Você sabe o que é Pseudo-hipnose?

06/05/2021 às 23:25 PNL

Você sabe o que é Pseudo-hipnose?

De origem grega, a palavra pseudo remete a algo “falso”, “não verdadeiro”, “mentiroso”. Portanto, falar de Pseudo-hipnose é o mesmo que falar de uma falsa técnica hipnose.

Baseando-se em um processo meramente fisiológico através de exercícios de foco e concentração, a Pseudo-hipnose é muito utilizada como hipnose de palco onde o apresentador pede para que alguém chamado da platéia, por exemplo, entrelace os dedos das mãos e depois tente descolá-los sem obter sucesso neste ato que deveria ser tão simples

Mas será que isto é hipnose de verdade? Não exatamente. Técnicas como esta exemplificada no texto enganam o sujeito para que ele se convença de que está sendo hipnotizado.

Assim, no caso da Pseudo-hipnose o pré-talk (conversa prévia com o cliente antes da hipnotização) não é efeito para explicar a hipnose ao cliente e tirar as dúvidas dele, mas sim para hipnotizá-lo de fato.

Qual a vantagem de utilizar a Pseudo-hipnose?

Através da Pseudo-hipnose é possível elevar as expectativas do individuo que será hipnotizado, para que assim ele acredite fielmente que o processo pelo qual ele vai passar é de fato a técnica de hipnose. Assim, a pessoa tende a estar mais aberta para todo o processo de hipnose de fato.

Ademais, as técnicas de Pseudo-hipnose também permitem ao hipnotista avaliar o grau de suscetibilidade e o nível de resposta do cliente às sugestões dadas. Ou seja, pessoas que respondem bem a essas técnicas têm grande facilidade de serem hipnotizadas.

Quando a Pseudo-hipnose deve ser utilizada?

Levando em conta as vantagens da utilização desta técnica, podemos notar que a Pseudo-hipnose não é meramente usada apenas para enganar as pessoas e levar entretenimento a espectadores.

Deste modo, a Pseudo-hipnose pode ser usada para:

  • Gerar no cliente a crença na hipnose. O que, por sua vez, favorece que ele entre no loop hipnótico.
  • Fazer com que o cliente aprenda a se concentrar e se abra para sugestões mais complexas durante a sessão.

Quais são as técnicas de Pseudo-hipnose mais utilizadas?

Antes de apresentar a você as técnicas de Pseudo-hipnose é importante que você saiba que não é nada recomendado que você tente reproduzi-las sozinho em sua casa. Os exercícios que descreveremos a seguir devem ser usados apenas para estudo teórico. Entendido? Então vamos lá!

  1. Dedos magnéticos

Com os dedos entrelaçados firmemente e apenas os indicadores apontados para cima e próximos um do outro sem se tocarem, você irá se concentrar no espaço que os separa. Comece a imaginar que seus dedos estão se aproximando involuntariamente como se houvesse um imã muito forte entre eles.

Este imã faz com que eles se aproximem cada vez mais, por mais força que você faça para mantê-los afastados, até que eles se tocam e ficam totalmente colados. Você tenta soltá-los, mas não consegue.

Esta é a técnica dos dedos magnéticos pode ser explicado por elementos fisiológicos. No momento que separamos o dedo eles tendem a voltar um para o outro, pois é uma posição desconfortável. Assim, não necessariamente os dedos se movem por causa da sugestão.

  1. Olhos colados

Olhe para cima, feche os seus olhos e imagine que entre a pálpebra superior e a inferior existe uma cola muito forte. Você tentará abri-los, mas não vai conseguir por mais força que você faça para descolá-los.

A técnica dos olhos colados pode ser facilmente explicada. Ao virarmos os olhos para cima e mantê-los virados ao fechar os olhos, é impossível abri-los por uma questão fisiológica.

  1. Mãos coladas

Em pé, junte suas mãos entrelaçando os dedos firmemente. Mantenha os braços esticados o máximo que puder e fixe seu olhar em um de seus dedos. Qualquer um; Imagine que entre eles existe uma cola muito poderosa que os une e note que cada vez mais eles ficam mais e mais colados.

Faça força e tente soltá-los. Quanto mais você tentar, mais colados os seus dedos ficam e você não consegue soltá-los.

Apesar desta técnica poder ser explicado por questões fisiológicas relacionadas a posição em que o sujeito se encontra, o fenômeno não acontece única e exclusivamente por conta disso. Se as mãos ficarem de fato coladas pode ser sinal de que a hipnose de fato aconteceu!

Quando usar a Pseudo-hipnose é um problema?

Como já falamos a Pseudo-hipnose não serve somente para envolver o sujeito num transe hipnótico, mas também auxilia na compreensão de como funciona a mente de cada cliente em especial.

Utilizando como exemplo a técnica das mãos coladas, vemos que seu funcionamento tem uma explicação fisiológica. Mas a mente também deve trabalhar a favor para que a técnica de certo.

A questão aqui é que existe sim uma chance de uma Pseudo-hipnose transformar-se em um transe hipnótico. Mas como você saberá se o comportamento do individuo é uma resposta fisiológica ou um estado de transe?

Será difícil distinguir uma vez que não ocorre o pré-talk da forma como forma de conhecer o individuo que você está testando. Por este motivo, muitos hipnólogos e hipnotistas não recomendam que façamos uso da Pseudo-hipnose.

Quer transformar vidas através da hipnose? Conheça a formação do IBND!

Se você chegou a este artigo, tenho certeza que se interesse pelo universo da hipnose, seja apenas por puro conhecimento ou pelo seu uso no campo profissional. E se você quer aprender hipnose de verdade sem sair da sua casa, aprendendo no seu ritmo e no horário que for melhor para você, conheça o curso de hipnose clínica e regressiva com PNL do IBND.

Guiado pelo pedagogo com mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano, master trainer em PNL, master coach e hipnoterapeuta, Rodrigo Huback, o curso de hipnose online é para você que quer aprender esta técnica do absoluto zero através de conteúdos consistentes contextualizados em situações práticas do dia a dia.

Portanto, se você busca ferramentas para aprimorar seus resultados como terapeuta, psicólogo, etc.; quer gerar satisfação nos seus clientes e empoderá-los, o curso de hipnose do IBND é o que você estava buscando!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK