O papel do mentor no coaching

17/06/2021 às 19:10 Coaching

O papel do mentor no coaching

Existem algumas diferenças entre o papel do coaching e o papel do mentor, uma função não muito conhecida. Vamos ver um pouco a respeito?

O processo de mentoria

Já a mentoria é uma metodologia adotada geralmente por algumas empresas, que visa o compartilhamento de saberes técnicos entre o mentor e o colaborador. Geralmente quem está no início da carreira é mentorado por alguém que possui mais prática e mais vivência em sua área de atuação.

O processo de mentoria requer um compromisso de tempo e um plano. É um processo de desenvolvimento e não algo instantâneo. Cada mentor desenvolve sua abordagem específica, na qual um plano de sucesso é construído a partir de três componentes:

  1. Confiança e compromisso mútuos: ambos vêm a partir da convivência juntos. Quanto mais tempo se passa com alguém, maior o compromisso que se constrói entre um e outro. A confiança é um dos pilares universais do coaching, nesse sentido, o mentor é um confidente e o colaborador confia nele para revelar seus sonhos e seus medos. O comprometimento envolve que o mentor esteja acessível quando o colaborador necessitar conversar, reclamar ou expressar suas preocupações. Os encontros de mentoria geralmente ocorrem no final do dia ou início da noite, dentro do tempo de cada um.
  2. Liderança do colaborador;
  3. Maturidade emocional: a maturidade emocional de ambos os lados é necessária no processo da mentoria. Um mentor efetivo (ou qualquer outro líder, na realidade) é capaz de controlar suas emoções em benefício da resolução de problemas. Até mesmo quando o mentor está ouvindo a mesma coisa continuamente. O mentor ensina e exercita o controle e a calma.

Existem alguns métodos para desenvolver o controle emocional:

  • Ver o colaborador como seu projeto especial;
  • Prepare as sessões de colaborador para serem recompensadoras;
  • Fale com um sorriso, seja positivo.
  • Conheça seu trabalho, revise o básico se necessário, reserve tempo para refletir sobre os problemas e o modo como o colaborador tem lidado com eles;
  • Tenha sua própria organização, entenda como se mover dentro de políticas e procedimentos burocráticos;
  • Conheça o seu colaborador a fundo, leve em tempo para conhecê-lo;
  • Aprenda a aprender: aprenda sobre como as pessoas processam informação e métodos de educação para adultos.
  • Seja paciente: entenda a natureza humana e o desenvolvimento do colaborador com compaixão e consciência dos diferentes níveis e modos de aprendizado das pessoas.
  • Exercite seu tato, seja educado e gentil, ao mesmo tempo que firme e consistente.
  • Tome riscos e desafie seu colaborador;
  • Celebre os sucessos em comum;
  • Incentive seu colaborador a ser um mentor, usando seu aprendizado em benefício de outros.

Quem é o mentor?

A função do mentor é gerenciar pessoas cujo desempenho está acima da média. São considerados indivíduos maduros, experientes, sábios em suas áreas de especialização. Enquanto o coaching busque “inspirar” e “motivar”, a mentoria busca “instruir” e “guiar”.

O mentor ensina novas habilidades e traz novas perspectivas ao colaborador, alinhando suas aspirações e objetivos à organização e disciplina, ou seja, é um profissional altamente qualificado para mentorar o jovem profissional.

Diferenças entre mentoria e coaching

Mentorar tem a ver com dar às pessoas perspectivas mais amplas como no planejamento de carreira. Enquanto o coaching identifica o potencial e lida com problemas, a mentoria permite que os indivíduos absorvam o caráter, o julgamento e a abordagem, numa oportunidade de cultivar suas próprias formas de fazer. O coaching é orientado pelas mudanças, enquanto o mentor é orientado para o crescimento. O mentor atua desde o seu conhecimento, sua sabedoria, orientando pessoas a desenvolver novas habilidades e interesses nas pessoas com quem trabalha, por exemplo. O mentor ensina os indivíduos a entenderem seu potencial máximo.

Lembrando que o mentor não necessariamente é um coach.

Benefícios da mentoria

É possível esperar muitos benefícios da mentoria. É possível que os colaboradores adquiram crescimento, amadurecimento, ganhar confiança, entre outros resultados, como:

Conscientização da política e da cultura

O mentor é responsável por conscientizar o colaborador a respeito da política e da cultura da instituição em que está inserido, por exemplo, bem como modos de se comportar no meio profissional que ela não aprenderia, por exemplo, em um manual do funcionário.

Apreciação do networking

A mentoria ajuda as pessoas a ver o valor do networking para além da entrega de cartões. O mentor pode facilitar o engajamento em eventos, reuniões profissionais e outras oportunidades de ampliação da rede com objetivo de maior produtividade.

Retenção de conhecimento

Já que o mentor transfere seus conhecimentos para o colaborador ou equipe, a fim de que sejam responsáveis pelas mudanças na empresa ou instituição, o conhecimento é aplicado e acaba ficando para o colaborador.

Aumento da produtividade

O jovem colaborador em início de sua carreira passa a se sentir mais seguro para criar quando está acompanhado pelo mentor, aplicar o que é aprendido e se motivar a produzir. Além disso, fazer parte da concretização de uma ideia na empresa traz gratificação ao empregado.

Melhoria do ambiente corporativo

A mentoria é capaz de melhorar o ambiente corporativo, pois fortalece e potencializa a capacidade de liderança do colaborador e aplica técnicas para aprimoramento das habilidades em equipe.

Acesso à experiência

Para o mentorado, um benefício comum é ter acesso à experiência e referência de alguém que tem mais experiência, conquistando melhores habilidades e conhecimentos, o que pode levá-lo a melhores oportunidades de carreira.

Estímulo para talentos

Outro benefício da mentoria é o estímulo para utilizar seus talentos e experiências, para compartilhar conhecimento e melhorar sua autoconfiança em relação a ele, fazendo suas próprias escolhas e aumentando sua resiliência, acessando novas redes profissionais e aumentando seu repertório em geral.

Inspiração e mentoria

A mentoria é, por fim, uma atividade na qual o mentor busca inspirar, desafiar e orientar o mentorado e se conectar para acelerar seu desenvolvimento através do aconselhamento, compartilhamento de conhecimento, erros e acertos e sobretudo perguntas que auxiliem a reflexão.

Tudo isso dentro de um ambiente seguro e de experimentação conjunta, em um caminho de ganho em duas vias. O mentor se torna um referencial para a conduta em outras relações de trabalho e no engajamento de objetivos e valores da organização, caso haja uma convergência. O mentor visa criar um ambiente de benefícios mútuos entre profissionais, de forma ativa e interessada, apoiando o mentorado seja nos aspectos pessoais, culturais e de futuro de carreira ou de visão a longo prazo.

E você, gostaria de saber mais sobre a mentoria no coaching? Venha para o IBND!

O curso de coaching do IBND é ministrado por profissionais altamente capacitados e com larga experiência no mercado. Aqui, o nosso compromisso é a sua realização como ser humano.

Referência:

HOLLIDAY, M. Coaching, mentoring and managing. Editora The Career Press Inc. 2011


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK