Psicoterapia infantil: os sintomas de que uma criança precisa fazer terapia.

29/12/2021 às 18:44 Hipnose

Psicoterapia infantil: os sintomas de que uma criança precisa fazer terapia.

Ser criança é descobrir algo novos todos os dias e ter sempre novas perguntas a serem respondidas. É uma fase da vida de muitas transformações e dúvidas. Por isso, é importante cuidar da saúde mental das crianças e observar seus medos e angústias para definir as próximas etapas da vida. Neste sentido, a Psicoterapia infantil pode ser uma excelente escolha!

Em resumo simples, a Psicoterapia infantil trata-se do cuidado e atenção a saúde mental da criança. É um espaço potencial para acolher as angústias, medos, inseguranças e um momento de autoconhecimento

A seguir, neste conteúdo organizado pelos profissionais do IBND (Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento) você irá mergulhar profundamente neste método de terapia infantil, descobrindo suas nuances e possibilidades. Vamos lá!

Qual o objetivo da Psicoterapia infantil?

O objetivo da Psicoterapia infantil é auxiliar a criança na expressão de suas emoções através de brincadeiras e atividades lúdicas para que ela possa expandir seus sentimentos causados pela frustração, insegurança, agressividade, medo e confusão, além de ressignificar eventos traumatizantes.

Desta forma, o terapeuta atua como um facilitador, ajudando a criança a identificar seus conflitos internos e auxiliando na busca de alternativas para lidar com eles, ao mesmo tempo em que orienta os pais ou responsáveis legais a intervirem diante dessas vivências. 

Este acompanhamento psicológico na infância promove uma vida emocional equilibrada, já que ensina de forma lúdica a importância de compreender as emoções, desenvolvendo a inteligência emocional, para enfrentar conflitos de forma saudável. 

Sete sinais de que a criança pode precisar desta ajuda profissional

Crianças, diferente dos adultos, nem sempre conseguem expressar verbalmente uma dor emocional. Contudo, há sinais que podem ajudar a detectar que algo não vai emocionalmente e que a criança precisa de ajuda profissional.

  1. Quando um problema emocional se torna físico: falta de fome, problemas intestinais sem origem física, dificuldade para dormir, etc.

  2. Timidez excessiva: dificuldade em fazer amigos e interagir com familiares são sinais claros deste excesso de timidez. 

  3. Distúrbios alimentares: a criança come compulsivamente ou se recusa a se alimentar. 

  4. Agressividade e intolerância: quando as reações aos “nãos” se tornam muito agressivas, chegando até mesmo a agressões físicas, ou quando ele se mostra demasiadamente intolerante, tem se aí um sinal que pode indicar para transtornos. 

  5. Dificuldade de aprendizagem: nem todas as crianças aprendem na mesma velocidade, contudo, existem alguns indícios de que seu filho tem dificuldades de aprendizagem (tdah, por exemplo).

  6. Manias e fobias: se a criança tem manias, tique e fobias como roer as unhas, piscar muito os olhos, arrancar fios de cabelo, etc., pode ser necessário buscar ajuda na Psicoterapia infantil. 

  7. Mudanças súbitas de humor: Se seu filho está constantemente irritado, pessimista, bravo, uma avaliação profissional poderá apontar se o quadro é de  insatisfação e infelicidade, ou se a criança pode ser, por exemplo, portadora de algum distúrbio.

Como é a dinâmica da Psicoterapia infantil?

As primeiras sessões de Psicoterapia infantil costumam ser feitas com os pais ou responsáveis pela criança, para que o profissional entenda a história, trajetória e dinâmica familiar do seu cliente menor de idade. 

As próximas sessões são apenas com a criança, que pode acontecer através de conversas ou de forma mais lúdica, por meio de brincadeiras e dinâmicas. 

  1. Musicoterapia

Através da musicoterapia é possível ativa alguns sentidos e sensações através de sons, ruídos e melodias. 

Com este método, aspectos emocionais e físicos podem ser despertos com maior facilidade. Este tipo de terapia é bastante eficiente para crianças com dificuldade social ou linguística. 

  1. Ludoterapia

Neste tipo de terapia, jogos e brincadeiras são muito utilizando de forma a fazer com que a criança interaja e se divertida durante o processo. 

Através da interação, o profissional analisará as reações da criança. Além disso, essa técnica permite que a criança construa sentidos e significados de forma a melhorar o entendimento das emoções e relações interpessoais. 

  1. Brincadeiras que instiguem a imaginação 

Além de ativar a imaginação, brincadeiras de faz de conta, ajudam no desenvolvimento da criatividade. Neste método, a criança compartilha experiências sociais e pessoais, ao mesmo tempo em que cria situações imaginárias. 

Através da brincadeira, o terapeuta consegue identificar com maior facilidade alguns fatores como comunicação e socialização da criança. 

  1. Programação neurolinguística 

A aplicação da PNL em crianças é algo bastante simples e eficaz. Essa terapia ajuda a transformas a vida dos pequenas através da utilização de técnicas de ressignificação de pensamentos, com histórias, contos e metáforas próprias para cada faixa etária.

Quer aprender mais sobre programação neurolinguística? Conheça o curso de pnl do IBND! 


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK