Metas SMART: o que são e como definir?

15/12/2020 às 13:42 Coaching

Metas SMART: o que são e como definir?

No processo de coaching, aprender a como definir metas é um passo importante para conquistar um objetivo. E uma das ferramentas usadas no processo são as metas Smart. Além de saber definir metas, é preciso entender que ela precisa ter fatores bem definidos.

Metas soltas como “vou tentar ganhar mais dinheiro no próximo ano” não farão diferença em nossas vidas, não terão impacto. Agora uma meta bem definida como “vou aumentar minha renda em 30% nos próximos 12 meses” já torna o objetivo alcançável e traz uma direção para que o desejamos alcançar.

O que são Metas SMART?

A palavra SMART em inglês significa esperto. E uma meta esperta depende de alguns fatores. Cada letra da palavra SMART se refere a um ponto fundamental para que a meta faça sentido.

Esse conceito surgiu para ajudar empresas a tirarem um projeto do papel e buscarem seu crescimento constante. Porém, as metas SMART não são efetivas apenas no meio empresarial, no processo de coaching essa ferramenta é bastante utilizada como exercício de autoconhecimento e foco.

Confira abaixo o que significa cada letra da palavra SMART:

S (Specific – Específico)

O primeiro fator é a especificação. Para ser possível, uma meta precisa ser específica. Se você disser que “vai ficar em forma” não terá impacto nenhum em sua vida. Agora, se você traçar uma meta como “vou perder 10kg em seis meses e entrarei forma”, você terá um objetivo claro a ser alcançado.

A meta “ficar em forma” é muito vaga, você não definiu outros fatores importantes para ela, logo você pode até fazer exercícios, emagrecer, mas não saberá se alcançou ou não a sua meta. Metas confusas como estas fazem com que pessoas tenham problema como a baixa autoestima.

M (Measurable – Mensurável)

A meta também precisa ser mensurável, somente assim você saberá quando a alcançou e o quanto perto ou longe você está de realizar o objetivo. Como mostramos no exemplo do tópico acima, se o objetivo é “perder 10 kg em seis meses”, você pode dividir isto em número de meses ou semanas, por exemplo.

Dessa maneira, você saberá quantos quilos terá de perder por mês, quantos gramas você precisa perder por semana. Com isso, você despertará a automotivação, quando perceber que está no caminho certo, que está seguindo sua meta e está cada vez mais próximo de alcançá-la.

A (Achievable – Alcançável)

Se você quer alcançar a meta sem se frustrar e criar cada vez mais autoconfiança, acreditando mais em sua capacidade de fazer mais, a meta precisa ser alcançável. Não adiantar querer sair do ponto zero para o ponto cem sem tempo hábil, mas você pode sair do zero e ao ponto cinco no curto prazo, por exemplo.

Traçar uma meta que seja impossível de ser alcançada é garantia de frustração. Por isso, é fundamental que você estipule metas alcançáveis que possam ser alcançadas no curto ou médio prazo.

Conheça a nossa Formação em Coaching.

R (Relevant – Relevante)

A meta precisa ser relevante para fazer sentido. Uma meta que não é relevante, não lhe faz bem, não lhe acrescenta nada, não é uma boa meta. É preciso traçar metas que sejam relevantes.

Como usamos de exemplo, a meta que mostramos no texto “perder 10 kg em seis meses” pode ser relevante para uma pessoa que esteja obesa e precise perder peso, por exemplo.

T (Time – Tempo)

O último fator importante das metas SMART é que uma meta precisa ter um prazo. Como na meta que demos de exemplo aqui, o objetivo é “perder 10 kg em seis meses”, nela é possível saber em quanto tempo você quer cumprir a meta.

Somente quanto você estipula um prazo, você pode ter mais foco e comprometimento para alcançar o objetivo. Se você estipulasse apenas que quer perder 10 kg, você provavelmente postergaria a sua perda de peso, sempre deixando o objetivo para depois.

Como definir uma meta SMART?

Para guiar o seu coachee, o coach pode fazer uso dessa ferramenta na hora de traçar as metas do plano de ação. Com a definição de uma meta SMART, será muito mais fácil para ambos acompanhar e monitorar os resultados sessão após sessão.

Assim, as perguntas do coach serão sempre direcionadas para fazer o coachee refletir até a definição de uma meta que possua todos os fatores que listamos acima. Diversos nichos de coaching podem utilizar essa ferramenta, sendo ela bastante comum no ramo do coaching financeiro.

É importante que o coach explique para o coachee será muito mais fácil alcançar um grande objetivo de longo prazo, se ele for destrinchado em metas menores de curto e médio prazo.

Isso tornará tudo mais fácil e no decorrer do processo, os primeiros resultados começarão a aparecer, o que deixará tudo mais fácil. Com o tempo, o objetivo grandioso que antes estava distante e era inalcançável ficará cada vez mais perto e possível.

Venha fazer o nosso curso de coach!

O IBND possui um curso de coaching com certificação internacional. Aprenda com os melhores profissionais do mercado tudo sobre uma das mais eficientes metodologias de desenvolvimento humano.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK