Hipnose e saúde mental

10/06/2021 às 17:56 Hipnose

Hipnose e saúde mental

O interesse em saúde mental tem crescido amplamente nos últimos anos, com cada vez mais pessoas aderindo à consciência de seus estilos de vida e das consequências desse estilo de vida em sua saúde e na saúde do planeta. Mas de quais formas podemos obter saúde mental?

O que é saúde mental?

A saúde mental inclui nosso bem estar emocional, psicológico e social. Afeta como pensamos, sentimos e agimos. Uma boa saúde mental nos ajuda a lidar melhor com o estresse, relacionar melhor com outros e fazer melhores escolhas, e sua presença é importante em todos os estágios da vida, desde a infância até a terceira idade.

Se, ao longo da vida, você experimentar problemas de saúde mental, seu modo de pensar, humor, e comportamento podem ser afetados.

Alguns fatores contribuem para a saúde mental, incluindo:

1. Fatores biológicos: como os genes ou a química cerebral; no nível individual, fatores genéticos, personalidade e fatores demográficos são determinantes; emoções positivas, por exemplo, foram ser herdadas a um certo grau;

2. Experiências de vida: como traumas ou abusos;

3. Histórico familiar: outras pessoas sofrem de problemas de saúde mental;

4. Contexto psicológico: alguns fatores da personalidade estão fortemente associados com o bem estar psicológico como o otimismo, a extroversão e a autoestima.

É importante notar que todas as pessoas com problemas de saúde mental podem receber tratamento e se recuperar completamente. Estudar sobre seu problema de saúde mental pode ajudar a lidar melhor com o diagnóstico e entender, de uma forma mais ampla, como contribuir para o sucesso do tratamento adequado.

Existem alguns sinais precoces através dos quais você pode identificar problemas de saúde mental:

  • Comer ou dormir excessivamente ou ausência desses;
  • Se distanciar de pessoas e atividades frequentes;
  • Ter baixa ou nenhuma energia;
  • Sentir-se anestesiado ou como se nada tem sentido;
  • Ter dores inexplicáveis;
  • Sentir-se sem saída ou sem esperança;
  • Beber, fumar e usar drogas acima do usual;
  • Sentir-se confuso, esquecido, sobre pressão, à beira de um ataque, com raiva, irritado, preocupado ou assustado;
  • Gritar ou brigar com amigos ou membros da família;
  • Ter mudanças de humor severas que causam problemas em relacionamentos;
  • Ter pensamentos persistentes ou memórias que não saem da cabeça;
  • Ouvir vozes ou acreditar em coisas que não são verdadeiras;
  • Pensar em machucar a si mesmo ou outros;
  • Dificuldade para realizar tarefas diárias como cuidar dos filhos, ir ao trabalho ou à escola.

Fatores como conectar-se com os outros, manter-se positivo, se tornar fisicamente ativo, ajudar os outros, dormir bem e desenvolver habilidades de enfrentamento às dificuldades contribuem para a manutenção de uma boa saúde mental. Além disso, pesquisas demonstraram que ter relações de suporte duradouras é um dos fatores mais preditores do bem estar e da saúde mental.

Bem estar

O bem estar é uma forma significativa de entender como as pessoas percebem suas vidas e o quão bem estão se desenvolvendo na vida. No geral, o bem estar se resume à qualidade das relações, a realização do próprio potencial e a satisfação geral com a vida. Engloba julgamentos acerca da satisfação da vida e sentimentos que vão desde a depressão até a alegria. Estudos demonstram que questões como a autopercepção da própria saúde, a longevidade, os comportamentos em saúde, a doença física e mental, a conectividade social, a produtividade, fatores físicos e sociais do ambiente também estão envolvidos no bem estar dos indivíduos.

Medir o bem estar de pessoas e comunidades é importante para verificar sua saúde mental, afinal, a saúde ou doença de um indivíduo nunca se dá apenas dele, mas a interação entre suas predisposições e o ambiente em que vive, lembrando que a saúde não é apenas a ausência de doenças. Por exemplo, boas condições de moradia são fundamentais para o bem estar. Sem condições sociais, econômicas e pessoais é difícil viver bem. Estas condições incluem: viver em um local pacificado, com segurança econômica, um ecossistema estável e moradia segura, entre muitas outras, que precisam ser levadas em consideração quando lidar com a saúde dos indivíduos e coletivos.

A qualidade de vida de indivíduos que convivem com transtornos de ansiedade, depressão crônica, dores inexplicáveis, fibromialgia, é baixa. Milhares de pessoas sofrem com esses transtornos.

A hipnose na saúde mental

A hipnose é uma técnica de acesso a informações do inconsciente pessoal por meio do transe hipnótico. Basicamente, desde seu início, a hipnose vem trabalhando para eliminar dores crônicas e sintomas de transtornos mentais, inexplicáveis pela medicina ou cujo tratamento psicoterapêutico muitas vezes foi incapaz de lidar, precisando de novas informações para sua continuidade e eficácia.

Muitas das questões em saúde mental surgem da dificuldade na interação entre o indivíduo e seu meio, que nem sempre é favorável. No entanto, não estamos conscientes de tudo o que registramos de forma inconsciente desses ambientes e hábitos culturais e sociais, que podem estar causando sintomas psíquicos no indivíduo. Um trauma esquecido, uma fobia inexplicável, são temas em que a hipnose entra para ajudar o indivíduo a ter melhor saúde mental.

Devido ao fato de que a mente tem instâncias inconscientes, subconscientes e inconscientes, já é de se esperar que as técnicas de intervenção à saúde mental precisam abranger todas essas instâncias, e é aí que a hipnose ganha seu papel: acessando informações inconscientes que possam estar prejudicando o indivíduo neste momento, descobrindo sua causa e a relação associada entre o objeto e o significado dado pelo paciente.

Existem uma série de técnicas hipnóticas, que combinam o relaxamento com as sugestões e visualizações, pensadas especificamente para aliviar ou cessar os sintomas em cada caso.

Como encontrar um hipnólogo?

Primeiramente, peça indicações a profissionais que você já conhece. Caso não tenha acesso a indicações, faça sua pesquisa. Procure mais informações acerca do profissional e verifique se existem relatos de seu trabalho, hoje em dia muitas pessoas estão registrando seu feedback pela internet, e podem ser úteis na sua escolha.

Entenda a abordagem que seu hipnoterapeuta utiliza. Caso você não ache que a hipnoterapia possa funcionar para você, será difícil iniciar um processo terapêutico.

Por último, verifique as qualificações desse profissional, se possui certificações de seu trabalho e se tem postura profissional ética.

Pronto! Já pode experimentar os benefícios da hipnose para obter mais saúde mental e mudar de vida!

E você, ficou curioso pra saber mais sobre os benefícios da hipnose? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK