O que é relógio biológico e o ritmo circadiano?

21/05/2021 às 18:01 Hipnose

O que é relógio biológico e o ritmo circadiano?

Você já percebeu como tendemos a realizar as mesmas atividades nos mesmos horários? Mas como será que nosso corpo sabe quando é o momento de fazer o quê? Dá uma olhada!

O que é relógio biológico?

Os relógios biológicos ajudam a regular o tempo dos processos corporais, incluindo os ritmos circadianos. O ritmo circadiano (circa, ao entorno do, diano, dia) é um efeito do relógio biológico, mas nem todos os relógios biológicos são circadianos, ou seja, possuem duração de 24 horas. Ou seja, são uma junção de processos naturais do organismo que regulam o tempo de cada função. São compostos por moléculas específicas (proteínas) que interagem com células no corpo todo. Praticamente todo tecido e órgão contém relógios biológicos. Pesquisadores encontraram genes relógio similares em pessoas, moscas, ratos, plantas, fungos e uma série de outros organismos que possuem componentes temporais moleculares.

Cerca de 20.000 células nervosas compõem o núcleo supraquiasmático, a central do relógio biológico no cérebro. Funções como a liberação de hormônios, temperatura corporal, hábitos alimentares e digestão são reguladas pelo relógio biológico.

Todos os organismos (humanos, animais, plantas, fungos e microorganismos) adaptaram seus processos biológicos ao ciclo de 24 horas de dia e noite. Esse relógio interno regula cada função necessária ao funcionamento do organismo, mas também existem pessoas cujo relógio biológico funciona em um ritmo além do ciclo de 24 horas, as quais frequentemente precisam de tratamentos para regular seu sono.

Dentre as principais funções do relógio biológico, temos:

  1. Durante a manhã: liberação de melatonina cessa, aumentando a pressão sanguínea, o estímulo dos movimentos intestinais e aumento na testosterona.
  2. Pela tarde: reação ao tempo mais acelerada, melhor performance cardiovascular, maior força muscular.
  3. À noite: aumento da pressão sanguínea, na temperatura corporal, supressão dos movimentos intestinais, secreção de melatonina liberada para causar sonolência.

O que é o ritmo circadiano?

O ritmo circadiano são ciclos de mais ou menos 24 horas que compõem parte do relógio biológico, funcionando para que consigamos realizar processos e funções fundamentais. Diversos sistemas no corpo seguem o ritmo circadiano, coordenado por genes relógio no cérebro. Esse relógio é diretamente influenciado por pistas ambientais, especialmente a luz, através da qual identificamos nossa sincronização dentro do ciclo dia e noite.

Quando propriamente alinhado, o ritmo circadiano pode promover sono consistente e restaurativo. Mas quando o ritmo circadiano está desregulado pode criar problemas de sono significativos e, por consequência, problemas de saúde física e mental diretamente ligados às funções cerebrais que desempenhamos.

Estar alinhado ao ritmo circadiano quer dizer que conseguimos realizar tarefas adequadas ao momento, dentro das 24 horas do ciclo dia e noite. Por exemplo, sabemos quando é noite pela diminuição da exposição à luz do sol. A partir desta pista ambiental, direcionamos nossas ações para aquelas específicas ao período em que nos encontramos, e podemos funcionar bem. Quando passamos, por exemplo, a usar a noite para outras finalidades que não dormir, nosso organismo paga um alto preço através da redução de suas funções de forma saudável.

Como o ritmo circadiano funciona?

O funcionamento do ritmo circadiano é direcionado para otimizar as funções corporais em vários pontos dentro de um período de 24 horas, por exemplo, a secreção de hormônios em momentos específicos do dia, que podem produzir maior ou menor estado de alerta. Um ritmo circadiano regulado pode gerar qualidade de vida e benefícios na saúde.

Ritmos circadianos existem em todos os tipos de organismos. Nos seres humanos, o ritmo circadiano coordena os sistemas mentais e físicos ao longo de todo o corpo. Por exemplo, o sistema digestivo produz proteínas exatamente no mesmo momento das refeições, e o sistema endócrino regula hormônios de acordo com o gasto de energia. Através de sua conexão com o relógio biológico no cérebro, os genes relógio enviam sinais para regular a atividade dos diversos organismos.

O núcleo supraquiasmático localizado no hipotálamo é pensado ser a base do relógio biológico no cérebro. É uma estrutura cerebral sensível à luz, a qual serve como principal pista externa que influencia a coordenação dos relógios internos. Por essa razão, o ritmo circadiano é extremamente conectado com o dia e a noite. Outras pistas podem ser utilizadas pelo relógio biológico para regular suas funções como a prática de exercícios físicos, atividade social e temperatura.

A cronobiologia é a especialidade que estuda os ritmos circadianos e biológicos.

Como o ritmo circadiano afeta o sono?

A maioria das pessoas ouve falar sobre relógio biológico e ritmo circadiano no contexto do sono. O ciclo dormir-acordar é uma das mais claras evidências da importância do ritmo circadiano.

Durante o dia, a exposição à luz causa ao relógio biológico enviar sinais que geram estado de alerta e nos mantêm ativos durante o dia. Com o chegar da noite, o relógio começa a produzir melatonina, um hormônio que produz o sono e que continua transmitindo sinais que nos ajudam a manter o sono durante toda a noite. Dessa forma, o ritmo circadiano alinha nosso sono e estado de alerta com o ciclo dia e noite para criar um ciclo estável restaurativo durante o descanso que permite as atividades diárias.

Uma forma de regular o sono é a exposição à luz natural especialmente no início do dia, para ajudar a reforçar o sinal do dia para o relógio biológico. Exercitar-se pode promover a manutenção do relógio interno e ajudar a dormir melhor à noite.

Ritmo desregulado

Uma série de desordens ocorrem como resultado do ritmo biológico desregulado, como por exemplo, problemas de saúde mental como a bipolaridade e a depressão. O sono de má qualidade, a longo prazo, tem papel significativo contra a saúde do indivíduo. A privação de sono está presente por trás de uma série de doenças, incluindo as cardiometabólicas como a hipertensão e a obesidade. Sintomas de depressão podem surgir com a diminuição da exposição da luz natural.

O uso de medicamentos ou drogas podem alterar o funcionamento do ritmo biológico. Seu sono tende a ser fragmentado, não permitindo um descanso apropriado para as funções do próximo dia. Tudo isso pode afetar o desempenho do sono e causar insônia, entre outros problemas de ritmo.

E você, gostaria de saber mais sobre os mecanismos que regulam a sua saúde e como eles podem ser utilizados para promover seu bem-estar? Consulte um de nossos profissionais da hipnoterapia ou aprenda hipnose clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK