Carta de recomendação profissional: dicas de como fazer uma

16/07/2021 às 22:00 Coaching

Carta de recomendação profissional: dicas de como fazer uma

Imagine a seguinte situação: você trabalha em uma empresa há vários anos e, de uma hora para outra, é demitido. Mas mesmo diante desse desafio de procurar um novo emprego, você pode ter um diferencial competitivo no mercado, que é a carta de recomendação profissional. Esse post vai te mostrar a importância e os objetivos desse documento, além de ensinar aos empreendedores como fazer uma, caso um ex-funcionário venha solicitar uma indicação. Vamos lá!

O que é carta de recomendação profissional? 

Podemos dizer que se trata de um documento que faz menção a qualificação profissional e as principais habilidades da pessoa que é recomendada. A carta de recomendação profissional não é uma espécie de diploma ou certificado. Ela é uma avaliação do antigo empregador que deverá ser redigida e assinada pelo mesmo. Os empreendedores podem se beneficiar com uma das metodologias mais usadas no mundo corporativo: o curso de coaching. Essa incrível técnica tem foco no desenvolvimento pessoal e profissional de um indivíduo. 

A carta de recomendação profissional, muitas vezes, é considerada um complemento do currículo. Geralmente ela é feita em papel ofício comum ou personalizado, dependendo da empresa. Pode ser escrita a mão ou digitada, desde que tenha a assinatura (se possível com carimbo), do ex-chefe do solicitante. 

Qual a importância desse documento? 

A carta de recomendação profissional, apesar de não ser um documento obrigatório para a organização que demite um funcionário, pode ser um diferencial e tanto para quem busca uma recolocação profissional no mercado, pois dá muito mais credibilidade para o candidato que está participando de um processo seletivo.  A Programação Neurolinguística (PNL) é uma técnica que pode te ajudar a conseguir uma rápida recolocação no mercado, já que ela aprimora a sua comunicação e aperfeiçoa os seus comportamentos. 

Em outras palavras, é através da carta de recomendação profissional que uma empresa pode conhecer as qualidades pessoais e habilidades técnicas do candidato que pretende contratar. Se você é um recrutador, provavelmente teria muito mais confiança em admitir um profissional que é recomendado pelas empresas que já trabalhou antes, certo? Por isso, esse documento é fundamental. 

Objetivos da carta de recomendação profissional

O principal objetivo de uma carta de recomendação profissional é óbvio: ajudar o profissional a conseguir uma nova oportunidade de trabalho, já que o mesmo está sendo indicado pela última empresa que prestou serviço. Embora pouco frequente, algumas organizações que procuram talentos para o preenchimento de vagas em aberto, também costumam solicitar uma carta de recomendação profissional. 

O outro objetivo deste documento é conhecer mais a fundo o candidato, bem como as suas experiências anteriores, cargos exercidos, habilidades técnicas e comportamentais que foram mencionadas na carta de recomendação profissional da empresa que o está recomendando. Quanto mais conhecimento o recrutador tiver sobre o candidato, melhor. A hipnose é uma eficiente metodologia que pode ser bastante útil no mundo organizacional, principalmente para profissionais do setor de Recursos Humanos, já que tem foco em nossa  mente. 

Dicas sobre como fazer uma carta de recomendação profissional

Muitos empreendedores, por causa da correria do dia a dia, não têm tempo para fazer uma carta de recomendação profissional ou ficam perdidos sem saber como redigir esse documento. A primeira dica é usar algum modelo disponível na internet. Basta completar as informações e pronto! Veja o que também não pode faltar no documento: 

Local e data de emissão do documento

Isso é fundamental para dar mais credibilidade na hora da entrevista. A data de emissão da carta de recomendação profissional precisa coincidir com a data de demissão do colaborador. O local (ou endereço) se torna necessário para comprovar a real existência da empresa.

Nome e CNPJ da empresa que está indicando o talento

De nada adianta uma boa carta de recomendação profissional se o recrutador não souber o nome da empresa que está indicando o candidato. Colocar o CNPJ pode dar mais credibilidade para quem contrata, demonstrando que se trata de uma organização séria e idônea que está recomendando o talento. 

Identificação da pessoa responsável pela emissão da carta

Em qualquer carta de recomendação profissional é preciso que esteja descrito o nome completo do responsável pela emissão do documento, bem como as informações de contato, como e-mail ou telefone. O recrutador precisa saber quem está recomendando o candidato. 

Tempo de permanência do colaborador na empresa

Em uma carta de recomendação profissional é necessário que seja mencionado o tempo que o ex-funcionário trabalhou na empresa que o está indicando. Quanto maior for o tempo trabalhado, maior será o indicativo de que o candidato teve uma grande importância para a organização e que ele se mostrou competente.

Breve descrição das habilidades e competências do candidato

Esse é o ponto que mais merece atenção na hora de fazer a carta de recomendação profissional. O responsável deve listar as principais habilidades técnicas e comportamentais do candidato indicado. Se for possível, deve destacar as que foram essenciais no dia a dia, para que o recrutador fique ciente da capacidade intelectual e da competência de quem está contratando. O seu objetivo profissional também deve estar bem definido. 

Assinatura do responsável

Uma carta de recomendação profissional não tem nenhuma validade sem a assinatura do responsável por todas as informações declaradas. Além disso, é preciso que o cargo do mesmo venha descrito no documento, bem como o nível de relacionamento com o profissional indicado. Isso dá muito mais credibilidade na hora da entrevista. 

A carta de recomendação profissional é importantíssima para ajudar milhares de talentos a conseguirem um novo emprego, já que pode fazer toda a diferença em um processo seletivo. 

Venha para o IBND

Os cursos do IBND são ministrados por profissionais altamente capacitados e com larga experiência no mercado. Aqui, o nosso compromisso é a sua realização como ser humano.

O IBND oferece soluções personalizadas que podem contribuir para o seu sucesso profissional e pessoal. Em nossa instituição, cobramos um preço justo e priorizamos o seu aprendizado. Estamos te esperando!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK