Ressignificando valores

19/05/2021 às 17:57 Coaching

Ressignificando valores

Segundo o dicionário, a palavra “valores” se relaciona ao preço que se paga ou se recebe por alguma coisa que pode ser útil. Mas será que os valores humanos estão sempre atrelados aos bens que eles proporcionam?

Valores

Os valores humanos representam todos aqueles fatores que guiam o ser humano ao seu verdadeiro propósito de vida. É um conjunto de regras geradas para manter o convívio social de forma respeitosa e justa, embora não estejam respaldados por leis mas, sim, implícitos à mentalidade e comportamentos humanos.

Estes podem ser divididos em valores culturais, universais e individuais. Podem indicar as necessidades e motivações do indivíduo, bem como seus graus de prioridade, sobre os quais se orientam os comportamentos, a socialização e o contexto sociocultural de cada pessoa. É um conjunto de ideias que tornam possível a convivência em sociedade. Não são crenças ou simples atitudes, mas são princípios que estão sempre latentes e se fazem presentes no cotidiano de uma pessoa. Por isso se diz que é só observar o que uma pessoa faz para entender o que ela valoriza e, portanto, prioriza.

Autoavaliação

Para definir um valor, o indivíduo leva em consideração a sua moralidade e racionalidade, as quais dão base às justificativas por trás destes. Dessa forma, um valor pode ser definido por pressões externas como uma orientação social desejável, esperada. Por isso alguns valores são mais aceitos na sociedade do que outros, e o indivíduo pode sucumbir à pressão de não ameaçar o equilíbrio e a harmonia social, em detrimento de valores pessoais. Dessa forma, as pessoas não apenas dão importância ao que elas possuem, mas também ao que é reconhecido como importante e o que deveriam ter medo de perder.

Avaliando as próprias necessidades humanas, o ser humano pode se direcionar no sentido de satisfazê-las, sempre levando em consideração o seu contexto e sobrevivência diante dos grupos, mas alguns autores trazem o fato de que os valores se sobrepõem ao número de necessidades individuais.

Exemplos

Mas quais são os valores humanos mais comuns? Listamos alguns dos valores mais relevantes ao ser humano. Dê uma olhada:

1. Sobrevivência: o indivíduo busca suprir as necessidades básicas como comer e beber, e é uma necessidade que guia o indivíduo ao longo da vida.

2. Sexual: o sexo é uma necessidade fisiológica que tem sido tratada como fator definidos de valores morais e religiosos.

3. Prazer: necessidade orgânica de satisfação, cuja fonte dessa satisfação não é algo específico, mas segue de um fluxo de várias necessidades ao longo do tempo.

4. Estimulação: tem relação com a necessidade de movimento, de estar em contato com a variedade e novidade de estímulos. É aquele indivíduo que está sempre buscando estar ocupado com alguma coisa.

5. Emoção: busca pela excitação e experiências diferenciadas, com ênfase ao risco, e cuja prática leva pessoas a serem menos conformadas às regras sociais.

6. Estabilidade: é a busca ou necessidade pela segurança de uma vida planejada e organizada.

7. Saúde: representa a necessidade de não estar doente.

8. Religiosidade: necessidade não necessariamente voltada para uma religião ou existência de uma entidade superior, mas uma busca pela vivência harmônica socialmente e uma vida pacífica.

9. Apoio social: representa a necessidade de não se sentir sozinho no mundo e receber ajuda quando necessário.

10. Êxito e prestígio: representa a necessidade ser estimado, eficiente e alcançar metas que sejam importantes diante do contexto social.

11. Maturidade: é um valores que se relacionam com a autorrealização, ou seja, a capacidade de o indivíduo se sentir satisfeito e se considerar uma pessoa útil como ser humano.

Existem muitos outros valores que podem ser mencionados. É importante notar que os valores são contratos estabelecidos entre o indivíduo e ele mesmo, visando alcançar metas pessoais, conseguir benefícios ou condições para que estes sejam alcançados e podem ser questões a ressignificar ao longo da vida.

Valores centrais

Alguns valores são tidos como centrais, ou seja, prioritários frente a outros. São valores que condizem com os interesses pessoais e coletivos da vivência do sujeito, por exemplo, a sobrevivência a contextos de escassez e a própria existência e manutenção do corpo. Ou seja, temos valores que enfatizam a vida social, a estabilidade da vivência entre o grupo, os direitos de cada um, e temos valores mais voltados ao individual.

Os valores são importantes para todas as pessoas, e quanto mais claro se compreende os valores, maior será o entendimento de como direcionar sua vida e comportamentos em direção às metas que busca alcançar. Ter seus valores claros é uma autorresponsabilidade e permite maior autogestão de seus resultados.

Mas como definir meus valores?

Uma forma de entender o que você valoriza é observar seus comportamentos. Busque encontrar alguns padrões de repetição de comportamentos e se questione: se isso ainda cabe na sua rotina; se te traz algum benefício e qual; para onde esse valor o está levando; e por que ele se repete, mesmo quando você não quer.

Seja sincero consigo mesmo, não tenha medo de admitir que está valorizando algo tóxico ou desatualizado. Apenas coloque o foco naquilo que gostaria de mudar e transforme em pequenos passos a serem seguidos no dia a dia. Lembre-se do porque quis mudar esse valor e lembre-se de que a motivação vem depois da ação, e não o contrário.

Reciclando valores

Nem sempre a pesquisa de valores demonstra que valorizamos algo saudável ou que nos leva ao que buscamos alcançar. É nessa hora que é preciso repensá-los e procurar ressignificar aquilo que uma vez foi importante, mas não é mais.

Para algumas pessoas, ressignificar valores pode ser difícil, já que são repetições que fazemos ao longo de toda a vida, mas identificar os valores que gostaria de ter é o primeiro passo. Tenha em mente que ninguém muda valores de um dia para o outro, a persistência e sua resiliência vão contribuir, em muito, para essa mudança.

O ser humano está em constante autoatualização e nunca é tarde para perceber que você valoriza algo que não te traz mais benefícios, e mudar.

E você, gostaria de atualizar seus valores e fazer melhores escolhas de vida? O coaching de vida pode te levar a lugares antes nunca imaginados!

O IBND oferece soluções personalizadas como nosso curso de coaching que podem contribuir para o seu sucesso profissional e pessoal. Em nossa instituição, cobramos um preço justo e priorizamos o seu aprendizado. Estamos te esperando!

Referência:

GOUVEIA, V.V. A natureza motivacional dos valores humanos: evidências acerca de uma nova tipologia. Estudos de Psicologia. 2003;8(3).


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK