivo é preciso encontrar a origem desse desvio de comportamento. E, nesse sentido, a hipnoterapia pode ser de grande ajuda. Já ouviu falar sobre?

Trata-se de um método de terapia alternativa que visa trabalhar com o cliente em estado de hipnose, na qual é possível acessar a mente inconsciente e, através de técnicas e sugestões hipnóticas, corrigir e ressignificar a causa emocional e os gatilhos envolvidos.

Além disso, a hipnose ajuda a trabalhar o autocontrole, a inteligência emocional, o autoconhecimento, além de diminuir os níveis de estresse e ansiedade, muito ligados ao comportamento agressivo.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK