Como a internet está mudando nossos cérebros?

23/07/2021 às 21:13 Hipnose

Como a internet está mudando nossos cérebros?

A internet se tornou rapidamente uma das ferramentas mais usadas em todo o mundo, possuindo atualmente cobertura global. Mas você sabe como essa ferramenta está afetando nossos cérebros? Dá uma olhada!

A internet

A relação do ser humano através de ferramentas tecnológicas intelectuais tem sido uma tentativa de ampliar/ajudar a capacidade mental. É uma forma que usamos para estender ou dar suporte às nossas funções mentais, tais como a memória, o cálculo, classificação de informações, formulação e articulação das ideias, realização de medidas e conversões e compartilhamento de experiências.

A internet é a ferramenta tecnológica com maior poder de absorver o indivíduo neste ambiente virtual. A difusão de computadores em dispositivos portáteis como os smartphones agora vem acoplada ao corpo físico, exercendo cada vez maior controle sobre o indivíduo, mantendo-o dependente desta e modificando sua arquitetura cerebral sem perceber. Por isso, um alerta é lançado por pesquisadores à influência da internet sobre o desenvolvimento cerebral de pessoas expostas a esse tipo de tecnologia.

Como a internet está mudando nossos cérebros?

A internet está afetando o desenvolvimento cerebral de seus usuários mudando seu formato de pensar e de reter conhecimento. A ferramenta traz uma dicotomia em si própria: traz benefícios, assim como se questiona se de fato é positiva para a sociedade que se expõe a ela. Existe uma crescente angústia por estar “off-line” e o vício em dispositivos móveis tem sido classificado como transtornos mentais e distúrbios de humor.

É preciso ter uma postura crítica diante das interações com a tecnologia, em especial com a internet, pois ela não é apenas uma ferramenta inerte, mas que influencia nosso modo de pensar e agir, sobretudo em ferramentas mais íntimas que usamos para nos expressar e moldar a nossa identidade pública e pessoal nas relações interpessoais.

A mente tem sido convocada a se adequar aos parâmetros de cada tecnologia intelectual como a internet, dessa forma se moldando para atender às formas de interagir por meio das redes sociais.

Os novos hábitos a que se está aderindo com o uso da internet trazem consequências fisiológicas ao organismo, cuja frequência com que são repetidos acabam acarretando na incorporação deles ao funcionamento habitual do corpo físico.

Os impactos na leitura

Outra forma pela qual a internet está modificando nossos cérebros e nossa forma de pensar e se comportar aparece na leitura, que tem passado a se tornar uma leitura superficial a partir da leitura em dispositivos tecnológicos.

A leitura de livros impressos tem sido apontada como uma leitura mais profunda, pois o foco do leitor está apenas na página do livro. Ler online aumenta a possibilidade de dispersão do foco que seria dedicado à leitura, o que faz com que o indivíduo realize uma série de atividades concomitantemente, por exemplo, ler um novo email, redirecionar-se para um hiperlink com imagens e ouvir música de fundo ou ver uma mensagem de um amigo em aplicativo ou rede social. O hábito de ler textos no ambiente virtual promove a dissolução da mente linear, concentrada na leitura, ativa através de reflexões, geradora de conhecimento, para um modelo mental dispersivo, que percorre tudo e não se aprofunda em nada.

O foco em um livro oferece a possibilidade de contato direto com o que se está lendo e confere ao leitor estar atento e crítico ao conteúdo, sem confundir este com vários outros estímulos que deslocam a atenção do leitor, incentivam a leitura descuidada, o pensamento apressado, e a desconexão com o mundo real..

Dessa forma, a internet está tornando o exercício de nossas funções mentais a partir de uma posição superficial e dispersa.

Formas inteligentes de utilizar a internet

Não podemos esquecer que a internet é uma ferramenta com inúmeros conteúdos importantes também e, assim, podemos estabelecer meios para navegar de forma segura e saudável. Veja algumas dicas abaixo:

  • Pratique exercícios: diversas plataformas oferecem gratuitamente treinos e cursos de exercícios físicos, alimentação saudável, alongamentos e yoga. É uma forma de aproveitar a internet para equilibrar a mente e o corpo.
  • Aprenda um novo idioma: a internet também pode nos ajudar a conectar com outras culturas, conhecer pessoas novas e até mesmo visitar outros países! Aprender um novo idioma não apenas traz benefícios cerebrais e mentais, mas também pode abrir novas portas antes não imaginadas!
  • Estabeleça horários: dispersar, principalmente com o uso das redes sociais por dificultar o estabelecimento de limites no uso, por isso, estabelecer horários e um tempo máximo de uso é fundamental para manter o uso saudável da internet.
  • Saia da frente da tela: aproveite a vida offline em sua plenitude, aos poucos, pode ver que existem mais benefícios de passar um tempinho longe das telas.
  • Busque conteúdos enriquecedores: não use a internet apenas para usar ou para “passar o tempo”. Existem incontáveis conteúdos interessantes e enriquecedores para sua qualidade de vida. Por isso, da próxima vez que estiver usando essa ferramenta, se pergunte: o que estou aprendendo com esse conteúdo? Está servindo para mim em alguma coisa?
  • Tenha critérios nas redes: estabeleça quem você quer seguir e mantenha contato e quais pessoas e conteúdos incentivam sua saúde e quais podem ser danosos para você. A internet também é um espaço de cultivo do bem estar, por isso o bom senso também pode ser aplicado aqui.

E você, busca novas ferramentas para ajudar pessoas a usar saudavelmente a internet? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!

Referências:

CARR, Nicolas. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros. 2010.

LIRA, J. et al. A geração superficial: o que a internet está fazendo com os nossos cérebros, uma resenha crítica. NAVUS. 2017.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK