Descubra o que são os gatilhos emocionais e como lidar com eles

31/05/2021 às 01:12 PNL

Descubra o que são os gatilhos emocionais e como lidar com eles

Provavelmente você já deve ter visto em alguma série ou filme, e mesmo nas redes sociais, frases como “alertas de gatilhos”. Os gatilhos emocionais tem sido um assunto em bastante evidência nos últimos tempos e hoje, vamos nos aprofundar e entender o que eles são.

O que são os gatilhos emocionais e como eles funcionam

Com certeza você já passou por uma situação em que alguém fez um comentário em tom de “brincadeira” que te atingiu de alguma maneira. Em geral, todas as pessoas possuem um gatilho emocional para chamar de seu e que se derivaram de situações negativas.

E quando falamos em gatilhos emocionais, estamos nos referindo a uma resposta mental que envolve emoções, pensamentos e comportamentos específicos que estão conectados com experiências passadas, mesmo que de maneira inconsciente para nós.

Podendo ser tanto negativos quanto positivos, os gatilhos emocionais remetem a momentos que já aconteceram e que revivemos mesmo após muitos anos, pois são lembranças fortes. Um bom exemplo disso são os traumas de infância, pois quando somos pequenos tudo parece muito maior do que de fato é.

Neste contexto, uma situação pode se tornar um trauma e ficar gravado em nosso subconsciente. E sem sabermos, iremos carregar este trauma durante a nossa vida, deixando que ele guie nossos comportamentos.

Sendo assim, é importante compreender que os gatilhos emocionais são únicos de cada um de nós e, portanto, extremamente particulares e difíceis de detectar.

Difícil, porém não impossível ...

Como identificar um gatilho emocional

Antes de entender os impactos dos gatilhos emocionais em nossa vida e aprender a lidar e superar as experiências negativas da sua vida, é preciso identificar seus “demônios” interiores e, na maior parte das vezes, subconscientes.

Uma boa maneira de começar é através de uma análise dos sentimentos que você tem sentido com mais frequência. Suponhamos, por exemplo, que apenas na última semana você teve crises de ansiedade antes de dormir. Já parou para analisar se existe alguma explicação lá no seu passado que pode ter gerado este sentimento?

Até detalhes que parecem sem importância podem ser pequenos gatilhos emocionais que se notados podem ajudar bastante no seu processo de autodescoberta.

Às vezes um acontecimento que julgamos “bobo” poder ser um gatilho e você precisa saber!

Uma boa dica é anotar num caderno as respostas e estímulos que você for descobrindo. Assim, eles sempre estarão lá para você analisá-los e entender um pouco mais sobre você dia após dia.

Os impactos dos gatilhos emocionais em nossa vida          

Quando pensamos acerca dos sintomas que descendem dos gatilhos emocionais, não podemos nos esquecer da subjetividade própria de cada ser humano. Pois, alguns gatilhos são tão exclusivos de uma pessoa que fogem ao padrão.

Em alguns casos mais raros, existem pessoas que podem reviver sintomas físicos ao estarem em um local ou em frente a um individuo. Entretanto, os sintomas mais comuns, que podem indicar gatilhos emocionais são:

  • Perda do controle;
  • Crises de ansiedade;
  • Síndrome do pânico;
  • Medo inexplicável;
  • Desespero;
  • Estresse;
  • Sensação de vazio interno e apatia;
  • Sentimento de culpa, inferioridade e auto julgamento;
  • Problemas de autoestima;
  • Etc.

Notar a presença de tais sintomas é o primeiro passo para identificar gatilhos emocionais!

Como lidar, ou melhor, superar as experiências negativas

Para se libertar das amarras dos gatilhos emocionais você já sabe que o primeiro passo que deve tomar é identificá-los. Somente assim você começará a lidar com eles de forma mais tranquila e sábia. Pois a ideia aqui é transformar as experiências negativas em reflexão e aprendizado, desenvolvendo a sua inteligência emocional.

Por isso, para que você consiga alcançar a sua liberdade e dar adeus aos gatilhos emocionais negativos, existem algumas atitudes que você deve praticar no seu dia a dia:

  1. Não se cobre tanto: muitas vezes é difícil conviver com nossos gatilhos emocionais e, por isso, o melhor para começar é não se cobrar tanto. Quando o estimulo negativo surgir, respire, pense, racionalize e se volte para você por alguns instantes buscando  entender o que está te deixando desse jeito.
  2. Entenda as suas emoções: entender quando um gatilho emocional é acionado, destrinchar suas emoções e demais sintomas que surgirem é uma excelente tática para lidar com esses momentos. Descobrir exatamente o que ocorre com você é importante para alinhar o gatilho e responder a ele.
  3. Reconheça seus gatilhos positivos: mapear os gatilhos negativos é essencial, mas também é necessário fazer o mesmo com os positivos. Pois quando uma resposta negativa ameaçar emergir você pode responder trazendo um gatilho positivo de igual intensidade!

Entenda como a PNL pode te ajudar a superar gatilhos emocionais negativos

Através das técnicas da Programação Neurolinguistica (PNL) é possível descobrir com mais facilidade o que dispara seus gatilhos emocionais. A PNL já ajudou e ainda ajuda muitas pessoas a gerenciarem suas emoções, eliminar crenças limitantes, ressignificar lembranças negativas e alcançar o autoconhecimento.

Conheça o curso de pnl do IBND e aprenda a traçar caminhos para alcançar os objetivos que você deseja e aprender a desenvolver relacionamento mais saudáveis.


Conheça mais:

Rodrigo Huback

Rodrigo Huback Head Trainer de Practitioner PNL, Master PNL, Método B2S e Hipnose Clínica

Mais de 10 anos dedicados ao desenvolvimento humano; Mais de 15 anos empreendendo em alta performance; Pedagogo; Master Trainer em PNL; Master Trainer em Coach; Membro Trainer de Excelência na NLPEA; Membro Trainer da ANLP; Trainer Comportamental; Hipnoterapeuta.


Gostou de nosso post? Compartilhe:


Todos os Direitos Reservados ®

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

OK