O que é o questionamento socrático?

18/10/2021 às 17:48 Hipnose

O que é o questionamento socrático?

Uma técnica da terapia cognitivo-comportamental muito eficaz, o questionamento socrático pode ser uma ponte para abertura a novos pontos de vista e novos valores. Você conhece essa técnica? Então dá só uma olhada!

O que é terapia cognitivo-comportamental?

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é uma abordagem de psicoterapia breve, estruturada e orientada para a solução de problemas. Seu modelo terapêutico baseia-se no princípio de que as cognições exercem influência controladora sobre as emoções e comportamentos, e o modo de agir ou se comportar pode influir nos padrões de pensamentos e emoções. Segundo seu criador Aaron Beck, a visão teórica da TCC está alicerçada na ideia de que tanto os sentimentos como os comportamentos do indivíduo são determinados pelo modo como ele concebe o mundo e suas cognições.

Objetivos da TCC

A terapia cognitivo-comportamental visa, através de procedimentos sistemáticos, buscar o reconhecimento dos pensamentos disfuncionais, para posteriormente contrastar com seu modo de vida, ou seja, buscar alterar o sistema de crenças disfuncionais que se encontram subjacentes a essas interpretações enviesadas (distorções cognitivas).

Distorções cognitivas

As distorções cognitivas são configuradas no modo peculiar de como os indivíduos interpretam suas experiências. Se a situação é avaliada erroneamente, essas distorções podem amplificar o impacto das percepções falhas. Logo, a reestruturação de um estilo menos enviesado de pensamento pode reduzir a angústia ou dar uma maior sensação de bem-estar e qualidade de vida.

Rigidez psicológica

Segundo Beck, nos problemas psicológicos do processamento de informações, não ocorre somente uma distorção cognitiva, mas também uma rigidez, certa "concretização" de forma a tomar os julgamentos absolutos e generalizados e as crenças fundamentais mais inflexíveis. Assim, a TCC busca identificar, examinar e modificar as distorções cognitivas, tentando tornar os pensamentos mais flexíveis e não-absolutos, a partir da avaliação dos eventos pelo próprio paciente.

Empirismo colaborativo

Para que esse movimento de flexibilidade ocorra, é preciso o que se chama de “empirismo colaborativo”, um termo utilizado para retratar a relação terapêutica, na qual terapeuta e paciente devem trabalhar juntos e em parceria, com o objetivo de cercar a realidade e a validade de suas cognições, caracterizadas por pensamentos automáticos, pressupostos intermediários e crenças nucleares, bem como o papel ativo de cada um nesse processo. Assim, ambos, o paciente e o terapeuta compartilham a responsabilidade pelo estabelecimento e cumprimento de metas, mediante a oferta e o recebimento de feedback relativo às experiências cotidianas e do desenvolvimento dos métodos práticos da TCC.

O que é o questionamento socrático?

Uma das técnicas de intervenção mais utilizadas na prática clínica da terapia cognitivo-comportamental é o questionamento ou diálogo socrático. O estilo de questionamento socrático usado na terapia cognitiva se baseia em uma relação empírica colaborativa com o objetivo de ajudar o paciente a reconhecer e modificar o pensamento desadaptativo. É muito utilizado por ser um instrumento que viabiliza ao terapeuta dirigir a atenção do paciente para uma área específica, de modo que juntos, terapeuta e paciente, possam avaliar as respostas em relação ao tema e esclarecer ou definir o problema. Também pode auxiliar a identificar pensamentos, imagens e crenças, possibilitando examinar o significado atribuído pelo paciente aos eventos e avaliar as consequências de pensamentos ou comportamentos.

Como funciona o questionamento socrático?

O questionamento socrático é uma exploração cooperativa da cognição que auxilia na descoberta guiada, por meio de uma série de perguntas indutivas proferidas pelo terapeuta, para revelar padrões disfuncionais de pensamento ou comportamento e propiciar a modificação de padrões disfuncionais de pensamento, facilitando mudanças comportamentais, ambientais e biológicas.

A técnica do questionamento socrático é estruturada por uma série de questões intencionalmente elaboradas, a partir dos objetivos no decorrer da terapia. Resume-se em fazer perguntas ao paciente destinadas a facilitar seu pensamento independente e sua auto-exploração. Ao invés de instruir diretamente o paciente, o terapeuta tenta fazer com que ele se envolva no processo de descoberta, o que é muito mais poderoso em termos de aprendizagem, promovendo a autonomia do paciente para desenvolver habilidades cognitivas relevantes para lidar com uma situação-problema.

Quais os objetivos do questionamento socrático?

A partir do diálogo ou questionamento socrático, revela-se um processo de cuidados da vida, visando o equilíbrio do ser em foco, o paciente, de forma a estabelecer o equilíbrio da saúde e resiliência deste. Por isso, as questões formuladas pelo terapeuta podem ter vários objetivos, tais como:

  • obter informações, conhecer o problema trazido pelo paciente;
  • obter uma visão geral acerca do seu estilo de vida atual;
  • avaliar estratégias de enfrentamento;
  • avaliar os estressores e o funcionamento bio-afetivo-cognitivo-social;
  • traduzir queixas vagas em problemas concretos;
  • decidir sobre tipo de enfoque a ser utilizado em relação ao problema;
  • examinar o significado atribuído pelo paciente aos eventos e avaliar as consequências de pensamentos ou comportamentos;
  • auxiliar o paciente a avaliar as consequências de seus comportamentos disfuncionais e de possíveis mudanças;
  • identificar cognições específicas associadas a emoções ou comportamentos disfuncionais;
  • avaliar as autoverbalizações do paciente;
  • avaliar auto-avaliações negativas;
  • explorar áreas de difícil acesso;
  • na medida em que o paciente identifica questões para as quais desconhece as respostas, pode se motivar a aprender e tentar descobrir soluções para as suas dificuldades.

Benefícios do questionamento socrático

O questionamento socrático é uma das formas de modificar as distorções cognitivas através do redirecionamento do pensamento do paciente para uma forma mais adaptativa. É uma ferramenta para modificação dos pensamentos automáticos por meio do processo de inquirir, o qual é indispensável para intervenção cognitiva nos erros de lógica. Assim, ao invés de combater as crenças e as cognições disfuncionais, o terapeuta guia o paciente para a investigação, o questionamento com respostas simples acerca destas, permitindo a descoberta de possíveis soluções para os problemas enfrentados.

E você, ficou interessado em uma formação que possibilite ampliar o crescimento pessoal e a saúde mental de seus clientes ou pacientes? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!

Referências:

SANTOS, C.E.M. & MEDEIROS, F.A. A relevância da técnica de questionamento socrático na prática cognitivo-comportamental. Arch Health Invest. 2017;6(5).


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK