Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

Hipnose: Do Misticismo a uma ciência!

30/03/2021 às 21:20 Hipnose

Hipnose: Do Misticismo a uma ciência!

Quando falamos em hipnose é muito provável que os mais leigos no assunto pensem em algo estritamente relacionado ao mundo místico e espiritual. E este pré conceito não acontece por acaso.

Hoje a hipnose serve de temática central para muitos projetos cinematográficos, tal é o caso da série “Freud” produzida pela plataforma de streaming Netflix em 2020;

Apesar de ser uma série com grande padrão de qualidade, “Freud” exemplifica em mínimos detalhes a ideia preconceituosa que muitos de nós mantêm com esta ciência que estuda a mente humana em seu caráter mais inconsciente.

Na série, a hipnose é mais uma vez mostrada ao público de forma bastante estereotipada, relacionando-se com o misticismo e com a capacidade de controle mental. Como se a pessoa entrasse em um transe perpétuo que pudesse ser reativado a qualquer momento pelo comando do hipnotizador, sem que a vontade do sujeito importe.

Mas, então, o que é a hipnose?

Com certeza você já deve ter visto algum espetáculo onde o hipnotizador é capaz de usar seus “poderes” para forçar pessoas a fazerem ou dizerem coisas que elas normalmente nunca fariam ou diriam em condições normais, não é mesmo?

Deixe esta ideia mística e mágica de lado! A hipnose é uma prática terapêutica muito séria, com uso clínico amplamente reconhecido para auxiliar em tratamentos contra fobias, depressão, ansiedade, etc.

Mas, vamos ampliar um pouco mais esta visão: podemos considerar que toda vez que fazemos coisas no piloto automático estamos em um estado hipnótico; Quando assistimos televisão, ao fazer o mesmo caminho todo dia da casa ao trabalho e vice versa, quando sonhamos acordados, entramos no estado de hipnose.

“Sempre que deixa a mente subconsciente dominá-lo, está hipnotizado” - Joshua Stone, PhD em psicologia transpessoal

Pense só: as mídias influenciando nosso consumo é ou não uma forma de hipnose? E os políticos influenciando decisões de voto?!

Se pararmos para refletir, iremos constatar que somos conduzidos o tempo todo por aquilo que permitimos. E isso não é necessariamente nocivo, é apenas um estado natural no qual entramos e saímos o tempo todo!

Os principais tipos de hipnose

Agora que já desmistificamos a hipnose, vejamos algumas das técnicas mais difundidas por terapeutas e hipnólogos acerca desta ciência:

Hipnose Clássica

Com uma abordagem muito mais direta no processo de hipnotização, a chamada Hipnose Clássica é conhecida pelo método onde a pessoa fica mais suscetível às sugestões diretas do hipnólogo. O que, entretanto, não significa dizer de forma alguma que este modelo de hipnose é agressivo e invasivo como muitos profissionais costumam afirmar.

Mas será que todos nós somos suscetíveis a este tradicional modelo de hipnose que busca acessar nossas mentes?

É importante mencionar que para que o método funcione perfeitamente, é preciso que o hipnoterapeuta faça uma série de testes para testar a suscetibilidade do paciente, pois caso ele não seja compatível, a hipnoterapia pode não funcionar.

Hipnose Ericksoniana

Já em contrapartida a hipnose clássica, a chamada Hipnose Ericksoniana não depende da suscetibilidade da pessoa, mas toma como base que o hipnotizador deverá se adaptar à realidade e personalidade do seu paciente, criando um tipo de hipnose personalizada a cada um.

Criado pelo psiquiatra Milton Hyland Erickson, a hipnose Ericksoniana estabelece sua forma de atuação tendo como princípio a linguagem de cada paciente para que assim o inconsciente resista menos ao método. Dessa forma, este modelo de hipnose respeita os valores e crenças individuais.

Hipnose Clínica

Para compreender a Hipnose Clínica e como ela ajuda na superação de traumas e no controle emocional, é necessário que você saiba reconhecer a diferença entre o consciente, o subconsciente e o inconsciente.

O consciente é uma camada que exerce quatro funções básicas em nossa mente: a tomada de decisão, o raciocínio, a força de vontade e a memória consciente. Ou seja, as funções que usamos em nosso cotidiano.

Por sua vez, o seu inconsciente regula as funções corporais como o sistema nervoso, o sistema endócrino e o sistema imunológico. Por isso, notamos que muitas doenças crônicas têm relação direta com problemas de saúde mental. Por exemplo, já foi comprovado cientificamente que pessoas que sofrem de câncer e que, ao mesmo tempo, têm depressão morrem mais do que pessoas com câncer que não tem depressão.

Por fim, o subconsciente é responsável por nossas emoções, hábitos e vícios, pela imaginação e memória subconsciente. Esta camada preserva os eventos com relevância emocional que aconteceram na vida da pessoa desde a mais tenra idade, moldando as reações emocionais e os comportamentos que as pessoas terão ao longo de suas vidas.

A Hipnose Clínica, neste sentido, consiste numa técnica que visa alterar a subconsciente do paciente a fim de buscar traumas ou fazer emergir conteúdos internos, possibilitando inúmeras reprogramações mentais.

Desta forma, a lista de problemas emocionais tratados com ajuda da Hipnose Clínica é bem extensa e incluem: dificuldade para emagrecer, fobias e medos, pânico e ansiedade, depressão, vícios e hábitos nocivos, insônia, dores crônicas, autoestima baixa, timidez, impotência sexual (por causas psicológicas), etc.

Mas afinal, a Hipnose Clínica é uma ciência comprovada?

Regulamentada pelos conselhos federais de Medicina, Odontologia, Psicologia e Fisioterapia, a Hipnose Clínica já se mostrou eficiente como complementar de anestesias, como auxiliador no tratamento de dores crônicas e até mesmo como tratamento de ansiedade, depressão e demais transtornos psíquicos.

Então, cientificamente falando, podemos considerar que a hipnose clínica é comprovadamente uma ciência que já ajudou e continua ajudando inúmeras pessoas ao longo de inúmeros anos!

Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente ao seu favor.

Aprenda hipnose clínica de verdade sem sair do conforto da sua casa. No Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento (IBND) você irá mergulhar no fascinante universo da Hipnose Clínica com curso de hipnose online e descobrir uma técnica verdadeiramente eficaz que irá permitir à você acessa os níveis mais profundos da mente humana.

E não se preocupe. Se você não sabe nada sobre hipnose, estamos aqui para ensiná-lo do zero através de uma didática clara e objetiva para que você tenha máximo aproveitamento estudando online por meio de um conteúdo consistente, objetivo e atualizado e um material didático completo e exclusivo pensado para facilitar o seu aprendizado!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®