Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK

Conheça a história da Coca-Cola no Brasil e descubra o segredo do sucesso

09/10/2020 às 15:48 PNL

Conheça a história da Coca-Cola no Brasil e descubra o segredo do sucesso

Pizza quentinha, cinema, pipoca e festa de aniversário. Se essas coisas te remeteram à Coca-Cola, você acertou em cheio. O refrigerante mais famoso do planeta faz tanto sucesso, que milhares de empresas já tentaram imitar sua fórmula mágica.

Por isso, vamos te contar a história da Coca-Cola no Brasil. Saiba porque essa refrescante bebida, que é uma das preferidas do público, foi ganhando cada vez mais espaço no mercado, mesmo perante a enorme concorrência. Fique conosco até o final e aproveite a leitura.

John Pemberton: o grande inventor

Em 1886, nos Estados Unidos, o farmacêutico John Pemberton, depois de vários experimentos, inventou a bebida que seria uma das mais consumidas em todo o mundo: a Coca-Cola. Mas por incrível que pareça, a sua invenção não fez sucesso com as pessoas logo de cara.

Demorou um pouco para a Coca-Cola conquistar cada vez mais espaço tanto nos EUA quanto em outros países do mundo. O seu sabor único e incomparável foi sendo cada vez mais apreciado por um público que só crescia a cada ano.

Coca-Cola no Brasil

Ela chegou em terras brasileiras no ano de 1941, mais precisamente no estado de Pernambuco. A produção desse refrigerante começou na capital Recife, mas logo se espalhou por toda a região. Anos mais tarde, foi a vez da cidade de Natal (RN) começar a fabricar a bebida.

Mas a primeira fábrica da Coca-Cola que tinha infraestrutura adequada para atender grandes demandas, foi instalada na cidade do Rio de Janeiro, em 1942. O primeiro lote da marca era composto de garrafinhas de 185 ml, que era a única existente naquela época.

Nessa época, parte da matéria-prima para a produção da bebida (gás e o concentrado) ainda vinham do seu país de origem, os EUA. Somente o xarope é que era fabricado no Brasil. A tecnologia atual permitia encher 30 garrafas por minuto, sendo uma de cada vez.

Nascimento do sistema de franquias

Com um crescimento cada vez maior no Brasil, a Coca-Cola começou a implantar o sistema de franquias ainda na década de 1940. Dessa vez, o estado do Rio Grande do Sul estava autorizado a produzir o refrigerante e, posteriormente, São Paulo. Ao todo, já eram 5 estados produzindo a bebida.

Em 1945, outra moderna fábrica da Coca-Cola (para os padrões da época) foi inaugurada na cidade do Rio de Janeiro. E em 1948, a terceira fábrica da marca era inaugurada na capital fluminense. A capacidade de produção era cada vez maior e chegava 200 garrafas por minuto.

Em 1950, a Coca-Cola, que sempre soube como definir metas eficazes, já tinha 11 fábricas no Brasil que ficavam situadas nos estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Bahia e Rio Grande do Sul. Isso era um feito para uma época que refrigerantes não eram massivamente consumidos da forma que são hoje.

Resistência dos consumidores e campanhas de vendas

O primeiro desafio da Coca-Cola foi convencer o público a experimentá-la. Pior que isso, foi convencer as pessoas a consumir a bebida gelada, o que era algo bastante incomum naquela época. Por se algo novo, esse refrigerante, que era comercializado em bares e cinemas, não era bem visto por causa da cor escura e costumava ser ignorado pelo público frequentador desses locais.

Mas as inteligentes estratégias de vendas bem como as vitoriosas campanhas de marketing, fizeram os consumidores sucumbirem ao irresistível sabor da Coca-Cola, que fazia cada vez mais sucesso com adultos e crianças. Até mesmo a sua embalagem foi cuidadosamente pensada para que se tornasse atrativa aos olhos das pessoas.  

Investimento pesado em publicidade nas décadas seguintes

O primeiro investimento em publicidade da Coca-Cola no Brasil, foi no rádio, em 1948. A marca patrocinava um famoso programa. Depois de um grande sucesso, a Coca-Cola, que tinha uma atenção plena para as necessidades do público, começou a investir nos outdoors com propagandas criativas e únicas, que reforçavam ainda mais a bebida na mente dos consumidores.

O primeiro slogan “Isso faz um bem” foi criado ainda na década de 1950 e durou 14 anos. Ele destacava o sabor inigualável do refrigerante e fazia uma mescla com o momento cultural e social que o Brasil estava passando. Já nos anos 60, a campanha da Coca-Cola lançou o produto na garrafa média e já fazia sucesso entre o público jovem, embalando suas festinhas.

A Coca-Cola Família, que era uma garrafa de 760 ml foi uma boa estratégia de publicidade da marca, que estava cada vez mais consolidada no mercado brasileiro. Como os vasilhames em casa, era muito mais fácil ter esse refrigerante sempre à mesa, o que conquistou em definitivo as famílias brasileiras.

Crescimento cada vez mais acelerado e inovação constante

No início dos anos 1970, a Coca-Cola já contava com 20 fábricas em todo o Brasil. Toda a matéria-prima do produto passou a ser fabricada em território nacional e não precisava ser mais importada, o que facilitou ainda mais a fabricação em larga escala. A novidade dessa época foi as tradicionais máquinas post-mix, que ofereciam a bebida fresquinha para os consumidores e que era servida em copos.

Graças a essa tecnologia, a Coca-Cola estava presente em lanchonetes, clubes, shoppings, cinemas, estádios de futebol e diversos outros estabelecimentos comerciais. Na década de 1980, nascia o refrigerante em lata da Coca-Cola, que foi um estrondo de vendas.

Em 1988 e na década de 1990, a marca revolucionou o mercado brasileiro com várias novidades, dentre elas: embalagens descartáveis com tampa de rosca, a famosa garrafa PET de 2 litros e a de 1,25 litros. As Coke Machines (máquinas de vender refrigerantes em lata) foram a inovação de 1992 por parte da empresa e estão presentes no mercado até hoje.

Anos mais tarde, nascia a garrafa plástica retornável de 1,5 litros. A embalagem de 2,5 litros é a maior do mercado e foi lançada em 1999. Nas décadas seguintes, a inovação se mostrou cada vez mais presente na marca, que sempre se preocupou com as questões ambientais.

O fato é que a Coca-Cola nunca deixou de investir em algo extremamente importante no mundo dos negócios: inovação. Atualmente são 39 fábricas, 25 mil colaboradores e cerca 10 mil veículos que abastecem 1 milhão de pontos de venda em todo o Brasil.

Venha para o IBND

O curso de coaching do IBND é ministrado por profissionais altamente capacitados e com larga experiência no mercado. Aqui, o nosso compromisso é a sua realização como ser humano.

O IBND oferece soluções personalizadas que podem contribuir para o seu sucesso profissional e pessoal. Em nossa instituição, cobramos um preço justo e priorizamos o seu aprendizado. Estamos te esperando!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®