O que é capital psicológico?

20/11/2021 às 10:36 PNL

O que é capital psicológico?

Nas áreas de negócios, gestão e psicologia organizacional, você provavelmente já deve ter ouvido falar sobre capital financeiro (aquilo que temos), capital humano (o que sabemos) e capital social (quem conhecemos). Mas você já ouvir falar ou leu algo sobre capital psicológico?

Correspondendo o ao “jeito de ser” de uma pessoa, o chamado capital psicológico é um conjunto de características pessoais que empregamos em nossa vida profissional, e porque não, pessoal. 

Em contraposição ao capital humano que corresponde a talento e competências, o capital psicológico foca relações de cooperação e confiança, conhecimento tácito, potencial, forças pessoais e em como utilizá-las a favor do crescimento profissional e pessoal. 

Variável de grande importância no desempenho profissional, o capital psicológico (também conhecido como PsyCap) surgiu da psicologia positiva a partir dos estudos desenvolvidos acerca do Comportamento Organizacional Positivo, a partir de 2002. E desde então, vem ganhando espaço dentro de organizações. 

Neste artigo do IBND (Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento) você aprenderá mais sobre o capital psicológico e o impacto social que ele gera, sobretudo, no ambiente de trabalho. Vamos lá!

A composição do capital psicológico:

O PsyCap, ou capital psicológico, é composto por quatro forças humanas que podem ajudar em um contexto profissional:

  • Auto Eficácia: trata-se da confiança para assumir tarefas desafiadoras, e da disposição para aplicar os esforços que forem necessários para concluir o desafio com sucesso.

  • Resiliência: a capacidade de se recuperar de problemas e adversidades, e usar isso como oportunidade para amadurecer e aprender e, com isso, melhorar o desempenho, é o que chamamos resiliência. 

  • Esperança: refere-se a habilidade de perseverar e redefinir caminhos em direção a objetivos, mesmo quando tudo ao redor é desanimador. Com esperança, um profissional pode enxergar o sucesso em lugares que outros só veriam o fracasso. 

  • Otimismo: fazer avaliações positivas sobre o futuro — com os pés no chão —  tende a fortalecer um profissional a assumir a parte que lhe compete para concretizar a previsão. 

Como anda seu capital psicológico?

A partir de um exercício simples de autoconhecimento, é plenamente possível descobrir como anda seu capital psicológico e também da sua equipe de trabalho. Comece com algumas peguntas que devem ser respondidas com máxima sinceridade:

  • Que atitudes e comportamentos eu tenho frente às adversidades?

  • Quais crenças eu tenho quando me deparo com projetos que eu nunca fiz?

  • Como eu imagino o futuro?

  • O que eu penso e faço para alcançar minhas metas e objetivos profissionais e pessoais?

Promover estratégias que visem desenvolver o capital psicológico de colaboradores deve ser um dos objetivos de empresas que buscam o crescimento saudável da organização e de seus funcionários.  

Afinal de contas, o capital psicológico pode auxiliar pessoas a alcançarem seus objetivos organizacionais, melhorar o desempenho e o engajamento, favorecer o desenvolvimento de relacionamentos interpessoais positivos, aumentar a felicidade e bem-estar no trabalho e expandir a consciência acerca da cultura organizacional. 

Como incorporar e praticar o PsyCap no dia a dia de uma empresa

Incorporar o capital psicológico dentro de uma empresa, por meno que ela seja, pode não ser uma tarefa fácil. Afinal de contas, requer um investimento contínuo no aprendizado de equipes para lidar com situações que fogem do âmbito técnica, e mais ainda, da zona de conforto. 

Como se trata de habilidades socioemocionais, o PsyCap requer a estruturação de um plano específico que englobe o desenvolvimento de recursos comportamentais e de inteligência emocional

Mas como se ensina a exercitar a esperança, resiliência, otimismo e autoeficácia? Considere três pontos:

  1. Os desafios que foram superados com sucesso;

  2. Os desafios mais díficeis e aqueles que não foram superados;

  3. Os efeitos que a atual estratégia de negócios tem gerado no desempenho do funcionário.

A partir da reflexão deste três tópicos, é possível adotar atitudes que faram a diferença e contribuirão para o fortalecimento do capital psicológico da empresa:

  • Trate os problemas com base em dados e fatos;

  • Diagnostique a situação listando fatores externos que contribuíram para a dificuldade e insucesso;

  •  Valorize a equipe de trabalho;

  • Invista nos pontos fortes e talentos de cada colaborador;

  • Estimule a flexibilidade;

  • Saia da rotina e proporcione momentos de aprendizado, como palestras de coaching empresarial.  

Quer fortalecer sua estratégia de capital psicológico no ambiente de trabalho e alcançar novos e positivos resultados com esta ação? Conheça o treinamento corporativo oferecido pelo IBND!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK