Dia dos mortos: veja como essa data é comemorada ao redor do mundo

27/11/2021 às 13:40 Hipnose

Dia dos mortos: veja como essa data é comemorada ao redor do mundo

O Dia dos Mortos é uma celebração mexicana cujo nome original é Dia de los muertos, uma celebração indígena comemorada no dia 02 de novembro em honra aos falecidos, sendo também um dia que, segundo a tradição, os mortos podem visitar os parentes vivos.

A festividade, comemorada desde o dia 31 de outubro até o dia 2 de novembro é uma celebração milenar dos povos mesoamericanos pré-hispânicos, ou seja, os astecas, maias, purépechas, náuatles e totonacas.

Além do México, diversas nações comemoram o dia dos mortos e a UNESCO declarou esta data como Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Histórico do dia dos mortos

Diz-se que inicialmente a celebração era realizada todo o mês de outubro pelos povos mesoamericanos pré-hispânicos, que fazia sacrifícios para afastar a fúria dos deuses, onde os crânios eram guardados como troféus e expostos em templos e nas estátuas do deus da morte. Seus rituais celebravam tanto a morte, quanto o renascimento.

A data era celebrada pelos astecas com festividades presididas pela deusa Mictecacíhuatl, conhecida como a "Dama da Morte" (do espanhol: Dama de la Muerte), as quais eram dedicadas às crianças e aos parentes falecidos.

A colonização

Com a chegada dos colonizadores espanhóis, a data foi alterada para a passagem do mês de outubro e o início do mês de novembro devido ao choque cultural do ritual pagão indígena, de forma a ficar próximo do Dia dos finados e do Dia de todos os santos, celebrados pelo catolicismo nos dias primeiro e dois de novembro.

Características do dia dos mortos

O dia dos mortos é uma das festividades mexicanas mais animadas, pois segundo relatos, os mortos vêm visitar os parentes. Assim, colocam-se comidas, bolos, festa, música e doces preferidos dos mortos, como caveirinhas de açúcar. As pessoas enfeitam suas casas com flores, velas e incensos, fazem máscaras de caveira, vestem roupas com esqueletos pintados ou se fantasiam de morte.

A globalização do dia dos mortos

As tradições do dia dos mortos são similares em diversas culturas ao redor do mundo, no entanto, cada uma possui sua peculiaridade, algumas incluem festas e outras orações e decorações. Em geral, são festividades para comemorar a vida e a morte, bem como prestigiar a qualidade de vida que tiveram ao longo do ano.

A data comemorativa também se espalhou pelos Estados Unidos, Europa, e vários outros lugares do mundo. Veja abaixo como os diversos países comemoram o dia dos mortos:

Brasil

No Brasil, o dia dos mortos é mais comemorado pela Igreja Católica, quando os cristãos costumam visitar os cemitérios para colocar velas, flores e trazer orações aos entes queridos já falecidos. Também podem ser realizadas missas nos locais.

Bolívia

O Dia de los ñanitas (do espanhol, dia das caveiras) é um festival celebrado em La Paz, Bolívia, no dia 09 de novembro anualmente. É uma festividade dos tempos pré-colombianos que tinham o costume de partilhar um dia com os ossos de seus antecessores no terceiro ano após o sepultamento. Tradicionalmente, a caveira de um ou mais membros da família são mantidas em casa para tomar conta da família e protegê-la durante o ano.

Assim, neste dia a família coroa a caveira de seus antepassados com peças de roupa e fazendo oferendas como cigarros, folhas de coca, álcool e diversos itens em agradecimento pela proteção durante o ano.

Ásia

Já nas Filipinas, o feriado Araw ng mga Patay (Dia dos Mortos) tem um clima de reunião familiar. As tumbas são limpas ou repintadas, velas são acesas e flores são oferecidas. Famílias inteiras acampam em cemitérios, e às vezes passam uma noite ou duas junto às tumbas de seus parentes. Jogos de cartas, comidas, bebidas, cantos e danças são atividades comuns no cemitério.

Japão

No Japão o festival Bon Odori é um feriado budista em honra aos ancestrais mortos. É um festival que tem se tornado uma reunião familiar, quando as pessoas de grandes cidades voltam às suas cidades de origem para visitar e limpar as sepulturas dos ancestrais. Esse festival existe há mais de 500 anos no Japão.

Coréia

Também conhecido como Hankawi, na Coréia é um dos feriados mais tradicionais, onde os espíritos de seus ancestrais são consagrados e fazem cultos pela manhã, visitam as tumbas de seus ancestrais e fazem ofertas de comida e bebida para seus ancestrais.

China

Na China, o festival Ching Ming é o festival tradicional chinês que ocorre por volta do dia 5 de abril, uma época em que os chineses cuidam dos túmulos de seus ancestrais, e acreditam que fantasmas e espíritos saem do além com motivação para visitar a terra.

Espanha

Comemorado no dia primeiro de novembro na Espanha, é uma data onde as pessoas costumam visitar os túmulos de seus entes falecidos vestindo roupas coloridas e vibrantes com um clima festivo. Flores e doces também são levados aos túmulos como oferendas.

Austrália

No país australiano o dia dos mortos ganha um olhar diferente. As pessoas lamentam e choram pelo nascimento das outras, pois acreditam que os recém-nascidos vêm ao mundo para resgatar seus karmas e cumprir seu destino. Já quando alguém morre, os australianos comemoram, pois a pessoa está se libertando do sofrimento de se encontrar encarnada na Terra.

Halloween

Nos Estados Unidos, a festividade Halloween, ou dia das bruxas, começou em homenagem aos deuses da colheita e da vida e para pedir proteção para o inverno no hemisfério norte, o que prejudicava o plantio e a cabeça. Também acredita-se que no dia 31 de outubro os mortos venham visitar os vivos.

Essas são importantes datas, momentos para ressignificar os sentimentos por aqueles que já nos deixaram, e que pode impactar a saúde mental das pessoas durante o período.

Você gostaria de se capacitar para promover bem estar e saúde mental? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK