Hipnose para compulsão alimentar: saiba como funciona o tratamento!

20/05/2021 às 21:14 Hipnose

Hipnose para compulsão alimentar: saiba como funciona o tratamento!

Em outros artigos do blog do IBND (Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento) já vimos como a hipnose para ansiedade e a hipnose para depressão pode ser uma ferramenta eficaz. Já no post de hoje veremos como a Hipnose para compulsão alimentar pode ser o tratamento, além de eficaz, mais ágil e aprazível.

Como a compulsão alimentar surge e se apresenta

Sabemos que comer traz uma grande sensação de prazer e alegria. Mas você sabia que estas sensações são explicadas cientificamente? Muitos dos alimentos que comemos aumentam a produção de neurotransmissores como a dopamina, a serotonina, endorfina e ocitocina responsáveis por gerar as sensações de prazer e bem estar.

Ademais, a comida tem a função de nos fornecer tudo o que precisamos para crescer saudáveis. Mas e quando o simples ato de se alimentar torna-se um problema? O Brasil tem uma das mais altas taxas de indivíduos com compulsão alimentar, segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 4,7% dos brasileiros são escravos deste problema de ordem psiquiátrica.

Os indivíduos que sofrem com compulsão alimentar têm o forte impulso de comer mesmo quando não estão com fome, ingerindo grandes quantidades de alimentos calóricos de maneira automatizada em um curto espaço de tempo, sem que se sintam satisfeitos. Este processo normalmente resulta num sentimento de culpa.

Reconhecer os fatores associados a esta doença é o primeiro passo para que a Hipnose para compulsão alimentar seja verdadeiramente eficaz. Afinal, os motivos do surgimento desta doença podem variar de acordo com cada pessoa.

Entre os principais agentes responsáveis podem citar:

  • Problemas emocionais e transtornos mentais como ansiedade, depressão, estresse elevado, etc., onde a comida serve como válvula de escape.
  • Depreciação da imagem corporal e baixa auto-estima.
  • Dietas extremamente restritivas que fazem com que a pessoa, após o período restritivo, sinta um impulso incontrolável de ingerir grande quantidade de alimentos que não pode comer durante a dieta.

Na compulsão alimentar, os episódios ocorrem pelo menos uma vez por semana num período de três meses.  O transtorno costuma ser mais comum na fase da adolescência e na idade adulta e se diferencia por níveis:

  1. Leve: 1 a 3 episódios por semana
  2. Moderado: 4 a 7 episódios por semana
  3. Grave: 8 a 13 por semana
  4. Extremo: 14 ou mais por semana

Será que você ou alguém próximo sofre com este transtorno? Vamos descobrir!

A compulsão não tem nada haver com apenas gostar de comer, comer bem ou ter bom apetite. Neste transtorno muitos fatores estão envolvidos, sobretudo, fatores emocionais que devem ser levados a sério!

Extrapolar de vez em quando numa refeição é normal. O problema está em extrapolar as barreiras e mesmo assim não se sentir saciado. O individuo com compulsão alimentar perde o controle sobre o que e em que quantidade come.

Mas para que fique mais fácil você identificar o transtorno de compulsão alimentar (TCA) vejamos algumas características levantadas pela American Psychiatric Associantion:

  • Comer mais rápido do que o normal;
  • Comer até se sentir desconfortável;
  • Comer mesmo sem ter fome;
  • Comer escondido e sentir vergonha de comer;
  • Sentir-se culpado ou arrependido após comer.

As duras consequências do transtorno de compulsão alimentar (TCA)

A compulsão alimentar traz graves consequência a qualidade de vida, a saúde, ao convívio social, e pode acarretar risco de ganho de peso que leva a obesidade. A pessoa portadora deste transtorno geralmente sabe que está comendo sem estar com fome, e muitas vezes sem vontade, mas é movida por um impulso muito forte e muitas vezes inconsciente.

Buscar um prazer momentâneo para se afastar de problemas emocionais é a chave do TCA. Entretanto, este transtorno também pode surgir como uma forma de autopunição por conta da pessoa não se sentir merecedora de algo, como um corpo bonito por exemplo.

Ademais, a hipnose para compulsão alimentar pode ajudar a evitar consequências graves como:

  • Obesidade: o comer compulsivo não acontece todos os dias, mas de forma intercalada. E esta oscilação entre os níveis de ingestão calórica prejudicam a regularização do metabolismo, favorecendo o depósito de gordura.
  • Doenças cardíacas: estar acima do peso, aumenta os riscos de doença cardíaca e também ajuda a elevar as chances de pressão e colesterol alto, fatores que podem acarretar no risco de ataque cardíaco.
  • Diabetes tipo 2: o transtorno alimentar compulsivo pode desregular o  metabolismo da glicose, o que aumenta as chances da pessoa desenvolver a diabetes tipo 2.
  • Transtornos emocionais: o TCA gera um sentimento de culpa muito forte após o ato, podendo desencadear transtornos emocionais como ansiedade e depressão.
  • Transtornos alimentares: comer de forma compulsiva pode desencadear demais transtornos como a bulimia.

A Hipnose para compulsão alimentar

A hipnose tem se mostrado uma ferramenta de grande utilidade no tratamento da compulsão alimentar, uma vez que este transtorno – como já vimos – tem forte relação com nosso inconsciente.

Por trás de escolhas alimentares prejudiciais, os indivíduos com TCA estão buscando preencher um vazio existencial e um sentimento negativo responsável por impulsioná-los ao ato compulsivo.

Todos sabemos quais alimentos são saudáveis e bons ao nosso corpo. Entretanto, a alimentação nem sempre é uma escolha consciente a briga entre o que devemos comer e o que queremos comer é grande, já que consciente e inconsciente estão em desavença e duelo.

A Hipnose para compulsão alimentar pode ocorrer através da regressão para identificar o gatilho que impulsionou este comportamento prejudicial, e, a partir dai ressignificá-lo no inconsciente.

Entretanto, não cabe apenas ao profissional de hipnoterapia dar fim ao TCA. O tratamento do transtorno pede o auxilio de profissionais  como psicólogos, nutricionistas, endocrinologistas, etc.

Gostou deste artigo e quer se tornar um expert em hipnose clinica e regressiva? Conheça o curso de hipnose do IBND e não deixe de ler os outros artigos que postamos todos os dias em nosso blog!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK