Quem foi Paulo Freire?

08/08/2021 às 19:45 Hipnose

Quem foi Paulo Freire?

Um dos maiores educadores que já influenciaram a pedagogia do mundo inteiro, Paulo Freire nem sempre é conhecido pela maioria dos brasileiros. Você conhece a riqueza de suas contribuições? Então dá uma olhada!

Quem foi Paulo Freire?

Um intelectual chamado de “educador popular”, Paulo Freire é o professor brasileiro mais conhecido no mundo. Criou a teoria epistemológica de aprendizagem cujas publicações posteriores denominam de “método Paulo Freire” e é também o cidadão brasileiro mais condecorado do país. Recebeu 39 títulos de Doutor Honoris Causa (34 em vida e 5 in memoriam) e mais de 150 títulos honoríficos e medalhas.

Paulo Reglus Neves Freire nasceu na cidade de Recife, em Pernambuco, no dia 19 de setembro de 1921, vindo a falecer em 2 de maio de 1997, aos 75 anos de idade. Quando criança, costumava escrever palavras com gravetos no chão do quintal de sua casa no bairro Casa Amarela e quando chegou ao ensino fundamental já sabia ler e escrever. Aos 10 anos mudou-se para Jaboatão, onde viveu anos de dificuldade econômica e experienciou a fome. Aos 13 anos perdeu seu pai. Sonhava em ser professor de português e cantor. Cursou a Faculdade de Direito pois, nesta época em Recife, não havia cursos de formação para professores, não tendo atuando dentro do Direito. Desde 1941 ministrou aulas de português no Colégio Osvaldo Cruz e foi admitido no Setor de Educação e Cultura do Serviço Social da Indústria (SESI), tendo contato com trabalhadores de baixa ou nenhuma escolaridade.

Em 1963 foi convidado pelo então Ministro da Educação, Paulo Tarso Santos, para coordenar o Programa Nacional de Alfabetização (PNA) com o objetivo de alfabetizar, politizando, 5 milhões de brasileiros.

Sua atuação na área educacional crítica foi considerada “subversiva” por dirigentes do golpe civil-militar em 1964, tendo sido preso em Recife, se exilando na Bolívia e logo após no Chile, onde ficou no país por quase cinco anos trabalhando com a educação de jovens e adultos em várias instâncias.

Paulo Freire escreveu mais de 20 livros como único autor e 13 em coautoria e suas obras foram traduzidas para mais de 15 línguas, sendo vendida em mais de 80 países. O livro Pedagogia da autonomia vendeu mais de 1 milhão de exemplares, colocando Paulo Freire como um dos educadores mais lidos do mundo.

Orientações de Paulo Freire

Paulo Freire orientava em seus comunicados às escolas que as aulas e reuniões não fossem conferências, mas, sim, debates. Orientava que, quando se convocasse os pais, as reuniões se dessem em forma de círculos de pais e professores e que, nas escolas, a formação das professoras deveria envolver todo o grupo e não só os alunos que estivessem com “problemas” no processo de ensino-aprendizagem, uma vez que tais crianças precisavam de motivação e de conteúdos significativos para querer estudar.

Educação crítica

Paulo Freire teve grande importância no campo da educação crítica, defendendo uma educação que valorizasse o conhecimento das pessoas mais pobres, menos escolarizadas e com menor acesso a bens e serviços. Ao mesmo tempo, defendia que esse saber precisa ser expandido de forma que permita ao educando não só conhecer o mundo, mas transformá-lo. Segundo suas ideias, a educação não poderia temer o debate sobre o seu contraditório, pois a realidade existente requer ser analisada de forma contínua, considerando sua conjuntura e sua estrutura. Para ele, as discussões ocorridas em salas de aula, auditórios e eventos são criadoras de conhecimentos e possibilidades, e fugir dessa discussão é criar uma realidade sem base no concreto, ou seja, é criar uma farsa.

Método de alfabetização

O método de alfabetização de Paulo Freire não é nada ortodoxo, suas propostas são realizar Círculos de Cultura, o qual logo ganhou interesse nacional e latino-americano devido ao seu potencial inovador quanto à concepção de educação e às tradições das rotinas pedagógicas. Utilizava-se do estudo da comunidade para gerar “palavras-chave” que deveriam ser trabalhadas nas salas de aula e que, potencialmente, levariam a uma ampliação da visão do mundo dos alunos, as quais, se bem realizadas as análises da realidade, poderiam se constituir em um processo conscientizador da condição de submissão e exploração de alunos, que passariam a um novo patamar, compromissados com a transformação da sociedade.

Pedagogia do oprimido

Em sua passagem pelo Chile, Paulo Freire escrever o livro que o projetou para o mundo, “A pedagogia do oprimido” que traz uma instigante concepção do papel da extensão no processo de formação das pessoas, além de ter defendido sua tese de doutorado no Brasil com o título “Educação como Prática da Liberdade”. Paulo Freire buscava valorizar o conhecimento que não se aprender na escola, ou seja, o conhecimento dos menos abastados e mais humildes. Assim, seus achados se voltam para dar ao oprimido a educação que lhe é recusada, bem como tolerância, a responsividade, a resiliência e a qualidade de vida advindas dela.

Concepção do educador

Para Freire, o modelo de educação que forja uma consciência bancária, ou seja, aquela que pensa que “quanto mais se dá, mais se sabe”, onde o educador é o único detentor do conhecimento era algo ultrapassado. O educando não deveria mais ser visto como um copo vazio a ser preenchido pelo educador, já que uma educação legítima se compromete com a libertação dos homens e contrapõe a ideia de que os homens são seres vazios a quem o mundo enche de conteúdos. Da mesma forma, não se pode basear apenas numa consciência especializada, mecanicistamente compartimentada, mas, sim, na concepção de homens como corpos conscientes, em constante problematização com suas relações com o mundo. Assim, o homem consegue agir como elemento transformador da vida e não apenas seres viventes.

E você, se interessou por abordagens educativas que promovam saúde e bem estar? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!

Referências:

ARELARO, L.R.G. & CABRAL, M.R.M. Paulo Freire - por uma teoria e práxis transformadora. Novas Investigações. Scielo Books. 2019.

GADOTTI, M. Paulo Freire: pequena biografia. Instituto Paulo Freire. sem data.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK