Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

Como lidar com a insônia?

08/03/2021 às 09:47 PNL

Como lidar com a insônia?

Você tem tido problemas para dormir durante esse período de pandemia? Passa noites em claro sem conseguir adormecer? Ou acorda no meio da noite e não consegue voltar a dormir? Então esse texto é para você!

Sono é uma palavra derivada do latim somnus, de mesmo significado. O sono é um ritmo constante do ser humano considerado um estado de consciência ordinário, ou seja, comum a todos os seres, complementar à vigília ou estado desperto no qual há o repouso periódico.

Mas como sabemos quando é hora de dormir e quando é hora de acordar?

Fisiologia do sono

Os seres humanos possuem uma série de genes responsáveis pelos ritmos dos processos fisiológicos que acontecem em seu organismo. Esses genes estão sincronizados ao ritmo da Terra, e por isso, mesmo com os olhos fechados, isolados do ambiente e privados artificialmente de luz, sabemos quando é hora de dormir e quando é hora de acordar.

Segundo alguns estudiosos, existem hipóteses do porquê estamos ativos durante o dia e dormimos à noite. Dormimos à noite pela ausência de luz, que dificultaria as atividades de busca por alimentação, diminuição da visibilidade à distância e maiores perigosos para sair e “caçar”. Já durante o dia, a temperatura aumenta com a chegada do Sol, que faz com que nossos organismos liberem hormônios responsáveis pelo nível de vitalidade e saúde emocional.

Ritmo

O ritmo interno do ser humano dura cerca de 24 horas e a cada noite dormimos o suficiente para passar por todos os estágios do sono: a latência (ou período antes do início do sono), sono REM (sono com movimentos oculares rápidos, durante o qual sonhamos) e sono não-REM (também conhecido como sono profundo, em que há o relaxamento muscular quase que total). Cada faixa etária possui uma quantidade de horas recomendadas, sendo que a recomendação para adultos é de no mínimo 8 horas de sono noturno.

O sono durante o dia não é o mesmo que o sono noturno. À noite, nosso organismo está programado para realizar uma “limpeza” em nosso cérebro através de um mecanismo parecido com a drenagem de fatores chamados neurotróficos, ou seja, danosos ao funcionamento regular do cérebro.

Não custa lembrar que o cérebro é o centro regulador de todo nosso organismo, bem como é um dos principais órgãos que interagem com a mente humana, muito responsável pela manutenção da saúde biopsicossocial.

Importância

O sono é uma prioridade em sua qualidade de vida? Dormir não é perda de tempo! Pessoas que dormem menos que o necessário ou têm uma má qualidade do sono tendem a ter maiores dificuldades de autorregulação emocional, menor nível de autocontrole e aderir a mais comportamentos aditivos, como excesso de ingestão de álcool, cafeína e nicotina, além de predispor o indivíduo a tomar decisões não tão conscientes ou saudáveis em sua vida.

Insônia

A insônia é um distúrbio persistente que prejudica a capacidade de uma pessoa adormecer ou permanecer dormindo durante a noite. A insônia pode ser crônica (de longo prazo) ou eventual (acontecer em dias espaçados ou específicos).

Conheça os tipos de insônia

Insônia inicial

Algumas pessoas não conseguem dar início ao sono. Muitas vezes passam a noite revirando-se em suas camas com dificuldade para relaxar e acalmar a mente. Chamamos a dificuldade de iniciar o sono de insônia inicial.

Insônia intermitente

Já na insônia intermitente, o indivíduo acorda várias vezes durante a noite “sem motivo algum”, retornando com dificuldade leve ou moderada de reiniciar o sono. O sono deste indivíduo fica fragmentado e não permite ao corpo desempenhar as funções homeostáticas que realiza durante o período noturno.

Insônia terminal

Mas há também casos em que o indivíduo acorda no meio da noite e não consegue mais dar início ao sono. Acorda muitas horas antes do necessário para o descanso do corpo e da mente, interrompendo a recuperação fisiológica do organismo.

Sintomas da insônia

Dentre os sintomas da insônia, podemos citar dentre as mais comuns: dificuldade para adormecer a noite, despertar muito cedo, não se sentir descansado após uma noite de sono, dores de cabeça localizadas, problemas gastrointestinais e preocupações contínuas com o sono.

Humor

Indivíduos insones tendem a ter seu humor alterado, tendo mais índices de depressão e ansiedade, níveis elevados de irritabilidade e fadiga, além da sonolência diurna excessiva, na qual o indivíduo tem dificuldade para realizar suas tarefas diárias por conta do cansaço e do sono de uma noite mal dormida.

Saúde

Além disso, a má qualidade do sono está associada a uma série de doenças cardiometabólicas, como obesidade, hipertensão e diabetes. Os quadros de insônia podem agravar doenças já existentes ou desencadear novas, já que quando não dormimos o suficiente não é possível regenerar a imunidade natural do organismo.

Pandemia

Durante a pandemia do Coronavírus, diversos indivíduos relatam ter problemas de sono. Preocupações com o futuro, desemprego, ansiedade e depressão são alguns dos fatores que mais dificultam o sono. O medo de morrer e de ver pessoas significativas morrendo também parece estar aflorado no inconsciente humano, podendo vir à tona através de sonhos e pesadelos inusitados.

Tratamento da insônia

Assim que perceber que a insônia está atrapalhando a sua vida e impedindo que realize as atividades diárias, é hora de procurar um profissional da medicina do sono para buscar um tratamento eficaz. Complementar o tratamento médico com psicoterapia e com terapias complementares também é recomendado.

Hipnose para insônia

A hipnose é uma técnica objetiva para acessar o inconsciente o subconsciente de modo natural e não invasivo, permitindo com que a pessoa entre em contato com problemas e traumas aparentemente ocultos mas que estão presentes e causando transtornos em sua vida. A partir da auto-hipnose auxilia a pessoa a resgatar sentimentos, emoções e sensações positivas, trazendo à mente e ao corpo um bem-estar que impactam o funcionamento de seu corpo, inclusive no ritmo de sono. Através do autoconhecimento proporcionado pela hipnoterapia, o cliente pode ajustar seus hábitos, sua postura e seu comportamentos para superar a insônia.

Veja, por exemplo, esse tratamento utilizando a Hipnose e a PNL para ansiedade.

Dicas para acabar com a insônia ou ter uma melhor noite de sono.

Se você está com dificuldades para dormir, veja abaixo algumas dicas para dormir melhor:

1. Tenha horários regulares

Ter uma rotina de horários para ir dormir e para acordar faz com que o corpo assimile o ritmo em que deve funcionar. Não durma a tarde, em intervalos irregulares ou até mais tarde nos finais de semana, pois sono perdido não se recupera. Ao invés, invista em priorizar seu horário para ir dormir de forma que produza saúde em você.

2. Pratique a higiene do sono

A higiene do sono é um conjunto de práticas realizadas antes de ir para cama para preparar o seu organismo para o sono. Crie um roteiro para ir relaxando, se desligando das coisas do dia a dia e vá diminuindo seu ritmo, de modo que seu corpo vá percebendo que a hora de dormir se aproxima e possa se preparar para isso.

3. Cuide da sua alimentação

Não exagere na hora do jantar. Procure ter uma alimentação leve, principalmente durante a noite. Limite o uso de álcool, cafeína e nicotina por até 4 horas antes de deitar.

4. Respeito seu ritmo

Não vá contra o seu próprio corpo. Respeite a necessidade de descanso quando esta chegar e prepare-se para esse momento. Algumas pessoas dormem menos e outras mais, algumas dormem e acordam cedo, são as chamadas matutinas, enquanto outras pessoas possuem o cronotipo (fase do dia em que melhor desempenham suas atividades) vespertino e dormem e acordam mais tarde. Procure conhecer o seu ritmo, o seu cronotipo e se preciso consulte um profissional da saúde especializado em sono para auxiliá-lo nessa descoberta. Uma outra forma de proporcionar esse autoconhecimento é manter um diário do sono, com registro dos horários de dormir e de acordar, bem como anotações sobre a qualidade do sono, eventuais sonhos ou a frequência da insônia, buscando correlacionar isso com seus hábitos e estilo de vida.

5. Ambiente

Leve em consideração o ambiente em que dorme. Mantenha a higiene do quarto em dia e se possível, não tenha televisão no quarto nem use o celular diretamente na cama, pois a iluminação pode atrapalhar a liberação de melatonina, hormônio que desencadeia o sono. Além disso, encontre uma temperatura que seja agradável para não passar calor e acordar por isso durante a noite.

E você, tem problemas de insônia? Avalie o quanto a privação do sono atrapalha a sua qualidade de vida e se preciso, procure um profissional!

Se você tem dificuldades de gerenciar seu estado emocional, conheça o nosso curso de PNL, nele nós falamos sobre sobre o gerenciamento emocional.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®