Dia do cliente: veja como ser um consumidor mais consciente

04/10/2021 às 16:16 Coaching

Dia do cliente: veja como ser um consumidor mais consciente

Uma data importante para a relação entre cliente e consumo que merece atenção por meio dos prestadores de serviço, o dia do cliente é uma excelente oportunidade para estreitar os laços com os consumidores. Você conhece essa data? Então dá só uma olhada!

Quando é comemorado o dia do cliente?

O Dia do Cliente é comemorado no dia 15 de setembro, uma data que já faz parte do calendário oficial do comércio, aproveitada pela mídia e pela indústria para impulsionar suas vendas e relações com os clientes. Além de estimular o consumo, a comemoração é uma maneira de homenagear os consumidores, proporcionando-lhes mais oportunidades de acesso ao consumo.

A data foi criada em 2003 por João Carlos Rego, um empresário do Rio Grande do Sul especialista em Recursos Humanos e Marketing. O dia foi oficializado em setembro por ser um período de baixa nas vendas. Atualmente, o Dia do Cliente é comemorado em 14 estados e 167 municípios brasileiros.

Objetivo do dia do cliente

A ideia do Dia do Cliente é estreitar laços a partir de descontos, promoções, sorteios, brindes e maneiras diferenciadas de comemorar a relação de satisfação e confiança entre o consumidor e as marcas do comércio. Em 2019, um levantamento realizado pela empresa Opinion Box revelou que 43% dos consumidores pretendiam aproveitar o Dia do Cliente devido aos descontos e promoções.

Importância do dia do cliente

A data é um importante momento para ter um bom relacionamento com os consumidores, buscando pela satisfação. Por isso, muitas empresas investem em estratégias e métodos de valorização, educação do público e entrega de valor, e não somente vender e promover a sua marca o tempo todo, pois o cliente quer ser valorizado, ter um atendimento personalizado e humanizado. Além disso, a data pode ser uma importante ferramenta para a conscientização do consumo inteligente, sem desperdícios ou consumismo desenfreado.

A sociedade de consumo

A sociedade de consumo é uma tentativa de entender as mudanças que vêm ocorrendo nas sociedades contemporâneas e refere-se à importância que o consumo tem recebido na construção das relações sociais e na formação e fortalecimento das nossas identidades. Assim, o nível e o estilo de consumo tornam-se uma fonte principal de identidade cultural, de participação na vida coletiva, de aceitação em um grupo e de distinção com os demais. O consumo está, assim, presente nas diversas esferas da vida social, econômica, cultural e política.

A expansão da sociedade de consumo foi amplamente influenciada pelo estilo de vida norte-americano, transformando o consumo em uma compulsão e um vício, estimulado pelas forças do mercado da moda e da propaganda, o que produz carências e desejos, tanto materiais quanto simbólicos, e os indivíduos passam a ser reconhecidos, avaliados e julgados por aquilo que consomem, vestem ou calçam, pelo carro e pelo telefone celular que exibem em público.

Consumo desenfreado

O consumo desenfreado tem levado à intensificação da destrutividade ambiental, o que tem colocado a humanidade em face a um conjunto de problemas, que impactam direta ou indiretamente, as condições de reprodução da vida no planeta. O aumento exponencial do lixo, a contaminação e redução das fontes de água potável, o aquecimento global, o desmatamento, a descartabilidade e a redução da biodiversidade são alguns dos fenômenos cada vez mais evidentes, afetando as possibilidades de reprodução do sistema do capital, além de impactarem as múltiplas formas de vida orgânica, sobretudo, a dos segmentos mais pauperizados das classes trabalhadoras que hoje atuam com baixa qualidade de vida.

Consumo e debate

O debate a respeito da necessidade de mudanças nos padrões de consumo tem ganhado relevo, tendo em vista o imenso desperdício de recursos naturais resultante, sobretudo, da expansão irrefreada do consumo de materiais descartáveis e de artigos de luxo. Assim, cada vez mais consumidores estão entendendo a relação entre a intensificação do consumo e o agravamento ambiental promovido por este.

A insustentabilidade do padrão atual reside na extrema polarização no acesso ao mercado e se manifesta no consumo excessivo de uns e na interdição de muitos às condições de satisfazerem suas necessidades elementares, a exemplo da alimentação, saúde, moradia e educação.

Consumo consciente e dia do cliente

Muitas pessoas se questionam se consumir consciente é, então, não consumir. Na realidade, consumir conscientemente é consumir de forma diferente: escolhendo os impactos que se quer causar. O consumo solidário busca os impactos positivos para o bem estar da sociedade e resiliência do meio ambiente. Assim, o consumo consciente visa contribuir para que as próximas gerações se beneficiem da vida tal como a conhecemos hoje.

O consumo consciente é uma expressão que invoca e supõe o poder do consumidor e o exercício da liberdade neste ato. Por isso, cada vez mais pessoas vêm se interessando por saber quais marcas dispõem informações acerca dos impactos positivos e negativos de tais produtos, bem como a responsabilização pela disseminação dessas informações, visando dar liberdade para os consumidores. Todas são pautas que valem muito a pena serem levadas em consideração quando se quer criar uma ponte benéfica entre cliente e consumidor.

Economia solidária

Por isso, lembre-se que seus clientes são o ativo mais importante de sua empresa e sem ele não há motivos para manter o negócio em pé. Valorize o relacionamento com seus clientes e amplie, sempre que possível, o acesso ao consumo por novas classes sociais.

Uma das propostas para se fazer isso é a economia solidária, uma prática de colaboração e solidariedade baseada em valores culturais que colocam o ser humano como sujeito e finalidade da atividade econômica, ao invés de acumulação da riqueza e do capital. Por isso, leve sempre em consideração o que a sua empresa quer passar neste dia do cliente!

E você, quer superar obstáculos e vencer barreiras para atingir mais metas em suas empresas e nas equipes que coordena?

O IBND oferece soluções personalizadas que podem contribuir para o seu sucesso profissional e pessoal. Faça nosso curso de coaching e veja os resultados em seus negócios hoje mesmo!

Referências:

GRAÇAS E SILVA, M. et al. "Consumo consciente": o ecocapitalismo como ideologia. Rev. Katálysis. 2012;15(1).


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK