Mentor e mentorado: saiba como deve ser essa delicada relação

31/07/2021 às 18:53 Coaching

Mentor e mentorado: saiba como deve ser essa delicada relação

Para diversos empreendedores e até profissionais de várias áreas do conhecimento, a mentoria é uma grande aliada para enfrentar os desafios do cotidiano. Afinal de contas, ter um diferencial competitivo pode fazer a diferença para uma marca ganhar mais visibilidade ou fazer uma pessoa ter uma carreira de sucesso. Mas você sabe como deve ser a relação entre mentor e mentorado? Leia todo esse artigo e fique por dentro desse importante assunto.  

Qual é a função de um mentor?

Antes de você saber como deve ser a relação entre mentor e mentorado, vamos deixar claro qual é papel de um mentor, já que delicada relação precisa ser harmoniosa. O mentor precisa se valer de um método eficiente que vai ajudar o mentorado a alcançar seus objetivos. Além de facilitar bastante o processo, é possível fazer o alinhamento das expectativas e sugerir melhorias para o mentorado.

Outro papel crucial do mentor, é que ele deve apoiar todos os seus mentorados, ou seja, fornecer recursos adicionais que vão os auxiliar a desenvolver suas habilidades para a resolução de problemas. Um bom mentor deve sempre incentivar os mentorados a superar desafios para alcançar seus objetivos, oferecendo todo o suporte necessário para que isso aconteça efetivamente.

A relação entre mentor e mentorado, muitas vezes, pode ser delicada. Por isso, o empoderamento é outra importante função de um mentor. Ele jamais deve permitir que o mentorado se torne dependente das suas orientações e apoio. Ou seja, o mentor deve mostrar que o mentorado é capaz de trilhar o seu próprio caminho sem depender exclusivamente da sua ajuda constante. Isso é essencial! 

Por fim, o mentor deve atuar com um guia para o mentorado. Ele deve ser um orientador que mostra os caminhos que podem ser seguidos e que levam o mentorado a refletir sobre isso. O mentor também pode ser considerado um grande facilitador em todo processo de aprendizagem. Ele vai ajudar o mentorado a pensar de forma mais clara e objetiva, mas jamais deve dar de “mãos beijadas” a solução.

Como deve ser a relação mentor e mentorado? 

A relação entre mentor e mentorado pode ser bastante enriquecedora e produtiva em diversos aspectos. Conheça os atributos de uma relação saudável entre essas duas pessoas: 

O período de mentoria deve ter um fim

A mentoria, que pode acontecer em um curso de coaching, jamais deve ser eterna. O período de mentoria deve ter uma data para começar e terminar. Durante o prazo estipulado, o mentor deve passar todas as orientações ao mentorado e fazer o acompanhamento do mesmo com os ajustes necessários. Mas a relação entre mentor e mentorado não pode ser de dependência. 

Deve ter um objetivo estipulado antes

Toda mentoria deve ter um objetivo bem definido. E quem vai definir esse propósito é o mentorado, que vai buscar o auxílio do mentor para superar um desafio, melhorar uma habilidade técnica ou comportamental, ter mais resiliência, mudar sua carreira profissional, entre outros. O mentor precisa entender qual é o principal objetivo da mentoria e focar em auxiliar o seu mentorado. 

Identificação e empatia de ambas as partes

Mentor e mentorado devem ter empatia um pelo outro, caso contrário, a relação pode não ser agradável. Além disso, é preciso que haja uma identificação do problema por parte do mentor, para que o mesmo exerça um bom trabalho. Vale salientar que a função do mentor é auxiliar o mentorado, que deve seguir todas as orientações fornecidas. E se não houve empatia mútua e identificação do real motivo que levou o mentorado a procurar o mentor, tudo pode ir pelo ralo. 

Igualdade e respeito

A relação entre mentor e mentorado também deve ser de respeito e igualdade. Não deve existir hierarquia ou exigências por parte do mentor, que apenas é um orientador do mentorado. Ele jamais deve se colocar em uma posição superior, somente pelo fato de estar orientando quem solicitou a sua ajuda. O mentorado é o responsável por suas decisões, por isso, o respeito e a igualdade devem prevalecer, sem arrogância.

Colaboração mútua

Outro ponto interessante sobre como deve ser a relação entre mentor e mentorado. É preciso que a colaboração mútua prevaleça entre ambas as partes, caso contrário, os objetivos podem não ser alcançados. O mentor precisa ter a paciência necessária para compartilhar seus conhecimentos e o mentorado deve colocar em prática todas as orientações dadas pelo mentor. Ambas as partes precisam se ajudar! 

O mentor não é o responsável pelos resultados

Tem muito mentorado por aí que acha que o mentor é o responsável pelos resultados, o que é um erro crasso. Esse profissional aponta o caminho, dá conselhos baseado em sua experiência e orienta sobre como aquilo precisa ser feito para alcançar os objetivos do mentorado. Mas o mentor não deve ser considerado o responsável por eventuais fracassos do mentorado, já que as escolhas foram dele, bem como todas as suas atitudes. 

O foco de ambos devem estar no objetivo da mentoria

Por fim, a relação entre mentor e mentorado deve ter o seu foco no objetivo profissional da mentoria e em nada mais. Fatores externos podem interferir a tirar o foco do que realmente importa. Por isso, tanto o mentor quanto o mentorado devem direcionar seus esforços para o principal objetivo da mentoria. Desviar o foco para assuntos pessoais ou que não tenham nenhuma relação com a mentoria, é pura perda de tempo. 

Está vendo como a relação mentor e mentorado pode ser delicada? Esperamos que tudo tenha ficado claro para você, caso esteja precisando de um mentor ou queira se tornar um. 

Venha para o IBND

Os cursos do IBND são ministrados por profissionais altamente capacitados e com larga experiência no mercado. Aqui, o nosso compromisso é a sua realização como ser humano. 

O IBND oferece soluções personalizadas que podem contribuir para o seu sucesso profissional e pessoal. Em nossa instituição, cobramos um preço justo e priorizamos o seu aprendizado. Estamos te esperando!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK