A importância da dúvida no desenvolvimento pessoal

21/08/2021 às 20:56 Hipnose

A importância da dúvida no desenvolvimento pessoal

A sociedade atual valoriza o saber de inúmeras informações, sendo valorizada a ideia de que quem sabe mais, faz melhor. Mas não sabemos tudo, e assim criamos uma dificuldade para nos relacionar com o não saber. Você sabe a importância da dúvida para o desenvolvimento pessoal.

Dúvidas no ambiente escolar

Um dos melhores ambientes para esclarecer as dúvidas é o ambiente escolar, universitário e de formação profissional. No entanto, muitos estudantes têm vergonha ou medo de fazer perguntas aos professores e voltam para casa sem aprender realmente o conteúdo. Conforme o tempo vai passando, essa atitude pode comprometer o aprendizado do aluno e deixar lacunas em sua formação. Especialmente em relação aos profissionais em formação continuada, a sua falta de entendimento e capacidade de inflexão das informações assimiladas pode resultar em efeitos nocivos por dificuldade na conduta dos casos em saúde.

Dúvidas no ambiente de trabalho

Outro ambiente em que o medo ou a vergonha de pedir ajuda aparece é no contexto profissional, principalmente para profissionais iniciantes ou sem experiência. Além disso, cada trabalho possui contexto, missão e objetivos próprios, aos quais o indivíduo deve se relacionar e se ajustar ao iniciar tal empreitada.

Pedir ajuda é a melhor coisa, especialmente quando se pensa nos impactos que algumas decisões no trabalho podem ter, desde coisas simples como o envio de um email inadequado que não pode ser revertido ou a aplicação de um procedimento em saúde.

Muitas vezes o que impede as pessoas de esclarecerem suas dúvidas no ambiente profissional é a falsa impressão de que aparecerá mais inexperiente do que realmente é ou perder alguma espécie de prestígio do qual usufrui em seu cargo e posição. A pessoa precisa ter alguma humildade para reconhecer que não está dando conta de resolver o problema sozinho, pois trabalhar em equipe e colaborar é fundamental em uma equipe de sucesso. Por outro lado, os gestores devem incentivar a manifestação das dúvidas e estar aberto às perguntas de seus colaboradores para manter uma qualidade de vida dentro do ambiente profissional.

A importância da dúvida no desempenho pessoal

No contexto do desenvolvimento pessoal, a dúvida é a famosa “pulga atrás da orelha”, uma espécie de desconfiança a respeito das próprias limitações e crenças que estão atravancando o alcance de novas metas e resultados. Priorizar as vozes da intuição a respeito do fechamento de um ciclo, o momento de tomar uma nova decisão de vida e o prazo para iniciar um processo de desenvolvimento pessoal devem ser ouvidos, pois podem sinalizar o momento de crescimento e autoconhecimento necessário.

Quando achamos que já sabemos tudo, ou quando achamos que já somos qualificados demais e não aprenderemos mais nada, nos fechamos para o crescimento pessoal e interpessoal, e para diversas oportunidades tanto nas vivências e experiências na vida pessoal, quanto na vida compartilhada entre a família e o trabalho.

Como superar o medo de perguntar?

Se você é uma aluna ou aluno com traumas de perguntar aos seus professores durante as aulas, procure conversar com seus colegas a respeito para entender qual a perspectiva deles, quem sabe outras pessoas também estão tendo dificuldades na turma e podem se unir para pedir mais esclarecimentos com o professor. Outra forma de buscar ajuda é conversar com professores mais disponíveis ou pedagogos das escolas para aprender novas formas de lidar com a vergonha ou o medo de perguntar.

Veja algumas dicas para enfrentar os receios de perguntar nos ambientes escolares, profissionais e pessoais:

  1. Entenda que toda dúvida é importante, tanto para você quanto para quem está aprendendo junto. Algumas pessoas podem estar com a mesma dúvida, mas possuem muita dificuldade para encarar o medo e a vergonha de perguntar em público. Se for o caso, pergunte de forma individual, em um momento onde a pessoa esteja disponível para ouvi-lo.
  2. Não se deixe paralisar pelo julgamento repentino de que sua dúvida pode ser “estúpida” ou está atrapalhando a aula. Apenas pergunte e veja os resultados.
  3. Muitas vezes, a grande dificuldade é saber como expressar a dúvida e qual o momento adequado para manifestá-la. Geralmente professores e líderes abrem espaço para perguntas e esclarecimento de dúvidas, mas caso isso não ocorra, peça licença e pergunte com educação. É seu direito como aprendiz esclarecer as dúvidas, pois isso mostra seu nível de responsabilidade para com a tarefa que está sendo passada.
  4. Perguntar é demonstrar interesse, por isso, caso você procure se destacar naquilo que faz e no assunto estudado, expresse essa vontade de aprender mais perguntando. Suas dúvidas podem ser portas abertas para despertar o interesse em professores ou profissionais de convidá-lo para participar de novos projetos e oportunidades.
  5. Questione o pertinente, ou seja, avalie antes de questionar se a pergunta é pertinente, se você realmente possui aquela dúvida e se ela já não foi esclarecida antes. Não pergunte apenas para atrapalhar a aula ou dispersar o foco do grupo, muito menos para “engrandecimento” pessoal.
  6. Deixe o interlocutor concluir o seu raciocínio. A maioria dos conflitos em comunicação ocorrem devido aos ruídos, o tom em que a informação é comunicada e o momento em que é inserida.
  7. Perguntas também são meios de professores e gestores avaliarem o seu nível de desenvolvimento e desempenho, o que pode facilitar os processos de avaliação.
  8. Cada vez que você pergunta, fica mais fácil perguntar. Com o passar do tempo, o aprendiz desenvolve a oratória e consegue fazer perguntas mais elaboradas, com base em argumentações lógicas, o que facilita a obtenção do aprendizado necessário e o esclarecimento da dúvida em específico.
  9. A pergunta movimenta o grupo e pode ser um impulsionador para a criatividade e a percepção de ideias antes negligenciadas. Por isso, antes de perguntar, pense em como esta pergunta pode abrir novos horizontes nos assuntos pesquisados.
  10. Entenda que cada aluno é único e a sua interação com a turma ou o grupo sempre será uma contribuição única.

Portanto, vá aos poucos e incentive-se a adquirir cada vez mais conhecimento, sem se paralisar pela vergonha ou o medo. Se precisar de ajuda para superar essa dificuldade, procure um profissional da saúde mental.

E você, ficou interessado em novas abordagens em saúde? Aprenda Hipnose Clínica sem sair de casa!

Terapeuta e hipnólogo, você busca uma ferramenta para potencializar os resultados com seus pacientes e, assim, gerar mais satisfação? Deseja ressignificar fobias e traumas? Quer utilizar os recursos da mente a seu favor? Faça nosso curso de hipnose online!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK