Pandemia e projetos de vida

03/06/2021 às 15:26 Coaching

Pandemia e projetos de vida

A pandemia do Coronavírus tem trazido muitas restrições como lockdowns, fechamento de comércios e proibição de saída sem uso de máscara, mas como será que tudo isso tem impactado nossos projetos de vida?

Pandemia do Coronavírus

Em março de 2020 a vida dos brasileiros mudou radicalmente. As notícias de que um novo vírus de rápida propagação havia vindo da Europa para o Brasil, começaram a tornar realidade aquilo que temíamos. Ao longo do tempo, os números de contaminados foram aumentando e no Brasil já chegaram a mais de 400 mil mortes.

Estima-se que o brasileiro perdeu quase dois anos de expectativa de vida em 2020, ou seja, viverão cerca de 1,94 ano a menos do que se esperaria sem o quadro sanitário atual do país. A estimativa de vida agora é de 74,8 anos. A pandemia chegou a quase todos os países do mundo e afetou até mesmo as maiores economias do mundo.

O distanciamento social é uma das estratégias recomendadas pela OMS como forma de conter a disseminação do covid-19, além de medidas governamentais para estabelecer decretos para funcionamento apenas de serviços essenciais.

A pandemia chegou e acelerou o que os especialistas já previam, uma cerca 4ª revolução industrial, com reajustes nos campos de trabalho, novas profissões e atividades de trabalho. O mundo do trabalho e dos negócios entrou em crise, exigindo rápida reinvenção para se adaptar ao novo ambiente.

Na realidade desigual da sociedade brasileira, é preciso lembrar que grande parte da população está em situação de vulnerabilidade e desemprego. A falta de ajuda financeira pelo governo federal está comprometendo o suprimento de necessidades básicas.

Impactos psicossociais da pandemia

As mulheres têm apresentado maior percentual de tristeza/depressão do que os homens, cerca de 50% das mulheres sentiram-se desmotivadas enquanto apenas 30% dos homens relataram sintomas. No que diz respeito à ansiedade, cerca de 60% das mulheres se sentiam ansiosas, enquanto apenas 43% dos homens relataram o mesmo, necessitando aprender a regular o controle emocional.

Tabagismo

O consumo de nicotina entre fumantes aumentou cerca de 23% na quantidade de cigarros ingerida por dia. Cerca de 18% da população relata aumento no uso de bebidas alcoólicas durante a pandemia. O maior aumento ocorre com pessoas de 30 a 39 anos de idade, um crescimento associado a frequência de se sentir triste ou deprimido, quanto maior a frequência, maior o aumento do consumo de bebida alcoólica.

Alguns estudos dizem que a angústia pode não ser resultado do distanciamento social, mas há muitos relatos de depressão por indivíduos que ficam isolados em suas casas.

Economia

Os aspectos econômicos também têm contribuído para quadros de angústia e depressão, já que 55% das pessoas relatam diminuição da renda familiar e 7% ficaram sem rendimento algum. A população com renda per capita inferior a meio salário mínimo foi a parcela que mais sofreu, além disso, muitos autônomos relatam ter ficado sem trabalho.

As pessoas com tempo de vida social mais intenso, como os jovens entre 18 a 29 anos, foram um dos grupos mais impactados pela ausência da vida social, passando horas nas telas de tablets, computadores ou celulares.

Obesidade

A obesidade aumentou durante a pandemia, cerca de 46% das pessoas que realizavam atividades físicas pelo menos três ou quatro vezes por semana, reduziram a frequência e aumentaram o tempo médio assistindo televisão, cerca de 3 horas a mais do que anteriormente.

O tempo de uso de aparelhos eletrônicos chegou a 8 horas a mais do que o tempo médio anterior.

O que é projeto de vida?

De modo geral, o projeto de vida é um planejamento a partir do autoconhecimento e da identificação de potenciais, interesses e paixões se estabelecem estratégias e metas para alcançar esses objetivos e atingir a autorrealização em diversas dimensões.

Esse projeto de vida precisa levar em consideração o contexto social, as desigualdades sociais, étnicas e de gênero, mas o objetivo principal de idealizar a própria vida é ter consciência das responsabilidades de cada um em cada situação social. Os projetos de vida devem levar em consideração, ainda:

  • Bem-estar psicológico
  • Saúde
  • Uso do tempo
  • Educação
  • Cultura
  • Meio ambiente
  • Governança
  • Padrão de vida
  • Indicadores que avaliam a autoestima, percepção de competência e estresse.
  • Nível de cooperação, comunicação, partilha, escuta, prazer, interação e felicidade.

Um projeto de vida consciência perpassa o entendimento de que a felicidade é coletiva, pensar sobre o mundo desde o trabalho até a escola, as crianças deveriam ser ensinadas a administrar o dinheiro adquirido com trabalho, consumir conscientemente, usar responsavelmente os bens e serviços públicos, ter educação financeira, alimentação saudável, busca de saúde e qualidade de vida, além da melhoria da disciplina geral.

Uma importante projeção do projeto de vida se dá no trabalho, já que nele se pode idealizar, transformar, ser remunerado e obter produtividade.

Como a pandemia afetou os projetos de vida?

A realização das atividades direcionadas à realização do projeto de vida, afeta proporcionalmente a sensação de felicidade. Alguns estudiosos afirmam que planejar a vida é evitar o sofrimento. Dessa forma, com a vinda do isolamento social e a falta de contato social, houve significativa diminuição do nível de ânimo na população em geral. Não poder mais sair na rua para realizar seus projetos, muitos comerciantes e feirantes não podem expor seus produtos por conta de decretos e medidas sanitárias. A própria perda do emprego, que gera baixa autoestima e depressão.

Além disso, muitos tinham o planejamento de entrar na universidade ou mesmo escola nesses dois anos, mas teve que adiar o planejamento e muitas vezes o próprio projeto.

Diante de todo esse cenário, muitas reflexões ficam a respeito dos projetos e das metas de vida que muitos tinham estabelecido antes da pandemia. Muitas atividades de estudo passaram a ser online e exigiram novas formas de aprendizado, o trabalho passou a ser realizado de casa e as viagens ou mesmo visitas à rua passaram a ser proibidas.

Como lidar?

O mais indicado nesse momento é esperar essa crise passar. Manter-se seguro e seguir as medidas de saúde do seu local de residência e trabalho. Além disso, o imprevisto precisa fazer parte do planejamento, como naquela famosa frase: “ninguém nunca sabe, né?”. Reavaliar seu projeto de vida, através dos seus princípios e valores, em relação às atuais conjunturas, bem como avaliar qual o melhor momento de realizar esse sonho, dadas as condições atuais. O melhor plano é aquele que é sempre reajustado.

Por isso, aguarde esse momento passar, faça reservas financeiras e busque ajuda psicológica, por exemplo, para o tratamento da depressão, e para aumentar sua qualidade de vida e bem estar mental.

E você, quer saber mais sobre o coaching e como estabelecer seus projetos de vida? Venha para o IBND!

O curso de coaching do IBND é ministrado por profissionais altamente capacitados e com larga experiência no mercado. Aqui, o nosso compromisso é a sua realização como ser humano.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK