Envelhecimento emocional: você tem reserva emocional para envelhecer com saúde?

18/12/2021 às 10:36 Coaching

Envelhecimento emocional: você tem reserva emocional para envelhecer com saúde?

Embora tenhamos consciência das transformações físicas e mentais decorrentes do envelhecimento — rugas, falhas na memória, fragilidade dos ossos, etc. — pouco (ou nada) se fala sobre as mudanças emocionais. Afinal, será que também passamos por um envelhecimento emocional?

Ao longo das diversas fases que compõe a nossa vida experimentamos uma variedade incontável de emoções. Na velhice isso não é diferente. O que há, ainda que seja um pensamento ultrapassado, é a ideia que associa a velhice a sentimentos negativos, como solidão e frustração. 

Mas será que isso procede? Neste conteúdo do IBND (Instituto Brasileiro de Neurodesenvolvimento) vamos desmistificar os preconceitos acerca da terceira idade, tratar o tema do envelhecimento emocional e dar orientações simples para envelhecer com uma excelente saúde mental

O que significa o termo “envelhecimento emocional”?

Quando não possuímos o controle sobre nossas emoções, o desgaste gera sentimentos negativos e, em alguns casos, doenças psicológicas e físicas, entre elas a depressão.  Segundos dados do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), esta doença atinge cerca de 13% da população com idade acima dos 60 anos. 

Além dos fatores biológicos, inerentes ao envelhecimento, a depressão em idosos pode se manifestar a partir de uma série de problemas, como o afastamento da família, a perda social com a aposentadoria, a solidão e o falecimento de parentes queridos.

Dessa maneira, cuidar da saúde mental ajuda não só a melhorar a qualidade de vida, como também contribui para a longevidade e para um envelhecimento emocional saudável. 

Terceira idade não é sinônimo de tristeza!

Faça um rápido levantamento com pessoas jovens e pergunte-lhes como eles se sentem em relação à velhice. Pode ter certeza que a maioria deles irá relatar um sentimento de medo. Medo de doenças, da incapacidade, da perda de dependência, da morte, etc. 

Contudo, pesquisas sobre envelhecimento emocional sugerem que a maioria das pessoas costuma apresentar altos níveis de bem-estar e estabilidade psíquica quando estão na casa dos 70 e  80anos. Um pouco controverso com os dados apresentados pelo IBGE, não é mesmo?

A discussão é complexa, mas, resumidamente, podemos afirmar que o nosso lado emocional parece se beneficiar com o avançar da idade. 

A soma de experiências adquiridas e a perspectiva de um fim de vida próximo podem torar o ser humano mais positivo. E a positividade, como sabemos, é um sentimento que regula as emoções e as ajusta de maneira a amplificar a felicidade.

As emoções positivas, bem como a manutenção de uma mente positiva, não só melhoram a qualidade de vida de um indivíduo, como também acrescentam anos à expectativa de vida. 

Como envelhecer com saúde emocional?

Certamente, não há uma fórmula mágica para envelhecer com boa saúde emocional, pois cada indivíduo é único. 

Contudo, algumas dicas para cuidar da saúde mental podem ser eficientes neste contexto. Vamos conferi-las a seguir!

  1. Tenha hobbies 

Os momentos de lazer trazem inúmeros benefícios, pois garante a oportunidade de distração, interação social e a prática de atividades prazerosas. Por isso, a primeira dica é selecionar hobbies que você verdadeiramente gosta. 

Tocar um instrumento, cozinhar, ler, dançar, etc. Ter esses momentos de lazer é essencial para manter a saúde mental em dia. 

  1. Cuide do corpo

Quando cuidamos do corpo, também cuidamos da nossa mente. Incluir exercícios físicos na sua rotina, vale lembrar, também é uma maneira de criar momentos de lazer e até praticar algum hobby. 

Existem diversas opções de exercícios para a terceira idade, como, por exemplo: hidroginástica, caminhada, alongamento, pilates e yoga. 

Além de cuidar da mente, os exercícios também contribuem para o fortalecimento do corpo e melhoria da coordenação, prevenindo doenças físicas e promovendo mais autonomia na terceira idade. 

  1. Crie uma rotina saudável

Criar uma rotina com horários e atividades definidas pode ajudar na organização e bem-estar. 

A ideia aqui é manter uma rotina para que alguns hábitos se tornem parte do dia a dia, como uma dieta balanceada, o consumo de água, a prática de exercícios físicos ou de alguns hobbies. Isso ajuda a manter o ânimo lá em cima e dar mais motivação diariamente. 

  1. Faça acompanhamento psicológico

Contar com apoio profissional é algo importante em todas as fases da vida. Além das visitas periódicas ao médico, ter atendimento psicológico também é essencial para garantir um envelhecimento emocional saudável. 

Invista em você desde hoje! Comece a avaliar o que acontece com seus pensamento e emoções, e aposte em movimentos felizes para envelhecer com saúde e bem-estar!


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 12 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 18 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK