Como melhorar a memória?

17/12/2021 às 22:44 Hipnose

Como melhorar a memória?

Uma das funções mais importantes no dia a dia, veja como se formam e como conservar sua memória!

A história da memória humana

Os estudos apontam que umas das grandes diferenças do humano com os outros animais na cadeia biológica do planeta é a capacidade de reter informações do ambiente, para assim manipulá-lo, é a memória humana que permitiu a sobrevivência e evolução da espécie dos homo sapiens, uma das funções mais complexas do organismo humano. Ela é caracterizada pela capacidade dos seres humanos de adquirir, conservar e evocar informações através das vias neurobiológicas e da interação social.

Como registramos informações?

Aprendemos modos de acumular informações nas vias neuronais tanto como refletindo conhecimentos não verbalizados, habilidades motoras, sensitivas ou intelectuais, como agregando fatos e dados vindo pelos sentidos, que origina uma certa criação de idéias, um raciocínio.

O que é memória psicológica?

Para os estudos atuais de psicologia cognitivista, a memória é um conjunto de sistemas que permitem o humano manipular e compreender a realidade, levando em conta o contexto atual e a experiência, recriando essa realidade vivida por meio de ações da imaginação acumuladas. esse conjunto de sistemas memoriais está relacionado fortemente com as aprendizagens, isto é, na obtenção de novos conhecimentos, fundamental para o desenvolvimento humano e para o autoconhecimento.

Sistemas de memória

Atualmente, os estudos da psicologia cognitivista apontam três sistemas de memória, são eles:

Memória sensorial

A memória sensorial, que faz menção ao sistema de captações e de armazenamentos de informação provenientes dos diversos sentidos, isto é, a visão, a audição, o tato, o olfato e o paladar, que alargam a duração do estímulo, podendo segundos a minutos. Isto facilita o seu processamento na Memória de Trabalho. Os armazéns mais estudados são os dos sentidos da visão e da audição.

Memória de trabalho

A memória de trabalho, ou chamada de memória operacional, faz menção ao sistema de captação de informações que mais utilizamos no dia a dia, Quando o nosso cérebro entende que a informação que está a receber é importante, a informação é transferida da memória sensorial para a memória de de trabalho, quando por exemplo, alguém comenta um número de telefone e a pessoa guarda a informação até usá-la, que alargam a duração do estímulo, podendo por horas a dias, e ocorrer o descarte neuronal. Sendo um sistema temporário de guardar e manipular informações associadas a aprendizado.

Memória de longa duração

A memória de longa duração, mais conhecida no termo popular memória, faz menção ao sistema de armazenamento de informações que permanecem por mais tempo nas vias neuronais, está ligada a repetições, recordações, que alargam a duração do estímulo, podendo anos como também a vida inteira. Considera-se como a “base de dados” na qual se insere a informação através da Memória de trabalho, para se poder posteriormente fazer uso dela, a memória de longo prazo é a que retém de forma definitiva a informação.

Como estimular a memória?

A memória pode ser desenvolvida e estimulada com:

  1. Praticar jogos que exigem uma lógica como como jogo das diferenças, caça palavras, dominó, palavras cruzadas ou montar um quebra-cabeças. Além disso, quando se faz exercícios para memória e concentração, ocorre um aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro com oxigênio e nutrientes que são necessários para realizar tarefas que necessitem atenção e concentração.

  2. Ler livros e assistir filmes auxilia bastante, como também contar como foi a sua experiência para alguém ajudar na memorização. Especialistas no estudo da memória reforçam a importância do aprendizado constante e do hábito de leitura.

  3. Aprender novas palavras ou um novo idioma é um ótimo método para apreensão e memorização cognitiva. O cérebro humano precisa ser estimulado e funciona à base da repetição. Assim, se a memória for treinada, ela se desenvolve. Mas se pouco usada ou esquecida, se atrofia. Além disso, aprender coisas novas como tocar um instrumento, fazer um curso de pintura ou jardinagem, por exemplo, são outras atividades que podem ser feitas no dia a dia e que ajudam a manter o cérebro ativo e criativo, melhorando a memória e a capacidade de concentração.

Benefícios de exercitar a memória

Os exercícios para memória e concentração são muito úteis para quem quer manter o cérebro ativo. Exercitar o cérebro ajuda não só a memória recente e a capacidade de aprendizado como previne contra a diminuição do raciocínio, do pensamento, da memória a longo prazo e da percepção, por exemplo. Os exercícios para memória podem ser feitos em casa, entretanto, se a dificuldade ou perda de memória estiver acompanhada de alterações na linguagem, na orientação ou se estiver atrapalhando nas atividades do dia a dia, é importante consultar um médico neurologista

Exercite-se

Mudar o caminho de costume para o corpo memorizar o caminho de volta durante uma caminhada. A atividade deve ser escolhida de acordo com as preferências pessoais de cada um. Estudos afirmam que exercícios aeróbicos, como a corrida, por exemplo, aumentam o volume do cérebro, além de outros benefícios, como reduzir as chances de doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais e diabetes, trazendo benefícios para a qualidade de vida e saúde em geral.

Trabalho em conjunto

Além disso, uma boa alimentação é imprescindível, pois a ideia básica de um programa alimentar é reduzir o máximo possível de ingredientes industrializados (doces, cheios de sódio e gordurosos) e introduzir mais alimentos naturais como as hortaliças de coloração verde-escura e alimentos ricos em vitaminas B6, B12, C e E. Além de ômega-3, presente principalmente em peixes.

Agora que você já sabe como melhorar a memória, é só colocar em prática as dicas e os exercícios. Por fim, caso perceba lapsos frequentes de memória, recomendamos que procure ajuda profissional.

E você, gostaria de se capacitar como hipnólogo e promover saúde mental e bem estar? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK