O que é diversidade? Entenda mais sobre esse conceito super atual

29/10/2021 às 18:07 Hipnose

O que é diversidade? Entenda mais sobre esse conceito super atual

Um dos temas mais comentados da atualidade, a diversidade é um reconhecimento de grupos silenciados historicamente por não terem acesso aos espaços e condições necessárias para exercer sua cidadania e criatividade. Você sabe o que é diversidade? Então dá uma olhada!

O que é diversidade?

De acordo com a maioria dos dicionários, a diversidade é uma palavra que remete a um conjunto diverso, múltiplo, composto por variadas coisas ou pessoas; uma multiplicidade, tal como a diversidade das espécies ou a diversidade cultural. A palavra diverso, por outro lado, remete ao que não é igual, ao diferente e ao distinto, aquilo que apresenta variedade, que é diversificado e variado.

Assim, a diversidade no contexto social diz respeito à convivência de indivíduos diferentes em sua etnia, orientação sexual, gênero, cultura, religião e outros em um espaço comum..

Partindo do pressuposto de que ninguém é igual e, portanto, vivemos em uma multiplicidade de culturas que não podem ser reduzidas às ditas “minorias”. No entanto, muito das pesquisas, estudos, medicamentos, tecnologias e outros são pensados apenas para uma grande maioria, em geral considerada branca e não raro homens, negligenciando toda uma série de outras posições sociais, a exemplo da mulher.

O ambiente diverso

Tornar o ambiente diverso nem sempre é fácil, pois existem estruturas sociais impedindo ou dificultando determinados indivíduos a ter acesso a certos espaços, seja pela história de opressão a um grupo que foi marginalizado para determinados espaços físicos e simbólicos, ou por preconceitos da sociedade.

As relações sociais

As relações sociais se baseiam em crenças e costumes que acabam moldando o comportamento de pessoas que fazem parte de uma comunidade. São normas transmitidas de geração em geração, criando um senso de pertencimento àqueles que as seguem. Mas as normas vão além de tentar moldar comportamentos, ditando também como deve ser a aparência, a orientação sexual, o gênero e várias outras características que fogem do controle do indivíduo, gerando uma sensação de inadequação nos que não se adaptam.

A pressão social

Indivíduos que não condizem com os padrões vigentes acabam sofrendo maior pressão social para se encaixar e quando não conseguem, muitas vezes são levados direta ou indiretamente à marginalidade pelos que tentam manter o status quo. Esses grupos marginalizados ficaram conhecidos como “minorias”. No entanto, minorias não implicam em grupos de quantidade numérica pequena em termos de sociedade, ou seja, o termo tem mais relação com o papel de dominação de um grupo em relação ao outro.

O condicionamento social

O grupo “maioritário” é socialmente visto como o que deve ser imitado pelos outros, enquanto o grupo “minoritário” é o que pode ser alvo de comportamentos discriminatórios e preconceituosos justamente por não se adequar à norma.

Toda sociedade possui um conjunto de normas predeterminadas, construídas historicamente pelos grupos dominantes. Assim, é esperado que os indivíduos integrantes de determinado grupo tenham comportamentos compatíveis com o que é entendido como certo pela maioria. São regras que moldam a forma como os indivíduos devem se portar e criam comportamentos tidos como padrão daquele meio. Assim, tudo o que está dentro da norma é considerado “normal” e o que foge é considerado “diferente”.

O que são minorias?

As minorias são grupos que geralmente sofrem opressões contra suas diferenças, que não são socialmente aceitas e há uma tentativa de mudar esses sujeitos para que se adequem ou, caso não haja mudança, é possível que ocorra a segregação desse indivíduo daquele meio, o que pode afetar a resiliência desses indivíduos.

Por que discutir diversidade?

Discutir diversidade é importante pois ela é uma forma de entender como as pessoas são tratadas de formas totalmente diferentes na sociedade. Ao entender essas diferenças e as dificuldades que elas trazem para a vida daqueles que pertencem aos grupos que fogem da norma social, isto é, de grupos minoritários, é possível refletir sobre ações que ajudem a tornar a sociedade mais justa e igualitária, com qualidade de vida para todos.

Diversidade cultural

A diversidade cultural é a qualidade de culturas diferentes ou diversas, em oposição à monocultura ou homogeneização de culturas. Também pode se referir a fazer com que diferentes culturas respeitem as diferenças umas das outras. É frequentemente usado para mencionar a variedade de sociedades ou culturas humanas em uma região específica ou no mundo como um todo, e se refere à inclusão de diferentes perspectivas culturais em uma organização ou sociedade. A diversidade cultural é fundamental para a produção de novos conhecimentos, solução de problemas e avanço da sociedade em geral.

Diversidade sexual

A diversidade sexual refere-se a todas as diversidades das características sexuais, orientações sexuais e identidades de gênero. Também inclui a variedade de características intermediárias entre mulheres e homens, além de incluir todas as identidades transgênero e transexual que não se enquadram no sistema binário de gênero e, com a orientação sexual, podem ser experimentadas em diferentes graus entre cisgênero e transexualidade como pessoas com gênero fluido. Por fim, também engloba todas as pessoas que consideram que sua identidade não pode ser definida, tal como as pessoas queer. Assim, a diversidade sexual reivindica a aceitação de ser diferente, com direitos, liberdades e oportunidades iguais dentro da estrutura dos direitos humanos.

Diversidade no contexto profissional

No contexto profissional, a diversidade é uma discussão essencial, em especial aos profissionais de Recursos Humanos, que podem ser um dos principais responsáveis pela promoção da diversidade no ambiente de trabalho. Atualmente, é fundamental para qualquer empresa pensar na diversidade e inclusão dentro das organizações. Contudo, não basta apenas um discurso pró-diversidade, é preciso colocar esse ideal em prática, caso contrário, a reputação da empresa pode ser altamente prejudicada.

Estudos apontam que empresas com maior diversidade apresentam retornos financeiros superiores, o que lhes confere um diferencial competitivo maior. Além disso, funcionários diversos possuem soluções mais criativas para os problemas, por terem pontos de vista diferentes para a resolução de problemas no dia a dia.

E você, busca capacitar-se como profissional diverso para promover saúde mental a uma população cada vez mais ampla? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK