Como decifrar o significado por trás das emoções? Aprenda agora mesmo a identificar

18/06/2021 às 17:24 Hipnose

Como decifrar o significado por trás das emoções? Aprenda agora mesmo a identificar

É natural ao longo da vida sermos afetados emocionalmente por diversas situações, em uma ampla gama de emoções, mas nem sempre sabemos dar nome ao que estamos sentindo, muito menos o porquê. Já teve esse sentimento?

Para ajudar a compreender e identificar as emoções, vamos rever o que elas significam.

O que são emoções?

A palavra emoção pode ser algo banal no nosso dia a dia, presente na linguagem, mas a definição de emoção pode não ser tão simples.

A emoção poderia ser definida como uma condição complexa e momentânea que surge em experiências afetivas, gerando alterações em várias áreas do funcionamento psicológico e fisiológico, preparando o indivíduo para a ação.

Algumas teorias afirmam que primeiro sentimos algo e depois agimos, enquanto outras dizem que primeiro temos o evento e a emoção surgiria dele. James (1890) afirmou que primeiro os humanos percebem o estímulo, uma reação do organismo e a percepção desse movimento das vísceras seria, por conseguinte, o próprio sentimento. Já a linha behaviorista defende que os comportamentos não teriam origem interna, mas externa e observável.

As emoções podem ser classificadas em três categorias:

  • emoções de fundo: aquelas em que o sujeito tem a capacidade de decodificar rapidamente em diferentes contextos, independente de agradáveis ou desagradáveis.
  • emoções primárias: também conhecidas como emoções universais, são facilmente identificáveis entre seres de uma mesma espécie como raiva, tristeza, medo, nojo, alegria.
  • emoções sociais: são as influenciadas pela sociedade e pela cultura, tal como vergonha, ciúme, culpa, compaixão, simpatia, orgulho.

As emoções podem ser reconhecidas como simples e complexas pelo fato de existirem expressões faciais reconhecíveis ou não. As emoções raiva, medo, tristeza e alegria teriam expressões faciais mais facilmente reconhecíveis, sendo consideradas emoções simples. Crianças a partir de quatro a cinco anos são capazes de identificar situações apropriadas para essas emoções. Já as emoções complexas não teriam uma expressão facial ou comportamental tão óbvia, como a vergonha, o orgulho e a culpa. No entanto, crianças a partir de 7 anos de idade conseguem reconhecê-las.

Classificação das emoções

Tanto emoções simples, quanto complexas, podem ser positivas, negativas ou mistas. Em termos gerais, temos as emoções positivas como oriundas de situações agradáveis, enquanto as negativas são oriundas de situações desagradáveis. Ao longo da vida vamos aprendendo que determinadas situações de vida podem provocar o surgimento de emoções positivas e negativas ao mesmo tempo. Essa diversidade de emoções com ambivalência é chamada de emoções mistas.

Diferença entre sensações, sentimentos e emoções

Existem, ainda, dificuldades para diferenciar sensações, sentimentos e emoções. Vamos ver abaixo a diferença entre cada um deles:

  • Sensações: podem ser definidas como a impressão causada em um órgão receptor através de um estímulo interno ou externo; é um fenômeno perceptual, ou seja, uma atividade dos sentidos ao entrar em contato com algum estímulo.
  • Sentimentos: estes já são fenômenos mais complexos, pois resultam de uma avaliação pessoal e uma tentativa de encaixe do acontecimento dentro de um esquema mais amplo das experiências do sujeito. Para que o sentimento ocorra, é necessário existir a representação do estímulo emocional, a recuperação de significados associados a esse estímulo e a percepção consciente de estados do corpo. Para alguns autores, as emoções são sentimentos conscientes.
  • Emoções: como já vimos, as emoções são expressões de afeto acompanhadas de reações intensas e breves do organismo em reposta a um acontecimento inesperado ou muito aguardado, ou ainda, fantasiado. As reações orgânicas da emoção estão fora do controle do indivíduo. Existem cinco componentes da emoção:
  1. A cognição
  2. Sintomas físicos (componentes neurológicos)
  3. A motivação
  4. A expressão motora
  5. A experiência subjetiva ou sentimento.

Emoções humanas básicas

Existem cinco emoções humanas básicas ou universais, que além de sua importância evolutiva na sobrevivência de nossa espécie, podem estar comunicando mensagens subconscientes e inconscientes e podem, ao ser identificadas, ser material para o autoconhecimento e o autodesenvolvimento. São elas:

Medo

O medo é uma percepção de perigo presente e urgente que ameaça a preservação daquele indivíduo. Provoca uma série de reações no organismo que tornam o indivíduo apto a uma reação de defesa como a fuga ou a luta.

Nesse sentido, ter medo pode significar a presença real ou imaginária de um perigo, seja ele iminente ou não. Hoje em dia, a maioria dos nossos medos são imaginados e irrealistas, por isso, tudo depende da percepção do indivíduo que, ao sentir medo, pode detectar que está sentindo algo no ambiente como ameaçador, e pode agir conscientemente a respeito.

Raiva

A raiva é um dos mecanismos de proteção que nos prepara para uma posição de ação na presença de uma ameaça real ou percebida. Quando estamos com raiva, podemos acreditar estar em perigo e preparamo-nos para reagir lutando. O medo moderado pode demonstrar o que está errado em nossas vidas, sinalizando soluções para problemas que perturbam a motivação.

Nojo

O nojo ou ojeriza é uma emoção bem característica em sua expressão facial, tipicamente associada com coisas percebidas como sujas, não comestíveis ou infecciosas. O nojo pode ser físico ou ainda moral. A presença de nojo pode denotar a identificação de algo nocivo para o indivíduo, desde algo que ele poderia comer, até decisões que toma.

Alegria

A alegria é um sentimento de contentamento, de prazer de viver, júbilo, satisfação e exultação nas pessoas, geralmente manifestas por expressões faciais como sorrisos. Sentir contentamento pode sinalizar para o indivíduo aquilo que é bom para ele, que o satisfaz e faz sentido. É útil para mapear uma série de condições como a motivação, metas de vida, talentos e outros.

Tristeza

A tristeza é um sentimento caracterizado pela falta de alegria, ânimo, disposição e outras emoções de insatisfação. Todos os seres humanos sentem-se ou já se sentiram tristes em algum momento de suas vidas, sendo uma condição natural do ser humano. Pode acontecer em diversos graus de intensidade e motivos.

Ao perceber a presença de tristeza, é possível verificar o motivo do desânimo e da falta de vontade para realizar algumas tarefas. A tristeza pode ser um sinal de que algo precisa mudar, pois não está bom o suficiente.

Assim, é possível identificar o que estamos sentindo e quais os possíveis motivos. Caso seja necessário, procure ajuda de um profissional para ajudá-lo a adquirir mais inteligência emocional.

E você, ficou curioso para saber como a hipnose pode te ajudar a identificar as emoções? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!

Referências:

ALEXANDROFF, M.C. O papel das emoções na constituição do sujeito. Contr. psicopedag. 2012;20(20).

MIGUEL, F.K. Psicologia das emoções: uma proposta integrativa para compreender a expressão emocional. Psico-USF. 2015;20(1).

ROAZZI, A. et al. O que é emoção? Em busca da organização estrutural do conceito de emoção em crianças. Psicologia: Reflexão e Crítica. 24(1).


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK