Auto-atualização: veja o significado desse conceito

04/07/2021 às 18:53 Hipnose

Auto-atualização: veja o significado desse conceito

Estamos em constante evolução e amadurecimento. Inúmeras terapias se destinam a ajudar o ser humano em seu desenvolvimento pessoal e profissional. Mas como continuar em constante evolução? Dá só uma olhada!

Desenvolvimento pessoal

Ao longo do crescimento, vamos construindo um vago conceito de eu ao perceber que estamos separados do mundo. Aos poucos, vamos nos dando conta de que temos identidade, passamos a avaliar experiências como positivas e negativas, e nos direcionamos para suprir necessidades que nos tornam “realizados” e rejeitar o que não contribui ao desenvolvimento. À essa tendência que temos de escolher o que nos favorece e rejeitar o que não contribui chamamos de tendência atualizadora, através da qual os indivíduos buscam o crescimento e a realização de seus potenciais.

Pirâmide de necessidades de Maslow

O conceito de desenvolvimento pessoal perpassa pela teoria da hierarquia das necessidades proposta por Abraham Maslow, através da qual o nível final de desenvolvimento psicológico só pode ser alcançado quando todas as necessidades básicas e mentais estiverem essencialmente atendidas, e a atualização de todo o potencial pessoal ocorre.

Para Maslow, a auto-atualização é um desejo de auto-plenificação, de se tornar cada vez mais o que se é e tudo o que se pode tornar. Seria como uma força motriz capaz de levar à realização das capacidades de alguém, dando motivação para alcançar suas ambições.

Maslow definiu a palavra “auto-atualizador”, sendo esta uma pessoa que vive de forma criativa e plena, usando seus potenciais. Dessa forma, o que o homem é capaz de fazer, ele deve fazer.

As características autoatualizantes de Maslow são:

  • Percepções eficientes da realidade. São capazes de julgar as situações correta e honestamente. Eles são muito sensíveis ao falso e desonesto, e são livres para ver a realidade 'como ela é'.
  • Aceitação confortável de si, dos outros e da natureza. Aceitam sua própria natureza humana com todas as suas falhas. As deficiências dos outros e as contradições da condição humana são aceitas com humor e tolerância.
  • Confiante em experiências e julgamentos próprios. Independente, não se baseia na cultura e ambiente para formar opiniões e pontos de vista.
  • Espontâneo e natural. Fiel a si próprio, ao invés de ser como os outros querem.
  • Centralização de tarefas. A maioria dos pacientes de Maslow tinha uma missão a cumprir na vida ou alguma tarefa ou problema "além" de si (em vez de fora de si) a ser perseguido.
  • Autonomia. Não dependem de autoridades externas ou de outras pessoas. Eles tendem a ser engenhosos e independentes.
  • Contínuo frescor de apreciação. Parece renovar constantemente a apreciação das coisas boas básicas da vida. Um pôr-do-sol ou uma flor serão experimentados tão intensamente como foram da primeira vez. Existe uma "inocência da visão", como a de um artista ou criança.
  • Relações interpessoais profundas. As relações interpessoais dos autoatualizadores são marcadas por laços amorosos profundos.
  • Conforto com a solidão. Apesar de terem um relacionamento satisfatório com os outros, as pessoas autoatualizadas valorizam a solidão e se sentem confortáveis ​​em ficar sozinhas.
  • Senso de humor não hostil. Isso se refere à capacidade de rir de si mesmo.
  • Experiências de pico. Momentos temporários de autoatualização. Essas ocasiões foram marcadas por sentimentos de êxtase, harmonia e profundo significado. Os autoatualizadores relataram sentir-se em harmonia com o universo, mais forte e mais calmo do que nunca, cheio de luz, beleza, bondade e assim por diante.
  • Socialmente compassivo.
  • Possui humanidade.
  • Alguns amigos. Poucos amigos íntimos e não muitos relacionamentos superficiais.

O que é auto-atualização?

A auto-atualização é a tendência de um organismo desenvolver todas as suas possibilidades de crescimento. Aplica-se sobretudo ao desenvolvimento de si mesmo, sendo a tendência do indivíduo de desenvolver-se e crescer como pessoa. Esse impulso básico de expressar e ativar todas as capacidades do organismo.

Carl Rogers utilizou o termo “auto-atualização” para descrever algo distinto de Maslow. Em sua teoria centrada na pessoa, a auto-atualização é um processo contínuo de manter e aprimorar o autoconceito do indivíduo através da reflexão, interpretação da experiência, permitindo que o indivíduo se recupere, desenvolva, mude e cresça.

O processo de auto-atualização é contínuo à medida que o indivíduo amadurece para uma autonomia socialmente competente e interdependente, e continua ao longo do ciclo da vida.

Autoconceito

O autoconceito pode ser definido como uma atitude do próprio indivíduo em relação a si, decorrente da maneira como se sente, incorporando além de crenças percebidas sobre a competência individual em situações específicas, crenças de valor sobre si mesmo.

Possui três características básicas, sendo elas um componente cognitivo, que se refere ao conjunto de características com o qual a pessoa se descreve e não necessariamente é verdadeiro ou objetivo, mas orienta seu modo habitual de ser e de se comportar; o aspecto comportamental, influenciado diretamente pelo conceito ue a pessoa tem de si; e por último, um componente afetivo, que diz respeito aos afetos e emoções que acompanham a descrição de si mesmo, ou seja, a autoestima.

Autoestima

A autoestima é uma avaliação subjetiva feita por uma pessoa a respeito de si mesma, como sendo intrinsecamente positiva ou negativa, envolvendo crenças a respeito de si que afetam o comportamento. A autoestima pode ter dois componentes distintos: um descritivo, chamado autoimagem, e outro valorativo, chamado autoestima. Autoconfiança, resiliência, motivação e autoaceitação também podem ser sinônimos de autoestima.

A partir da autoestima, a pessoa avalia a si mesma e expressa uma atitude de aprovação ou de repulsa, avalia até que ponto se sente capaz, significativa, bem-sucedida e valiosa para si e para o meio em que vive, ou seja, trata-se tanto do juízo pessoal, quanto da experiência subjetiva que pode ser acessível às pessoas através de relatos verbais e comportamentos observáveis. É uma disposição para experimentar a si mesmo como alguém competente, capaz de lidar com os desafios da vida e merecedor de felicidade.

E você, precisa de ajuda para ampliar sua realização pessoal e profissional? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!

Referências:

TELLES, T.C.B. et al. O conceito de tendência atualizante na prática clínica contemporânea de psicoterapeutas humanistas. Rev. abordagem gestalt.; (1).


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK