Os perigos da hipnose e os cuidados ao utilizar a técnica

06/05/2021 às 23:25 PNL

Os perigos da hipnose e os cuidados ao utilizar a técnica

Você sabe quais os perigos da hipnose? A hipnose é um estado natural do ser humano e que acontece muitas vezes durante o nosso dia sem que tenhamos consciência.

Quando lemos a um livro de que gostamos ou assistimos ao nosso filme favorito estamos num estado de hipnose. Quando fazemos o mesmo caminho todos os dias em direção ao trabalho sem prestarmos atenção ao trajeto, estamos em um estado de hipnose que podemos chamar de “piloto automático”.

E, nestes contextos, a hipnose não é considerada um perigo. Porém, existem situações onde o uso da técnica pode ser muito perigoso. E muitos destes perigos estão diretamente relacionados ao profissional que está realizando o processo de hipnotização, o qual pode agir ou não com ética e respeito para com os seus clientes.

Nos artigos em nosso blog já falamos bastante sobre os benefícios da hipnose, sobretudo, a hipnoterapia. Mas agora, chegou o momento de falarmos sobre um lado “sombrio” desta técnica.

Preparado para olhar a hipnose sobre outro ponto de vista? Então vamos lá!

O lado sombrio da hipnose: conheça os perigos!

  1. O perigo da felicidade

Sim. Você não leu errado. A hipnose pode ser muito perigosa, pois a após a sessão de transe a pessoa experiência uma incrível sensação de alegria que impacta positivamente na sua vida.

A hipnose pode curar traumas de infância, por exemplo, que vem prejudicando sua vida em diversos âmbitos: social, profissional, familiar, amoroso e até mesmo pessoal. Mas por que isso pode ser considerado um perigo? A felicidade não é o que todos nós buscamos dia após dia?

Acredite ou não, muitas pessoas têm medo de ser feliz. Tem medo de superar obstáculos e se auto-sabotam focando sempre nas experiências negativas para se fazerem de vitimas da vida. Portanto, se você tem medo de ser verdadeiramente feliz, cuidado: a hipnose pode ser muito perigosa para você!

  1. Desequilíbrio

Agora vamos entrar verdadeiramente nos perigos que a hipnose pode trazer. Não que o primeiro ponto aqui colocado não seja verdadeiro, mas a partir deste momento vamos trabalhar aspectos perigosos da hipnose que são físicos e que devem ser pontos de atenção de qualquer hipnólogos e hipnotista.

Levar ao transe rapidamente, através de induções rápidas, pode causar o relaxamento do corpo do sujeito, e, consequentemente, o seu desequilíbrio se ele estiver em pé. Por isso, é sempre essencial que o hipnotizador certifique-se de que não há risco do sujeito cair.

Em clínicas especializadas em hipnose, o cliente costuma estar sentado ou deitado durante as sessões e o perigo neste local não existe. Mas quando falamos em hipnose de palco e de entretenimento, este é um dos principais perigos da hipnose!

  1. O local onde está sendo realizada a hipnose!

Quando o sujeito é hipnotizado, muitas vezes ele perde o controle sobre suas funções motoras e mentais. Por isso, a técnica de hipnose só deve ser empregada em locais que não ofereçam riscos a saúde do individuo. Como assim?

Pense só: você considera mais seguro realizar uma sessão de hipnose dentro de um consultório ou no terraço de um prédio? Com certeza a primeira opção de sessão é muito segura e livre de riscos!

Imagine que o seu cliente decidiu que é um super herói e que pode voar. Será que vai dar tempo de você sair realizar a emersão deste paciente? É melhor não pagar para ver!

  1. Catalepsia

A catalepsia consiste no enrijecimento de um ou mais músculos. E este sintoma físico de um transe hipnótico é muitas vezes usado de forma ilegal para demonstrar quanto um ser humano pode ser capaz de suportar pesos acima do limite de segurança sobre seu corpo.

Sim. A hipnose muitas vezes tira o desconforto e o subconsciente mascara a dor, porém as consequências podem ser graves após o cliente emergir do transe.

Nós do IBND (Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento) nunca recomendamos demonstrações como a ponte humana ou técnica similares!

  1. Visualização alucinante

Quando em estado de hipnose, o sujeito hipnotizado pode reviver situações do seu passado boas ou ruins, sendo de capazes de ver, ouvir e até mesmo sentir tudo com muita claridade. E é ai que mora o perigo!

Em uma visualização de um local que retrate um grande trauma do passado é necessário muito cuidado para que o sujeito não sofra com crises de pânico, ansiedade, etc.

Todo cuidado é pouco e todo profissionalismo é indispensável!

Hipnose não é entretenimento. Hipnose é uma ciência que pode ser grande utilidade para tratamentos de doenças psicossomáticas tais como ansiedade, depressão, crise de pânico, etc.

Por isso, é sempre de extrema importância que o interessado em ser hipnotizado busque o tratamento com profissionais especializados e que tenham ética de trabalho e onde preferencialmente ocorra uma etapa de anamnese e pré-talk para que nada saia dos planos e para que a vontade do individuo seja sempre respeitado.

Você quer se tornar um especialista em hipnose clínica e trazer resultados positivos a vida dos seus clientes através da hipnose? Não tente aprender e aplicar esta técnica por conta própria, sempre invista na sua educação e opte por um curso de hipnose que lhe dê certificado como hipnólogo!

Afinal, a segurança dos seus clientes deve sempre vir em primeiro lugar e a ética e respeito deve ser o seu lema! 

Aprenda hipnose do absoluto zero com profissionais especializados do IBND e tenha todo o suporte necessário para tirar suas dúvidas durante os estudos. São mais de cem aulas gravadas e atualizadas para você estudar no conforto da sua casa e fazer os seus próprios horários de estudo.

Conheça a formação em hipnose clinica e regressiva com PNL do IBND e busque o seu desenvolvimento pessoal e profissional!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK