Os 4 Compromissos - Don Miguel Ruiz: Principais Ensinamentos do livro

09/08/2019 às 19:33 Dicas

Os 4 Compromissos - Don Miguel Ruiz: Principais Ensinamentos do livro

O livro “Os 4 Compromissos”, escrito por Don Miguel Ruiz, mostra como as crenças limitantes que criamos ao longo das experiências em nossas vidas podem destruir a nossa liberdade e nos prejudicar em todos os âmbitos da vida.

Para o autor, a única liberdade é a liberdade interior, é aquilo que pensamos e que reflete no que queremos e no que somos. O problema é que, ao longo da vida, vamos nos inferiorizando e criando dentro de nós limitações, que temos como verdades absolutas.

Assim, em vez de usarmos nossas experiências para impulsionar o nosso crescimento, acabamos utilizando-as para nos limitar por conta do que pensamos ou do que outras pessoas nos disseram.

Na obra, Don Miguel Ruiz se baseia na filosofia Tolteca, que provém de uma etnia antiga. Os toltecas viveram há mais de três mil anos e habitaram no que hoje é o território do México.

Filósofos e cientistas toltecas foram responsáveis por influenciar civilizações mais conhecidas como os Maias e os Astecas. O propósito deste povo era estudar a sabedoria de seus antepassados.

Com os estudos, os toltecas decidiram formular uma tese que pudesse ampliar o sentido da vida. Assim, formularam um passo a passo, onde ensinam as pessoas a viverem sem serem influenciadas por crenças e culturas que podem limitar os seus potenciais de crescimento.

Formação Practitioner em PNL - Nova Iguaçu, Rio de Janeiro

Em “Os 4 Compromissos”, Don Miguel Ruiz lista este passo a passo da filosofia tolteca. Confira abaixo quais são os compromissos que devemos assumir para sermos, de fato, livres:

Seja impecável com a sua palavra!

O primeiro compromisso dos toltecas era ser impecável com a palavra, ou seja, ser autêntico, sincero e dizer sempre a verdade, defendendo o que acha certo. Esta é uma atitude de coragem em um mundo em que se valoriza as aparências.

 Os toltecas ressaltavam a importância da palavra na vida do ser humano. Para eles, a palavra nos aproxima de Deus. Quando falamos, estamos criando e materializando os nossos pensamentos. E pela lei da ação e reação, os resultados podem ser benéficos ou maléficos.

Nesse sentido, a palavra tem uma força estrondosa em nossa vida, ela é capaz de construir e descontruir sonhos, de nos limitar e de nos fazer crescer. Por isso, o ato de ser impecável com a palavra significa assumir nossos pensamentos, nos responsabilizar por nossos atos.

Ao falar somente a verdade, você está colocando energia limpa e equilibrando os seus chacras. Assim, você expulsa todo o mal que as mentiras podem lhe causar.

Conheça a nossa Formação Practitioner em PNL.  

Não leve nada para o lado o pessoal

O segundo compromisso dos toltecas era não levar nada para o lado pessoal, ou seja, não levar em conta nenhum comentário, ofensa ou ação dirigido a você, sem antes fazer uma análise profunda. Ao se ofender com uma crítica destrutiva, por exemplo, você inconscientemente está assimilando um pensamento negativo.

Para os toltecas, pessoas que usam da ofensa estão olhando para outras pessoas através de um espelho e atribuindo a outras erros que eles mesmos cometeram. Por isso, é preciso deixar as ofensas de lado, calando a voz das críticas destrutivas.

Confira mais dicas de leitura em nosso blog. Conheça a nossa Formação Practitioner em PNL.  

Ao responder uma ofensa, você reagirá a uma ação expondo seus pensamentos como forma de defesa e isso é um grande gerador de conflitos. E, segundo os toltecas, entrar em conflitos pelos motivos errados, como este, é um grande erro.

Se você conseguir criar um bloqueio contra ofensas e críticas destrutivas, você poupará muita energia e evitará vários aborrecimentos. Assim, sentimentos negativos como o ciúme, a inveja, a ira, a avareza, entre outros não irão lhe atingir.

Não tire conclusões

O terceiro compromisso dos toltecas é não tirar conclusões, ou seja, evitar colocar um ponto final ou ter verdades absolutas. Para estes filósofos, o conhecimento não tem fim e deve ser sempre revisto e alterado com a aquisição de novas experiências.

Segundo os toltecas, as pessoas sentem uma grande necessidade de tirarem conclusões sobre tudo. E isso acontece porque precisamos classificar as coisas que nos acontecem. O problema é que assumimos várias “verdades” que só existem em nossas cabeças.  E, baseado nessas falsas conclusões, julgamos e culpamos a nós mesmos e a outras pessoas.

Formação Practitioner em PNL - Nova Iguaçu, Rio de Janeiro

Dê o seu melhor!

Dar o seu melhor significa fazemos o máximo que conseguimos e nos dedicarmos a tudo o que fazemos. Assim, você pode realizar ações e colher seus resultados de acordo com o seu merecimento. Ao aplicar os outros três compromissos na sua vida, o seu melhor sofrerá alterações, a sua capacidade de atingir níveis mais avançados expandirá.

E para os toltecas, o melhor só é obtido quando há equilíbrio. Quer exemplos? Vamos lá! Quando ultrapassamos os nossos limites para realizar uma ação, não estamos dando o nosso melhor, porque ficamos cansados, esgotamos a energia do nosso corpo e da nossa mente.

E se sentimos que não estamos nos dedicando o quanto sabemos que podemos conseguir, também não estamos dando o nosso melhor, porque estamos emitindo julgamento e culpabilizando a nós mesmos.

E aí, o que achou da filosofia dos toltecas? O livro “Os 4 Compromissos” traz um caminho viável para ter equilíbrio na vida pessoal e profissional.

Gostou deste artigo? Confira mais dicas em nosso blog. Conheça a nossa Formação Practitioner em PNL.  

Gostou de nosso post? Compartilhe:

Todos os Direitos Reservados ®