Vitima ou protagonista, quem é você em sua própria história?

24/03/2022 às 20:31 PNL

Vitima ou protagonista, quem é você em sua própria história?

Vítima ou protagonista, quem é você em sua própria história?

Vamos abrir este conteúdo do IBND pensando na seguinte questão: as pessoas não te entendem ou você não consegue se fazer entender?

Você consegue identificar a diferença entre essas duas frases? Se não, peço que leia novamente estas sentenças, de preferência em voz alta, atentando-se a ressonância de cada uma delas. 

Se você fizer este simples e breve exercício, perceberá que a primeira frase aponta a responsabilidade ao ouvinte, ou seja, ao outro. 

Já na segunda frase, a responsabilidade de se fazer entender recai ao emissor, ou seja, a pessoa quem fala. 

Ok. Mas o que isso tem a ver com o tema proposto deste conteúdo? 

Tudo! Afinal, é através da nossa comunicação que evidenciamos nosso papel de vitima ou protagonista sobre determinada situação. 

Em qual destas posições você julga que se encontra? Neste conteúdo do Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento (IBND) vamos guiá-los por uma jornada de autoconhecimento

Boa leitura!

Quem são os protagonistas e as vítimas de suas histórias? Vamos conhecê-los!

Um individuo no papel de protagonista olha uma determinada situação pela ótica da oportunidade, do aprendizado, da experimentação e do descobrir. Ou seja, o novo é o que o coloca em contato com novas possibilidades de se desenvolver, de ampliar suas experiências e de crescer cada vez mais. 

Por sua vez, uma pessoa em papel de vítima está fadada a vitimização e a autossabotagem

Sob a ótica da vítima, o mundo não lhe dá oportunidades e, por isso, tendem a responsabilizar o outro pelo seu bem-estar, pelo seu sucesso, pela sua satisfação, pela sua alegria e conquistas. 

Desta forma, ele atua como mero coadjuvante de sua própria vida, esperando e lamentando aquilo que não alcançou. Enquanto o protagonista busca, vai em direção e tenta!

Você consegue observar na sua história momentos em que foi protagonista e aqueles em que atuou como vítima? 

Como sair do vitimismo: o passo a passo para protagonizar!

Se ao compreender a diferença entre um indivíduo vitima ou protagonista, você acabou se identificando com o contexto vitimista, não se preocupe.

A seguir, separamos algumas dicas para que você se transforme no verdadeiro protagonista de sua própria vida. Confira!

  1. Crie consciência do problema 

Antes de qualquer coisa, busque entender por que você se sente uma vítima. 

Qual o problema, situação ou sentimento que está gerando isso em você? Ter a consciência clara da causa do seu vitimismo é fundamental para dar sequência rumo ao seu protagonismo!

  1. Qual a sua parcela de culpa nisso?

Agora que você já refletiu no porquê se sente vitima, pense a respeito da sua parcela de participação nisso. 

Analise os fatos de forma imparcial e procure a resposta para entender onde você está errando. Mesmo que outras pessoas estejam envolvidas, sempre existe uma parcela de culpa sua. 

  1. Assuma a responsabilidade!

Mesmo que o outro esteja errado, quando o assunto é a sua vida, a responsabilidade é sua!

Você pode não ter controle sobre os acontecimentos, mas você tem controle sobre suas atitudes. 

Adquirir esta mentalidade de autorresponsabilidade é o que, de fato, fará com que você permaneça se sentindo uma vítima ou não. 

  1. Perdoe-se

Para se livrar do vitimismo, você precisa aprender a se perdoar. Ficar se castigando não vai te levar a lugar nenhum. 

O auto perdão é fundamental para nos tornamos protagonistas de nossa vida. Caso contrário, permaneceremos num ciclo vicioso que nos mantém em constante posição de vítima. 

  1. Trabalhe para resolver

Você tem um problema nas mãos, então precisa trabalhar para resolvê-lo!

Não culpe ninguém e, se puder, não conte isso para ninguém. Apenas busque entender o que você pode fazer para resolver e dê um ponto final. 

Quer aprender a ser o protagonista da sua própria história e nunca mais se fazer de vítima? Conheça o curso de coaching do IBND! 


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK