O que são os neurônios espelhos e como eles atuam em nossa vida

05/10/2021 às 23:19 PNL

O que são os neurônios espelhos e como eles atuam em nossa vida

Quando nos embrenhamos nas questões que envolvem o cérebro humano, alguns temas interessantes e poucos conhecidos podem vir à tona. Você já pensou, por exemplo, o que o faz agir de acordo com o que as pessoas fazem? Porque muitas vezes reagimos instintivamente a algo que estamos vendo? 

Essa capacidade se deve aos neurônios espelho, um sistema presente em partes do cérebro responsáveis pela linguagem, empatia e dor!

Sabe aquele momento em que você vê uma pessoa caindo e se retrai e se arrepia pois sente aquela dor na sua pele? Ou quando você vê uma cena de filme de terror e se encolhe de medo?

O que está acontecendo em ambas as situações? Claramente, você está projetando esta informação dentro de você, ou seja, vivendo esta informação. A pornografia é um dos maiores exemplos desta situação. 

Ficou curioso e quer compreender melhor o que são os neurônios espelho? Neste artigo do Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento (IBND) vamos dissertar sobre este assunto tão interessante. Continue sua leitura!

O cérebro atua como um “simulador de ações”!

Por que sorrimos quando vemos alguém sorrir? Por que choramos quando o protagonista de um filme chora? Por que sentimos uma vontade incontrolável de bocejar quando alguém boceja? 

Todas essas perguntas podem ser respondidas através da explicação dos neurônios espelho, descobertos por acaso por uma equipe de neurocientistas da Universidade de Parma, na Itália. 

O grupo de neurocientistas colocou eletrodos na cabeça de um macaco para acompanhar a atividade cerebral do animal durante a execução de tarefas simples, como apanhar uvas com os dedos, onde os neurônios do córtex pré-motor disparavam. 

Durante o estudo, um aluno entrou no laboratório e levou o sorvete que carregava na mão à boca. Para a surpresa de todos os presentes, o monitor apitou e continuou a apitar todos as vezes em que a cena foi repetida. 

Tal descoberta levou mais tarde a outro estudo que usou Ressonância Magnética Funcional (RMF) para medir a atividade cerebral de voluntários enquanto eles assistiam a um vídeo que mostrava sequências de movimentos de boca, mãos e pés. Dependendo da parte do corpo que aparecia na tela, o córtex motor dos observadores se ativava com maior intensidade na região que correspondia à parte do corpo em questão. 

Ou seja, o cérebro associa a visão de movimentos alheios ao planejamento dos próprios movimentos, como se fosse um “simulador de ações”. 

Neurônios espelho: uma questão de empatia e relação social

Mas afinal, qual é a verdadeira função destes neurônios? Podemos afirmar que o observador estaria simulando mentalmente a ação ou se preparando para agir? Estudos do Departamento de Psicologia de Birkbeck College, Reino Unido, sugerem que o papel dos neurônios espelho talvez não seja exatamente o de espelhar ou simular uma ação, mas antecipar as possíveis respostas a essa ação. 

Devido a essa capacidade, somos seres capazes de imaginar o que se passa na mente do outro, nos colocando em seu lugar e compreendendo suas atitudes e ações. Se vemos uma pessoa chorar, os neurônios espelho nos permite lembrar de situações em que também choramos e simular a aflição do outro. 

Esta capacidade humana, é o que nos permite estabelecer e manter relacionamentos interpessoais. Afinal, a predição das emoções do outro é fundamental para o comportamento social, pois só desta forma não cometemos erros que podem ser dolorosos e prejudiciais aos demais. 

Distúrbios neurológicos. Como os neurônios espelho podem ajudar?

Além de nos ajudar a compreender nossos comportamentos, os neurônios espelho ajudam a solucionar questões de ordem prática. Como assim? 

Um estudo de 1992 do Centro do Cérebro e da Cognição da Universidade da Califórnia, EUA, criou uma técnica que usa um espelho para tratamentos de dores fantasmas. A técnica permite que uma rede de neurônios responsáveis pelo controle da mão possa ser usada nos movimentos de outra durante uma determinada tarefa.

A ideia era reeducar o cérebro com uma simples tarefa, em que a pessoa realiza o movimento do braço saudável, vendo no espelho como se fosse o braço lesionado. Assim, engana-se o cérebro, fazendo com que ele imite os movimentos do braço lesionado através do reflexo do braço não lesionado. 

“Somos criaturas requintadamente sociais. Os Neurônios Espelho nos permitem captar a mente dos outros não por meio do raciocínio conceitual, mas pela simulação direta. Sentindo e não pensando.”

Giacomo Rizzolati,  Neurofisiologista Italiano.

Gostou deste conteúdo do IBND? Todas as semanas em nosso BLOG você tem acesso a conteúdos com temas incríveis que se embrenham pela mente humana, hipnose, programação neurolinguística, coach e muitos outros assuntos para você se educar e buscar o seu desenvolvimento em todos os níveis da sua vida. Acompanhe-nos!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK