O que é deep work? Entenda como este método ajuda a trabalhar melhor

11/04/2022 às 20:31 Dicas Hipnose

O que é deep work? Entenda como este método ajuda a trabalhar melhor

Você já se sentiu improdutivo durante um dia cheio de urgências e interrupções no trabalho? Pode parecer contraditório sentir-se improdutivo mesmo após uma jornada atarefada na qual você não parou um segundo se quer. 

Todavia, saiba que este sentimento não vem à toa.

Quando nos encontramos numa rotina onde a agenda está lotada de reuniões, e-mails a responder e tarefas a serem refeitas ou aperfeiçoadas, tudo isso nos impede de inciar ou finalizar projetos que são realmente importantes e que nos ajudariam a atingir metas e objetivos profissionais. 

Quer dar adeus a sensação de improdutividade e conseguir trabalhar melhor cumprindo as tarefas que são realmente relevantes ao seu trabalho? 

Neste conteúdo do Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento (IBND) nós iremos te ensinar tudo sobre um método conhecido como Deep Work. 

Ficou curioso? Então continue a leitura deste artigo!

Deep Work: o que é este método?

Conceito definido por Cal Newport — autor americano de não ficção e professor associado de ciência da computação na Universidade de Georgetown — em seu livro “Trabalho Focado: como ter sucesso em um mundo distraído”, o método Deep Work  consiste em boas técnicas que visam potencializar as capacidades cognitivas ao máximo. 

Em seu livro, o autor americano define o método como sendo “atividades profissionais realizadas em um estado de concentração livre de distrações, que impulsiona suas capacidades cognitivas até o limite”.

Ou seja, de forma resumida, o método que tem ganhado destaque em âmbito profissional consiste em colocar todo seu foco e atenção nas tarefas que são verdadeiramente essenciais.

Afinal, podemos dividir as tarefas de trabalho em duas categorias: 

  • Deep Work (trabalho profundo): são tarefas que geram valor e que trazem resultados relevantes nos aproximando de nossas metas e que, portanto, requerem atenção, energia e tempo.

  • Shallow work (trabalho superficial): são as tarefas que não nos levam a lugar nenhum e que não exigem grande concentração e esforço, tais como reuniões, telefonemas, e-mails, etc. 

Mas, logicamente, o chamado trabalho superficial, apesar de não contribuir para os nossos objetivos, em sua grande maioria, ainda precisam ser feitos. 

O segredo do método: aprenda a equilibrar o tempo!

O grande segredo do método Deep Work está em saber equilibrar o tempo gasto em cada um dos tipos de trabalho. 

Mas nem sempre está é a realidade;

Muitas vezes o trabalho superficial acaba ocupando nosso dia, de forma que não temos tempo para nos dedicar àquilo que realmente importa, ou seja, ao deep work. E desta situação, nasce o sentimento de que não estamos produzindo resultados nem saindo do lugar. 

O que reforça a ideia de que estar ocupado não é a mesma coisa que ser produtivo. 

Muitas pessoas têm o péssimo hábito de preencher sua agenda com atividades do tipo shallow work, encaixando o pouco tempo que lhes resta com trabalhos que precisam ser feitos com concentração. Quando na verdade deveria ser o oposto. 

Logicamente, é impossível permanecer 100% focado em atividades deep work, considerando que muitos trabalhos não permitem ignorar e-mails, telefones e participar de reuniões. Portanto, a ideia do método está em saber priorizar e equilibrar: dar preferência a trabalhos profundos, equilibrando-os com trabalhos superficiais. 

As 4 técnicas que promovem o Deep Work

Dedicar-se ao trabalho profundo nem sempre é fácil. Afinal, o deep work tende a ser entediante, uma vez que focamos em uma única coisa por um longo período de tempo, sem que nos deixemos distrair por estímulos externos, o que, por sua vez, pode gerar esgotamento mental

Por isso, vale a pena observar alguns métodos do Deep Work que podem ser trabalhos no seu dia a dia, a fim de torná-los parte da sua rotina profissional. Confira!

  1. Monte um calendário para organizar as tarefas 

Você já conhece a sua rotina de trabalho, então que tal elaborar um calendário com prazos definidos e em ordem de prioridade de execução? 

Esta tarefa tem como objetivo a organização das tarefas para que, ao longo da semana ou do mês, você consiga dedicar seu tempo de forma equilibrada. 

Além disso, esta técnica bastante simples permite que você foque mais no deep work, pois, naturalmente, você conseguirá identificar tempos para repouso e descanso mental. 

  1. Fuja das distrações e estímulos externos 

Como proposta do Deep Work, precisamos focar exclusivamente naquilo que precisa ser feito. E por isso, é importante questionar-se quais são os obstáculos (distrações) que tem prejudicado sua produtividade. 

Talvez o seu maior vilão seja o celular e as redes sociais. Portanto, experimente guardá-lo na gaveta ou até mesmo desligá-lo e criar o hábito de checá-lo uma vez a cada hora. Assim, você consegue se concentrar por 60 minutos em trabalhos profundos sem perder o foco e a concentração. 

  1. Invista no ócio criativo 

Tirar um tempo para não fazer nada pode ser uma excelente forma de encontrar soluções criativas para problemas. 

Quando nosso cérebro está em repouso nos descarregamos do estresse e, desta forma, conseguimos reunir forças para avaliar as ideias sob uma nova perspectiva. 

Mas, é importante que durante este tempo de repouso, você se dedique apenas em repousar e não em se distrair com o celular na mão, por exemplo. 

  1. Diminua o trabalho superficial 

Ter mais tempo de dedicação ao deep work implica em diminuir a carga horária para lidar com trabalhos superficiais. 

Se você separar duas horas do seu dia para responder aos e-mails que chegam na sua caixa de entrada, você não precisará parar o trabalho profundo para responder às mensagens toda vez que elas chegam. Isso permite que você mantenha o foco no que está fazendo. 

E aí, agora que você entendeu como trabalhar o deep work dentro da sua rotina de trabalho, que tal aproveitar para pôr essas dicas em prática? 

No IBND utilizamos este método e garantimos: os resultados do Deep Work são realmente eficientes e transformadores! 


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK