O que é sugestionabilidade?

31/12/2021 às 19:26 Hipnose

O que é sugestionabilidade?

Todos nós temos pontos fracos e limitações que podem interferir em nossa vida sem termos consciência disso. Você sabe o que é sugestionabilidade? Venha ver se você é sugestionável!

A hipnose na atualidade

A hipnose é atualmente vista por um novo paradigma, denominado como sócio-cognitivo ou cognitivo-comportamental, o qual rejeita a ideia do estado hipnótico como um estado especial de consciência, adotando vários determinantes para a explicação da hipnose, tais como a motivação, as crenças, expectativas, atitudes e motivação frente às tarefas a serem realizadas.

O que é sugestionabilidade?

Sugestionabilidade é uma qualidade psicológica que define a disposição de alguém para receber uma idéia e ser por ela influenciado, de forma a agir e/ou pensar conforme a idéia recebida. Uma pessoa é considerada sugestionável se aceitar agir conforme sugestões de outras pessoas.

Também consiste na capacidade de acatar uma sugestão, ou seja, a disposição ou atitude favorável a receber e dar forma à sugestão hipnótica recebida. É uma variável psicológica responsável por tratar que o estímulo da sugestão se reverta em uma resposta.

Fatores que influenciam a sugestionabilidade

As crianças mais novas são mais sugestionáveis que crianças maiores que, por sua vez, são mais sugestionáveis que os adultos. No entanto, psicólogos relatam que os níveis individuais de autoestima, de assertividade, e de outras qualidades psicológicas podem tornar algumas pessoas mais sugestionáveis que outras – isto é, algumas pessoas podem agir sugestionadamente por muito mais tempo do que outras.

A sugestionabilidade abrange os processos biopsicossociais que facilitam ou aumentam a probabilidade de que uma sugestão seja ou não aceita.

O que é sugestão?

O conceito de sugestão parece ser muito antigo, existem evidências de que há milhares de anos já eram utilizadas técnicas hipnóticas na China, na Índia, na Grécia, no México e em muitas outras culturas. Alguns vestígios indicam que a cultura egípcia utilizava um tipo de hipnose muito parecido com o atual, há mais de 3.000 anos.

Assim, a sugestão é um conteúdo que se apresenta à consciência e que é aceito, ou seja, é um conteúdo verbal que é transmitido e acatado por uma pessoa. Sabe-se que a sugestão é eficaz quando há correspondência entre o conteúdo da sugestão e o comportamento emitido.

Os tipos de sugestionabilidade

Existem diversos tipos de sugestionabilidade, dentre eles:

  • Sugestionabilidade hipnótica: diz respeito ao quão fácil um indivíduo pode ser hipnotizado. Pessoas altamente imaginativas e com propensão à fantasia são bastante responsivas à hipnose. Conseguir ser hipnotizado depende em maior parte das aptidões e dos esforços do hipnotizado do que das habilidades de um hipnotizador.
  • Sugestionabilidade imaginativa: é a suscetibilidade à sugestões em que há um esforço para levar a pessoa a pensar que o mundo externo realmente mudou.
  • Sugestionabilidade moral: é o termo utilizado para se referir à influência que a sugestionabilidade tem sobre o julgamento moral.
  • Sugestionabilidade interrogativa: diz respeito ao impacto que a sugestionabilidade pode ter para produção de falsas memórias.
  • Sugestionabilidade sensorial: é um tipo de sugestionabilidade indireta, pois está vinculada a sugestões que visam modificar especificamente as impressões sensoriais dos sujeitos.
  • Sugestionabilidade como característica psicológica: a proposta é pensar na sugestionabilidade a partir de um ponto de vista do intra-sujeito

Assim, os tipos de sugestionabilidades podem levar o indivíduo a ficar sem vontade própria, no automatismo; faz o sujeito aceitar conscientemente, mas sem crítica, o que alguém diz e acredita ou aceita confidencialmente o que é dito, além de não conseguir se apropriar da experiência pessoal e agir em conformidade comportamental com aceitação e opinião próprias.

Hipnose e sugestionabilidade

A hipnose é a matriz mais importante da qual derivam os estudos contemporâneos de sugestionabilidade e tem significativas ramificações na pesquisa científica acerca da sugestionabilidade e seus fenômenos associados, bem como na eficácia da aplicação da hipnoterapia. Na hipnose, os termos “sugestionável” e “suscetível à sugestão” são considerados equivalentes.

Sugestões hipnóticas

Segundo autores, as sugestões hipnóticas são formas de comunicação que convidam os sujeitos a construírem imaginariamente situações "como se" fossem reais e realizar comportamentos congruentes com a definição das situações imaginadas como reais.

A sugestão hipnótica foi o método inicial usado por Freud, a partir de sua interação com Charcot (Paris, a partir de 1885), um método que consistia em colocar um paciente numa forma de transe e sugerir a ele a superação do sintoma.

Já a sugestão hipnótica de Charcot consistia em colocar o indivíduo no transe e ordenar que não mostrasse mais determinado sintoma. Feito isso, o paciente acordava e quase sempre o sintoma sumia por conta da hipnose direta. A sugestão hipnótica foi essencial no início da carreira profissional de Freud.

A autossugestão

A autossugestão, especialmente a involuntária, está mais presente nas nossas vidas do que gostaríamos. Boa parte do que acreditamos não é mais que um conjunto de crenças, sem maior fundamento. Fazemos muitas coisas porque vimos que outras pessoas fazem ou por simples costume, mas nem sempre paramos para encontrar um porquê. O que está claro é que temos convicções sobre nós mesmos e sobre todas as coisas em geral, mas estas não aguentariam uma análise mais rigorosa. É assim que nós somos, e é assim que convivemos com o poder da sugestão.

Como a sugestão nos afeta?

Sugestões, particularmente aquelas feitas por pessoas com quem temos vínculos, podem, também, afetar nossas memórias, fazendo com que nos lembramos de coisas que nos foram contadas, mas que, de fato, não testemunhamos.

Assim, é possível compreendermos que a sugestionabilidade nos afeta de diversas formas, incluindo formas benéficas à saúde e qualidade de vida como nas sugestões hipnóticas durante a hipnoterapia. Procure estar consciente das influências em sua vida e direcione-se para o seu próprio caminho!

E você, gostaria de se capacitar para promover bem estar e saúde mental? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!

Referências:

KRASINSKI, K. & TONELLI, H. Neuropsicologia da sugestionabilidade e tomadas de decisão social. Pluralidades em Saúde Mental. 2018;7(1).


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK