O que é considerado cultura?

16/11/2021 às 18:49 Hipnose

O que é considerado cultura?

Uma palavra constantemente utilizada e que pode ter inúmeros significados, a cultura faz parte do nosso dia a dia e também somos agentes construtores dela. Você sabe o que é cultura? Então vem dar uma olhada conosco!

Histórico do termo cultura

O termo cultura foi empregado pela primeira vez em 1877 por Edward Burnett Tylor, para referir-se a todos os produtos comportamentais, espirituais e materiais da vida social humana, os sentidos mais antigos e restritos deste termo foram perdendo terreno.

Dentre os sentidos mais antigos da cultura, existe aquele que questiona que algumas sociedades possuem cultura, enquanto outras não.

A cultura está ligada a tudo o que o homem produz, faz e pensa, como ações, hábitos, crenças, valores, pensamentos e as relações que temos com tudo que nos cerca. No entanto, este conceito pode ter uma série de significados e interpretações, como veremos adiante.

Mas o que é considerado cultura?

Existe uma multiplicidade de interpretações sobre o significado do termo cultura. Existem, pelo menos, três concepções fundamentais sobre a cultura. Veja abaixo:

  1. Cultura como modos de vida que caracterizam uma coletividade

Segundo a pesquisadora Isaura Botelho, a cultura como modos de vida de uma coletividade é definida como um sistema de signos e significados criados pelos grupos sociais. Ela se produz através da interação social dos indivíduos, que elaboram seus modos de pensar e sentir, constroem seus valores, manejam suas identidades e diferenças e estabelecem suas rotinas.

A invenção coletiva de símbolos, valores, ideias e comportamentos afirma que todos os indivíduos e grupos são seres e sujeitos culturais. Assim, busca-se valorizar o patrimônio cultural imaterial: os modos de fazer, a tradição oral, a organização social de cada comunidade, os costumes, as crenças e as manifestações da cultura popular que remontam ao mito formador de cada grupo.

  1. Obras práticas da arte, da atividade intelectual e do entretenimento

Essa é uma visão mais restrita da cultura que se refere às obras e práticas da arte, da atividade intelectual e do entretenimento, vistas sobretudo como atividade econômica. Se refere também à produção elaborada com a intenção explícita de construir determinados sentidos e de alcançar algum tipo de público, através de meios específicos de expressão. E, por fim, traz a importância de expressar as perspectivas de uma rica diversidade multicultural, com possibilidades de reorganização da própria cultura.

  1. Cultura como fator de desenvolvimento humano

Esta concepção de cultura ressalta o papel que ela assume como fator de desenvolvimento social. As atividades culturais são realizadas com diversos intuitos sócio-educativos: para estimular atitudes críticas e o desejo de atuar politicamente; no apoio ao desenvolvimento cognitivo de portadores de necessidades especiais ou em atividades terapeutas para pessoas com problemas de saúde; como ferramenta do sistema educacional a fim de incitar o interesse dos alunos; no auxílio ao enfrentamento de problemas sociais, como os altos índices de violência, a depredação urbana, a ressocialização de presos ou de jovens infratores.

Propriedades da cultura

A cultura tem certas propriedades, tais como a transmissibilidade, alta variabilidade, padrões de valor, influência em indivíduos e outros. Essas propriedades ou qualidades da cultura evidentemente se fixam não no indivíduo orgânico homem enquanto tal, mas nas ações e nos produtos de comportamento de sociedades de homens – ou seja, na cultura.

Cultura e as ciências

Assim, a cultura pode ser vista a partir de diversos pontos de vista. De acordo com as ciências sociais, a cultura é um conjunto de ideias, comportamentos, símbolos e práticas sociais aprendidos de geração em geração por meio da vida em sociedade.

Já para a filosofia, a cultura é o conjunto de manifestações humanas que contrastam com a natureza ou o comportamento natural.

Para a antropologia, a cultura é a totalidade de padrões aprendidos e desenvolvidos pelo ser humano, incluindo o conhecimento, crenças (que reforçam a resiliência), arte, morais, leis, costumes e outras aptidões e hábitos adquiridos pelo homem como membro da sociedade.

A cultura do ponto de vista iluminista

Para o pensamento iluminista francês, a cultura caracteriza a soma dos saberes acumulados e transmitidos pela humanidade, considerada como totalidade, ao longo de sua história. A palavra também estava associada às ideias de progresso, de evolução, de educação e de razão. Cultura e civilização andavam de mãos dadas, sendo que a primeira evocava os progressos individuais e a segunda, os progressos coletivos. Assim, havia uma diferenciação entre o estado natural do homem, que quando irracional ou selvagem, é posto como sem cultura. Além disso, para os iluministas, a cultura é adquirida pelo homem através dos canais de conhecimento e instrução intelectual.

As mudanças na cultura

A cultura é algo dinâmico, desenvolvido historicamente e por isso, se constitui como mecanismo adaptativo e cumulativo, sofrendo mudanças ao longo do tempo. Alguns traços se perdem, outros se adicionam, em velocidades distintas nas diferentes sociedades. A invenção ou introdução de novos conceitos e a difusão destes conceitos a partir de outras culturas é fundamental para permitir a mudança cultural. Além disso, revelar algo desconhecido pela própria sociedade pode mudar sua cultura e qualidade de vida, promovendo transformações anteriormente inexistentes.

Assim, a cultura é construída por todos os membros de uma sociedade, por isso, conscientize-se de seu papel ativo nas mudanças sociais e na motivação para um mundo melhor para todos!

E você, quer se capacitar como um profissional da saúde mental e desenvolvimento pessoal? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!

Referências:

CANEDO, D. Cultura é o quê - reflexões sobre o conceito de cultura e a atuação dos poderes públicos. V ENECULT. 2009.

MINTZ, S.W. Cultura: uma visão antropológica. sem data.

PORTO, C.M. Um olhar sobre a definição de cultura e de cultura científica. Diálogos entre ciência e divulgação científica. 2011.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK