As quatro atitudes mentais numa sessão de hipnose

05/05/2021 às 17:38 Hipnose

As quatro atitudes mentais numa sessão de hipnose

Também conhecido pelo nome de posicionamento mental, as atitudes mentais são um tema muito presente em inúmeros cursos de hipnose e indispensáveis durante uma sessão onde o hipnotista consegue quebrar o fator crítico, levando seu cliente ao estado de transe hipnótico.

Quando um profissional de hipnoterapia consegue quebrar a barreiro do crítico, é muito mais simples fazer com que sugestões sejam aceitas com facilidade pelo subconsciente do cliente. Toda via, é importante entender logo de inicio que o fator critico não é único responsável pelo aceite ou não de sugestões.

Até mesmo as pessoas mais suscetíveis ao transe hipnótico e que conseguem chegar ao último  estágio do transe, podem não aceitar todas as sugestões dadas pelo hipnotizador. Mesmo durante a sessão de hipnose, o sujeito é capaz de avaliar e validar a sugestão que lhe foi passada, considerando se aquilo será interessante ou não para ele.

E é sobre esta possibilidade de análise e validação que falaremos neste artigo do IBND. Afinal, numa sessão de hipnose é possível que o cliente passe por quatro atitudes mentais quando sugestionado.

Mas afinal, como uma sugestão é construída?

Toda sugestão, por mais insignificante que pode parecer, é construída com o cliente durante a sessão de hipnose. No caso de um cliente que afirma ter depressão, por exemplo, e diz que gostaria de ser mais feliz, mais sociável e ativo serão informações usadas como sugestões durante a hipnose.

E, diante destas sugestões, o cliente poderá apresentar quatro atitudes mentais, segundo Gerald Kein:

Atitude 1 – “Gostei da sugestão que me foi dada. Ela irá funcionar para mim.”

Esta primeira atitude é como um insight que faltava para o seu cliente resolver determinado problema em sua vida. Ou seja, é uma possibilidade de solução para, por exemplo, largar o vício de roer as unhas.

É importante frisar que cabe ao hipnólogo oferecer uma sugestão baseado nas informações que o cliente traz na primeira sessão, mas é papel do individuo hipnotizado encontrar o caminho para, neste caso, parar de roer unhas de uma vez por todas.

Atitude 2 – “Não gostei da sugestão. Não acho que será interessante.”

Quando ouvimos uma sugestão durante a sessão de hipnose, é bem possível que o nosso subconsciente simplesmente negue a sugestão passada. Imagine que você está numa sessão de hipnose e nesta sessão o hipnotizador sugere que você coma um dente de alho cru. Será que você vai aceitar a sugestão?

A probabilidade de você negá-la será imensa, afinal, não parece muito interessante e nem agradável comer um dente de alho cru, não é mesmo?

Atitude 3 – “Não tenho opinião formada. Não sei se vai ser bom ou ruim”

Sabe aquela sugestão que para você “não fede e nem cheira”? Esta é a terceira atitude mental que um cliente pode ter durante uma sessão de hipnose.

Não ficou claro? Vamos utilizar um exemplo: se eu pergunto a você se você gostaria de experimentar uma comida bastante apimentada que você nunca experimentou antes, é provável que - se você gosta de pimenta -  aceite a sugestão. Mas se você não gosta de comida apimentada é provável que você não tenha uma opinião formada para dizer se a sugestão será boa ou ruim para você e pode aceitá-la ou não.

Atitude 4 – “Gostei da sugestão e espero que dê certo”

Por fim, a última das atitudes mentais é aquela positiva em que o cliente aceita a sugestão por achá-la boa e considerar que ela será benéfica para ele. Ela pode parecer bastante semelhante com a atitude de número 1;

Entretanto, na atitude um o paciente gosta da sugestão e sabe que vai funcionar para ele. Já na atitude quatro, o cliente também gosta da sugestão, mas não tem certeza absoluta de que aquilo irá funcionar para ele. Deu pra entender a diferença?

Ou seja, a atitude quatro é como uma esperança de que a sugestão funcione. A atitude um é a certeza de que a sugestão irá funcionar!

Por que é importante entender as atitudes mentais?

Agora que já compreendemos as quatro atitudes mentais possíveis numa sessão de hipnose, é preciso que você compreenda qual a importância de entenda-las durante seus estudos para se forma como um hipnólogo e profissional atuante da hipnose.

As atitudes mentais serão o guia para você entender se a sua sugestão e tudo que você está passando ao seu cliente está surtindo efeito ou não.

É importante ter em mente que a decisão de validar ou não uma sugestão depende de fatores como os valores éticos e morais e as crenças do cliente, afinal, estes fatores já estão enraizados no subconsciente do individuo e dificilmente poderão ser alterados ou excluídos.

Quer aprender este assunto na prática? Conheça a formação em hipnose do IBND!

Gostou deste conteúdo e quer conferir um exemplo prático de como as atitudes mentais funcionam de fato durante uma sessão de hipnose? Deseja usar a técnica de hipnose para alcançar resultados mais rápidos e eficazes com os seus clientes?

Conheça o curso de hipnose do IBND (Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento). Uma formação online completa com mais de 100 vídeos teóricos e práticos onde você irá aprender tudo sobre hipnose, hipnose clínica (hipnoterapia), hipnose regressiva, alem de estudar como a PNL (Programação Neurolinguistica) pode impactar de forma bastante positiva no atendimento a clientes.

O curso de hipnose clínica e regressiva com PNL do IBND é destinado a você psicólogo, psiquiatra, médico, terapeuta, pedagogo, profissional de odontologia, coaching, etc., que deseja buscar o seu desenvolvimento profissional e pessoal através de uma técnica que tem crescido no Brasil e no mundo.

Aprenda a técnica de hipnose de A a Z com um conteúdo denso e atualizado organizado por profissionais especialistas no assunto e tenha total suporte para tirar suas dúvidas conforme você avança nos seus estudos e garanta seu certificado de hipnólogo com o IBND. Venha fazer parte da nossa família!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK