Síndrome do impostor: saiba se você tem

09/05/2021 às 20:17 PNL

Síndrome do impostor: saiba se você tem

Existem diversos tipos de síndromes que podem atrapalhar bastante o nosso convívio com as outras pessoas. Mas existe uma em especial que vamos discutir nesse artigo: a síndrome do impostor. Saiba do que se trata, como você pode identificar o portador dessa síndrome e os tratamentos mais indicados para ela. Que tal preparar uma xícara de café e ficar bem informado (a)? Aproveite a leitura! 

O que é a síndrome do impostor? 

Conhecida como pessimismo defensivo, a síndrome do impostor é uma espécie de desordem de cunho psicológico que apresenta sintomas parecidos de transtornos como ansiedade, baixa autoestima e depressão. Apesar de não ser considerada uma doença mental, essa síndrome é objeto de estudo em todo o mundo. 

A síndrome do impostor é bastante comum em indivíduos que exercem profissões em que a competitividade é mais evidente. Atletas, professores, artistas, empreendedores e profissionais da saúde, dentre outras profissões em que as pessoas são avaliadas e testadas praticamente todo o tempo, são mais suscetíveis à síndrome do impostor. 

Indivíduos inseguros e que absorvem as críticas alheias por causa de eventuais falhas, também podem ser acometidos por essa síndrome. Mas o fato é que qualquer pessoa pode desenvolver esse problema, em qualquer idade, principalmente se ela ocupar uma posição social que possa ser passível de julgamentos a respeito do seu desempenho. 

Como identificar a síndrome do impostor? 

Conheça os comportamentos mais comuns das pessoas portadoras da síndrome do impostor: 

Necessidade extrema de se esforçar demais

Se você conhece alguém que acredita que precisa se esforçar excessivamente, muito mais do que qualquer outra pessoa, só para justificar suas conquistas e por achar que não tem tanto conhecimento como os outros, provavelmente você está diante de um portador dessa síndrome.

O perfeccionismo exagerado e a jornada excessiva de trabalho são as justificativas a respeito do desempenho. Em contrapartida, elas acabam causando esgotamento físico e mental, além de muita ansiedade, pelo fato de acharem que precisam ter uma performance altíssima sempre. 

Autossabotagem

Um indivíduo com a síndrome do impostor acha que o fracasso sempre está perto e, por vezes, ele é inevitável. Além disso, ele acredita que, a qualquer hora, alguém mais experiente vai desmascará-lo na frente de todo mundo, fazendo-o passar a mais absoluta vergonha. 

Diante disso, essas pessoas apresentam uma tendência de se esforçarem cada vez menos para alcançar seus objetivos, simplesmente por acreditarem que nada vai dar certo, o que os faz poupar energia, reduzindo as possibilidades de julgamento alheio. 

Adiar tarefas constantemente

Portadores da síndrome do impostor vivem adiando tarefas ou deixando os afazeres mais importantes para a última hora. Além disso, é bastante comum levarem o máximo de tempo possível para realizar suas obrigações. O motivo é o mesmo de sempre: evitar as críticas ou avaliações alheias. Por isso, postergam tudo sempre que puderem. O coaching pode te ajudar a evitar a procrastinação. 

Medo de exposição

Você deve ter notado que pessoas que desenvolveram a síndrome do impostor estão sempre evitando momentos que podem ser criticadas ou julgadas pelos demais. Por isso, elas acabam escolhendo atividades ou profissões em que as chances de avaliação alheia são mínimas. 

Mesmo assim, quando elas são avaliadas, mesmo que de forma positiva, podem ficar desacreditadas das suas conquistas e até dos elogios das outras pessoas, demonstrando insegurança em si mesmo (a). 

Comparação com as outras pessoas

O perfeccionismo exagerado, alto nível de exigência consigo mesmo e sempre achar que sabe menos do que as outras pessoas ou é inferior a elas, é outro comportamento bastante comum dos portadores da síndrome do impostor. 

Muitas vezes, o indivíduo acredita que nunca será bom o suficiente em nada que ele faça e que sempre será pior do que os outros. E isso pode trazer angústia e extrema insatisfação pessoal no dia a dia. 

Querer agradar todo mundo

Outro comportamento bastante comum nas pessoas que têm a síndrome do impostor é a necessidade de querer agradar todas as pessoas ao seu redor e a todos os momentos. Elas precisam da aprovação alheia a qualquer custo, nem que para isso seja necessário passar por constrangimentos. 

E esse contexto pode causar muito estresse  e ansiedade, pois a árdua tarefa de agradar a todo mundo pode ser extremamente desgastante, tanto do ponto de vista físico quanto psicológico. 

Tratamentos

Vale salientar que a hipnose pode amenizar esse problema e que cada caso precisa ser analisado individualmente por um especialista no assunto. Conheça outros tratamentos para a síndrome do impostor:  

  • Contar com a ajuda de uma pessoa mais experiente e confiável ou até mesmo um mentor, para dar opiniões e conselhos; 

  • Ter um amigo mais íntimo para compartilhar os medos e angústias do dia a dia;

  • Evitar ficar se comparando com os outros o tempo todo;

  • Procurar aceitar os próprios defeitos e qualidades, além de ter plena consciência de que ninguém é perfeito; 

  • Conhecer e respeitar seus próprios limites físico e mental;

  • Jamais definir metas impossíveis de serem alcançadas ou marcar compromissos que não possam ser honrados;

  • Ter a aceitação de que falhas ou erros são inerentes aos seres humanos, e procurar sempre aprender com os mesmos;

  • Optar por um trabalho que proporcione satisfação  e motivação ao exercê-lo.

  • Praticar atividades que aliviam a tensão e o estresse do dia a dia, além de promoverem um maior autoconhecimento. 

Agora que você conheceu um pouco mais sobre a síndrome do impostor, fique atento (a) se alguma pessoa do seu convívio estiver com algum dos comportamentos citados nesse post e não hesite em ajudá-la. 

Venha para o IBND

O curso de PNL do IBND é ministrado por profissionais altamente capacitados e com larga experiência no mercado. Aqui, o nosso compromisso é a sua realização como ser humano.

O IBND oferece soluções personalizadas que podem contribuir para o seu sucesso profissional e pessoal. Em nossa instituição, cobramos um preço justo e priorizamos o seu aprendizado. Estamos te esperando!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK