Sororidade, o que é e por que precisamos falar disso?

02/07/2021 às 22:29 Coaching

Sororidade, o que é e por que precisamos falar disso?

O termo sororidade recebeu destaque na mídia após citação durante a vigésima edição do programa Big Brother Brasil. O termo que foi citado pela ex-participante Manu Gavassi repercutiu e fez com que a palavra fosse uma das mais pesquisadas na época. 

Aqui no Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento, já falamos de temas como: o que é feminismo e empreendedorismo feminino. E, seguindo nesta mesma onda, vamos falar sobre este tema que tem sido tão importante na luta pela igualdade de gêneros. 

Afinal, você sabe ao que se refere o termo Sororidade e por que é necessário que a gente fale e discuta sobre ele? Vamos entender tudo isso a partir de agora. Boa leitura!

O que é sororidade? Vamos definir! 

Em primeira etapa, vamos trazer algumas definições que podemos encontrar nos dicionários informais: 

“Sororidade é a união e a aliança entre mulheres, baseadas na empatia e no companheirismo, em busca de alcançar objetivos em comum” - Significados

"Relação de irmandade, união, afeto ou amizade entre mulheres, assemelhando-se àquela estabelecida entre irmãs” - Dicio  

Até aqui você deve ter entendido o significado por trás do termo. Mas, vamos resumir: a sororidade diz respeito a um comportamento de não julgamento entre pessoas do sexo feminino. É compreender de forma mútua as dores e as alegrias femininas. 

Neste contexto, a sororidade é um movimento importantíssimo para desconstruir a rivalidade que foi colocada entre as mulheres e, no lugar da rivalidade, inserir um sentimento de união. 

Como surgiu o termo?

É difícil precisar a origem exata do uso deste termo em nossa sociedade. Porém, algumas teorias parecem fazer sentido; 

A primeira delas liga a origem e primeiras utilizações do termo aos grupos integrados por moças nas universidades norte-americanas denominados como sororities. 

Outra teoria aponta que o termo teria surgido na quarta onda do feminismo, por volta de 2012, vinculado ao uso das redes sociais que possibilitaram a formação de comunidades virtuais de mulheres com troca de ideias, desabafos, denúncias, mensagens de encorajamento, etc. 

A importância da sororidade

Assim como a colaboração, a competição também é um mecanismo primitivo da nossa sociedade utilizado a princípio na luta pela sobrevivência. Porém, os traços de uma sociedade patriarcal evidenciam a diferenciação entre os motivos de competição entre homens e mulheres nos tempos atuais.

Enquanto os homens tendem a rivalizar entre si nos campos de trabalho e de poder aquisitivo, as mulheres,  sobra a competição nas relações afetivas e amorosas. E esta competição, como todos sabemos, materializa atitudes como culpabilizar outras mulheres pelo fim de um relacionamento e até mesmo por um abuso. 

E situações com essas e demais outras aqui não citadas só servem para distanciar as mulheres, colocando-as numa constante oposição, desconfiança e rivalidade sem fundamento. 

Assim sendo, a prática da sororidade contribui para acabar com este cenário, ajudando a construir a igualdade nas relações e arranjos sociais, tendo como fim não somente a equidade entre mulheres, mas entre homens e mulheres. 

Como praticar a sororidade e contribuir com este movimento?

Desconstruir um processo misógino que visa desacreditar e inferiorizar mulheres através da prática da sororidade envolve muitas ações positivas de uma mulher para outra mulher, tal como reconhecer o mérito de trabalho, acreditar na palavra, especialmente em ocasiões de denúncia, enaltecer qualidades, colaborar em projetos e dar suporte emocional.

Assim, atitudes de julgamento e competição, são substituídas pela disposição de ouvir, elogiar e colaborar. Mas, além de atitudes cotidianas, praticar a sororidade também passa por contribuir para que mulheres ocupem espaços de liderança e influência, como cargos políticos.

Descubra como o coaching pode ajudar no movimento feminista

O Coaching Feminino ou coaching para mulheres pode ser uma excelente alternativa para empoderar e acelerar o desenvolvimento pessoal e profissional de mulheres, ajudando também a construir uma comunidade de união.

Metodologia de desenvolvimento humano altamente eficiente, o coaching pode ser benéfico ao movimento feminista e, consequentemente, a sororidade no ponto que:

  • Trabalha a autoaceitação e autoconfiança nas mulheres para que elas se aceitem do jeito que são e saibam reconhecer suas habilidades e predicados, bem como a qualidade de outras mulheres a sua volta.

  • Ajuda a ampliar a percepção da luta das mulheres pela igualdade de gênero.

  • Busca ressignificar traumas e crenças que nos limitam.

  • Estimula o autoconhecimento que dá início a um caminho de evolução a nível pessoal constante. 

Faça a formação de Coaching do IBND!

Ficou interessado no coaching para mulheres? Nós do IBND temos uma Formação em Coaching com certificação internacional para lhe oferecer. A nossa exclusiva metodologia de ensino mistura a teoria à prática proporcionando máximo conhecimento e aproveitamento. Conheça!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK