Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

6 dicas para superar o fim de um relacionamento sem traumas

11/07/2020 às 08:25 PNL

6 dicas para superar o fim de um relacionamento sem traumas

Relacionamentos chegam ao fim e temos que aprender a lidar com isso. Na ruptura, sempre pode haver traumas, por mais que o término parta de nós mesmos. Alguns traumas nos trazem um forte receio, que não permite que fiquemos dispostos a viver um novo relacionamento. Aqui, mostraremos como superar o fim sem adquirir traumas.

Todo mundo já passou pelo fim do relacionamento, todos podemos adquirir traumas e precisamos ter atenção para que possamos respeitar o nosso tempo de luto pelo fim sem que isso possa nos trazer o medo de voltar a nos relacionar com outras pessoas.

Como superar o fim de um relacionamento de uma forma saudável?

Precisamos desenvolver algumas habilidades que nos permitem olhar para nós mesmos, enxergar os nossos próprios erros e assim ter um término sem ressentimentos.

Fins de relacionamentos costumam ser dolorosos e cheios de amargura, chegou a hora de mudar isto!

Confira as nossas para que você possa superar o fim de um relacionamento de maneira saudável:

Foque no que o relacionamento de trouxe de bom e onde o término pode lhe ajudar

Uma forma de não criar traumas com o fim de um relacionamento é sempre buscar ver o lado positivo da situação. Em vez de alimentar o ressentimento com base nas coisas ruins que aconteceram e que provocaram o término, pense nas coisas que você conquistou com aquela relação.

É preciso ter uma visão positiva e criteriosa daquilo que vivemos. Se deixar levar por pensamentos negativos não ajuda. Reflita sobre o relacionamento, com certeza, você encontrará coisas boas.

Foque no que aquela experiência lhe trouxe de bom, onde você cresceu, evoluiu, pense nisso!

Onde você pode melhorar?

Em um relacionamento, ambos erram, e independente de quem foi que decidiu terminar o relacionamento precisamos dividir a culpa. Nós somos culpados pelos nossos fracassos, ou seja, também somos culpados pelo fim de um relacionamento. 

Por isso, precisamos identificar os nossos erros para aprender com eles e não repeti-los em próximas experiências.

Assim, podemos identificar onde podemos melhorar, isso é fundamental para a nossa evolução pessoal. Entenda melhor como as suas ações podem influenciar outras pessoas. Assim, podemos evoluir e sermos pessoas melhores daí para frente.

Refletir sobre suas próprias ações e comportamentos é importante para o nosso fortalecimento emocional. Esse processo é fundamental para desenvolvermos o autoconhecimento e a inteligência emocional, competências importantes para o nosso crescimento.

Conheça a nossa Formação Practitioner em PNL.

Tire um tempo para você!

O fim de um relacionamento é um excelente momento para que fiquemos ansiosos e queiramos responder a nossa situação. Muitas pessoas acabam se entregando as festas, a bebida, entre outras, o que só acaba piorando a situação.

O ideal é que você busque tirar um tempo para si.  Assimile tudo o que aconteceu, reflita sobre as situações boas e ruins da relação. Respeite esse momento, use-o para refletir os acontecimentos e notar onde você errou e onde precisa melhorar.

Depois de terminar a relação, podemos entender melhor tudo o que se passou.

Ouça críticas construtivas

Existem pessoas de fora do relacionamento que consegue enxergar melhor as situações, por não estarem envolvidas emocionalmente.

Por isso, é importantíssimo que ouçamos críticas construtivas. Procure por pessoas que realmente não façam julgamentos e sejam imparciais, assim você pode ouvir uma crítica sincera.

Através de outras pessoas você pode entender melhor o que aconteceu e receber dicas do que elas fariam em seu lugar. Você também terá dicas de como superar certas situações que você acabou vivendo no término do seu relacionamento.

Dedique-se a atividades prazerosas para você

Uma boa dica para ocupar o tempo ao fim de um relacionamento e tentar não ficar pensando na situação é adotar alguns hobbys. Faça atividades prazerosas para você e distraia a sua mente.

Os hobbys são formas prazerosas de ocupar o seu dia e não dar atenção a pensamentos negativos que rodeiam a nossa mente sempre que um relacionamento chega ao fim.

Se prender a momentos prazerosos é uma excelente forma de diminuir a negatividade e a ansiedade que o fim de um relacionamento pode nos trazer.

Veja o lado positivo da situação

Assim como tudo na vida, podemos melhorar se tivermos um foco positivo. Por isso, veja o término do relacionamento por uma ótica positiva. O fim é necessário para novos começos, por isso, busque dar um tempo para si e pensar em como será o seu futuro.

 Assim, você diminui as chances de criar traumas que lhe impeçam de se relacionar com outras pessoas.

É fundamental que você entenda que relacionamentos passam e que você fica, nada mais importa do que o seu próprio bem-estar, coloque-se em primeiro lugar.

Faça a nossa Formação Practitioner em PNL

Quer aprender a lidar com as suas emoções? Aqui no IBND possuímos um curso de PNL completo para que você se torne um praticante de PNL e possa usar os recursos da metodologia para melhorar a própria vida e a vida de outras pessoas. Conheça a nossa Formação Practitioner em PNL.

Gostou? Confira mais dicas em nosso blog.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®